Identidade territorial e visibilidade midiática: o artesanato no Caderno Quarta Colônia

Palavras-chave: Artesanato, Identidade territorial, Visibilidade midiática, Caderno Quarta Colônia

Resumo

Ancorada nas interações entre local e global, a projeção identitária passa a ser estratégica na busca de oportunidades em nome do desenvolvimento. O Caderno Quarta Colônia foi parte de uma estratégia de visibilidade midiática que visava promover uma imagem identitária territorial, porém, embora presente nas narrativas históricas da italianidade recorrentes no território, a visibilidade dada ao artesanato foi menos intensa do que a outros ativos, indiciando o caráter seletivo dos processos de projeção identitária tecidos em nome do desenvolvimento dos territórios.

Biografia do Autor

Carolina Iuva de Mello, Universidade Federal de Santa Maria
Professora adjunta do Departamento de Desenho Industrial da Universidade Federal de Santa Maria. Doutora em Extensão Rural; Mestre em Engenharia de Produção; Graduada em Design.
José Marcos Froehlich, Universidade Federal de Santa Maria
Professor Associado do Departamento e do Programa de Pós-Graduação em Extensão Rural; Pós-Doutor em Antropologia Social; Doutor em Ciências Sociais; Mestre em Sociologia.

Referências

BARICHELLO, Eugenia Mariano da Rocha. Mídia, Territorialidades e Sociabilidade. In: Anais do XV Encontro da COMPÓS. UNESP, 2006.

BAUMAN, Zygmunt. Vida para consumo. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2008.

BONNAL, Philippe; CAZELLA, Ademir; MALUF, Renato. Multifuncionalidade da agricultura e desenvolvimento territorial: avanços e desafiospara a conjunção de enfoques. Estudos sociedade e agricultura, Rio de Janeiro, n. 16, v. 2, pp. 185-227, 2008.

BORGES, Adélia. Design + artesanato: o caminho brasileiro. São Paulo: Terceiro Nome, 2011.

BRANDÃO, Carlos, Territórios com classes sociais, conflitos, decisão e poder. In: ORTEGA, Antônio César; ALMEIDA FILHO, Niemeyer (Orgs.) Desenvolvimento territorial, segurança alimentar e economia solidária. Campinas: Alínea Ed., 2007.

CANCLINI, Nestor Garcia. Culturas híbridas: Estratégias para entrar e sair da modernidade. 4ª ed. 6ª reimpressão. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2013.

CASTELLS, Manuel. O poder da identidade. São Paulo: Paz e Terra, 1999.

CRUSH, Jonathan. Power of development. London/New York: Routledge, 1995.

DE BONI, Luis Alberto; COSTA, Rovilio. Far La Mérica. Porto Alegre: Rioccel, 1991.

ESCOBAR, Arturo. Encountering development: The making and unmaking of the Third World. Princeton University Press, 1995.

ESCOBAR, Arturo. El postdesarrollo como concepto y pratica social. In: MATO, Daniel (org.) Políticas de economia, ambiente y sociedade em tiempos de globalizacion. Caracas: Universidade Central de Venezuela, 2005.

FOUCAULT, Michel. História da sexualidade I (a vontade de saber). Rio de Janeiro: Graal, 1990.

FOUCAULT, Michel. Microfísica do poder. Rio de Janeiro: Graal, 1995.

FROEHLICH, José Marcos. Rural e natureza: a construção social do rural contemporâneo na região central do Rio Grande do Sul. 2002. 220 p. Tese (Doutorado em Ciências Sociais) – Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2002.

FROEHLICH, José Marcos. Construção identitária e estratégias de visibilidade territorial no Rio Grande do Sul, Relatório Técnico de Pesquisa, Processo 307490/2011-4 Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Brasília: MCT-CNPq, 2015.

FROEHLICH, José Marcos; ALVES, Heberton F. Inocêncio. Novas identidades, novos territórios – mobilizando os recursos culturais para o desenvolvimento territorial. Extensão Rural, n. 14, pp. 65-90, 2007.

FROEHLICH, José Marcos; KEGLER, Jaqueline Quincozes da Silva. Midiatização e identidade territorial: pressupostos teóricos para a análise das festividades e seus processos de mediação como construtores da identidade territorial no Brasil Meridional. Mediaciones Sociales (Madrid), n. 8, pp. 97-124, 2011.

