O direito à cidade e o desenvolvimento local como base para a humanização do espaço urbano

Palavras-chave: Direito à cidade, Desenvolvimento local, Humanização, Urbanismo.

Resumo

Este artigo tem como tema a humanização das cidades e objetiva identificar o direito à cidade e o desenvolvimento local como instrumentos de efetivação da humanização do espaço urbano. A pesquisa é bibliográfica e procurou interpretar e correlacionar reflexões de autores referência nas temáticas tratadas como Lefebvre, Harvey, Jacobs, Gehl, Ávila e Max-Neef. O estudo ressaltou a importância do desenvolvimento local e do direito à cidade como eixos de políticas públicas e formas de alcançar o protagonismo do ser humano nas cidades.

Biografia do Autor

Pedro Pereira Borges, Programa de Mestrado em Desenvolvimento Local - UCDB/MS
Pertence à Missão Salesiana de Mato Grosso, tem mestrado doutrado em Ciências Sociais, área de concentração em Política.
Lina Yule Queiroz de Oliveira, Programa de Pós-Graduação Mestrado e Doutorado em Desenvolvimento Local, da Universidade Católica Dom Bosco
Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Local – Universidade Católica Dom Bosco – UCDB, Campo Grande, Brasil

Referências

ÁVILA, Vicente Fidelis de et al. Formação educacional em desenvolvimento local: relato de estudo em grupo e análise de conceitos. 2. ed. Campo Grande, MS: UCDB, 2001.

ÁVILA, Vicente Fidelis de. Pressupostos para formação educacional em desenvolvimento local. Interações, Campo Grande, MS, v. 1, n. 1, p. 63-76, set. 2000.

CAPRA, Fritjof. O ponto de mutação. São Paulo: Cultrix, 1982.

CARLOS, Ana Fani Alessandri. O lugar no/do mundo. São Paulo: Hucitec, 1996.

CASTELLS, Manuel. A sociedade em rede. São Paulo: Paz e Terra, 2016.

CHOAY, Françoise. O urbanismo.17. ed. São Paulo: Perspectiva, 2003.

CLAXTON, Mervyn. Culture and development: a study. Paris: UNESCO, 1994.

GEHL, Jan. Cidades para pessoas. 2. ed. São Paulo: Perspectiva, 2013.

HALL, Peter. Cidades do amanhã: uma história intelectual do planejamento e do projeto urbanos no século XX. 4. ed. São Paulo: Perspectiva, 2016.

HARVEY, David. Cidades rebeldes: do direito à cidade à revolução urbana. São Paulo: Martins Fontes, 2014.

HEEMANN, Jeniffer. A ciência da diversão em São Paulo. In: Karssenberger, H. et al. (Ed.). A cidade ao nível dos olhos: lições para os plinths. Traduzido por Paulo Horn Regal e Renee Nycolaas. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2015. p. 278-81.

HOWARD, Ebenezer. Garden cities of to-morrow. Londres: Swan Sonnenschein & co. 1902.

JACOBS, Jane. Morte e vida das grandes cidades. 3. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2011.

LE CORBUSIER. Por uma arquitetura. 6. ed. São Paulo: Perspectiva, 2002.

______. Planejamento urbano. 3. ed. São Paulo: Perspectiva, 2000.

LEFEBVRE, Henri. O direito à cidade. São Paulo: Centauro, 2001.

MARQUES, Heitor Romero. Desarrollo local en la escala humana: una exigencia del siglo XXI. Campo Grande, MS: Gráfica Mundial, 2013.

MAX-NEEF, Manfred. Human scale development: conceptions, applications and further development. Contributions from Antonio Elizalde, Martin Hopenhayn. New York: Apex Press, 1991.

PARK, Robert E. The city: suggestions for investigation of human behavior in the urban environment. Chicago: University of Chicago Press, 1925.

PÉREZ, Francisco Pailliè. Imaginar que um espaço pode ser diferente. In: Karssenberger, H. et al. (Ed.). A cidade ao nível dos olhos: lições para os plinths. Traduzido por Paulo Horn Regal e Renee Nycolaas. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2015. p. 282-5.

ROGERS, Richard; GUMUCHDJIAN, Philip. Cidades para um pequeno planeta. Barcelona - Espanha: Editorial Gustavo Gili SA, 2001

ONU. Resolution adopted by the General Assembly on 23 December 2016. New Urban Agenda, 25 janeiro 2017.

Publicado
2018-10-05