FROEHLICH, José Marcos; VENDRUSCOLO, Rafaela. A construção social da identidade territorial Quarta Colônia - tramas e sentidos da narrativa. In: FROEHLICH, José Marcos (Org.) Desenvolvimento Territorial - Produção, Identidade e Consumo. Ijuí: Edunijuí, 2012.

FROEHLICH, José Marcos. Identidades e tradições reinventadas - o rural como tema e cenário. In: CARNEIRO, Maria José T. (Org.). Ruralidades Contemporâneas - modos de viver e pensar o rural na sociedade brasileira. Rio de Janeiro: Mauad X - FAPERJ, pp. 201-226, 2012.

CONDESUS/SEBRAE-RS. Cultura da Quarta Colônia. Fôlder, 2011.

HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. Rio de Janeiro: DP&A, 2006.

ITAQUI, José. Quarta Colônia: inventários técnicos. Santa Maria: Condesus Quarta Colônia, 2002.

ITAQUI, José. Os Cadernos Quarta Colônia. Caderno Quarta Colônia, nº 200, 2010.

KEGLER, Jaqueline Quincozes da Silva. Identidade territorial e midiatização: os sentidos identitários acionados pelas festividades da Quarta Colônia/RS. 2011. 350 p. Tese de Doutorado (Extensão Rural) – Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2011.

MELLO, Carolina Iuva de. Território feito à mão: Artesanato e identidade territorial no Rio Grande do Sul. 2016. 233 p. Tese (Doutorado em Extensão Rural) – Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2016.

MELLO, Carolina Iuva de; FROEHLICH, José Marcos. Artesanato tradicional e desenvolvimento territorial no Brasil: uma análise do estado da arte. Antropolítica: Revista Contemporânea de Antropologia, v. 39, pp. 150-182, 2015.

NEUMANN, Pedro Selvino. O impacto da fragmentação e do formato das terras nos sistemas familiares de produção. 2003. 326 p. Tese de Doutorado (Engenharia de Produção) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2003.

ORTIZ, Renato. Globalização: notas sobre um debate. Sociedade e Estado. Brasília, v.24, n.1, pp. 231-254, 2009.

PECQUEUR, Bernard. O desenvolvimento territorial: uma nova abordagem dos processos de desenvolvimento para as economias do Sul. Raízes, n. 24, v. 1-2, pp. 10-22, 2005.

PIPPI, Joseline. Visibilidade midiática, discurso e território - em busca de uma identidade para o desenvolvimento. 2012. 300 p. Tese de Doutorado (Extensão Rural) – Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2012.

PROGRAMA DO ARTESANATO BRASILEIRO [PAB]. Base Conceitual do Artesanato Brasileiro. Ministério Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Brasília, 2012.

RAFFESTIN, Claude. Por uma geografia do poder. São Paulo: Ática, 1993.

RIOS, José Arthur. Artesanato e desenvolvimento: o caso cearense. CNI/SESI, n.d.

SACK, Robert. Human territoriality: its theory and history. Cambridge University Press, 1986.

SANTIN, Silvino. A imigração esquecida. Porto Alegre: EDUCS, 1986.

SODRÉ, Muniz. Antropológica do Espelho. Por uma teoria da comunicação linear e em rede. Petrópolis: Vozes, 2002.

TEDESCO, João Carlos. O artesanato no cenário da imigração italiana. In: SULIANI, Antônio; COSTA, Frei Rovílio. Cultura italiana: 130 anos. Porto Alegre: Nova Prova, 2005.

THOMPSON, John B. A mídia e a modernidade: uma teoria social da mídia. RJ: Vozes, 2008.

VENDRUSCOLO, Rafaela. “Somos da quarta colônia”: os sentidos de uma identidade territorial em construção. 2009. 209 p. Dissertação de Mestrado (Extensão Rural) – Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2009.

VENDRUSCOLO, Rafaela, et al. Imprimindo sabores: gastronomia e identidade territorial na Quarta Colônia – RS. Anais do 46º Congresso da Sociedade Brasileira de Economia, Administração e Sociologia Rural, Rio Branco, 2008.

VERÓN, Eliséo. Diálogos de la Comunicación. Lima: Felafacs, 1997.

ZANINI, Maria Catarina Chitolina. Italianidade no Brasil meridional: a construção da identidade étnica na região de Santa Maria, RS. Santa Maria: Editora da UFSM, 2006.

Publicado
2019-09-23