Análise comparativa de modelos e práticas de gestão ambiental em pequenas e médias empresas do setor da construção civil a partir de estudos teóricos

  • Julio Cesar Borges da Silva "Universidade Federal Fluminense"
  • Osvaldo Luiz Gonçalves Quelhas "Universidade Federal Fluminense"
  • Marisa Fasura de Amorim Universidade Federal Fluminense
Palavras-chave: produção mais limpa, construção civil, práticas de gestão ambiental.

Resumo

Este estudo foi elaborado com o objetivo específico de comparar modelos e práticas de gestão ambiental para empresas de pequeno e médio porte (PME) do setor da construção civil, por meio de uma análise comparativa de estudos de casos. Teve por objetivo, propor melhorias no desempenho ambiental. Esta revisão da literatura foi organizada de forma a buscar informações que respaldem o propósito quanto à importância da gestão ambiental das PME para a sociedade.

Biografia do Autor

Julio Cesar Borges da Silva, "Universidade Federal Fluminense"

Mestre em Engenharia Civil na Universidade Federal Fluminense (2014), área de concentração: Gestão, Produção e Meio Ambiente. Possui graduação em Administração de Empresas e Ciências Contábeis e Curso Superior complementar de Empreendedorismo na Universidade Federal Fluminense, especialização (pós- graduação lato sensu) em Finanças Corporativas (2006).

Escolaridade: Mestre em Engenharia Civil, Universidade Federal Fluminense, 2014;

Profissional: Servidor da Universidade Federal Fluminense 
Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/4464447794114582

 

Osvaldo Luiz Gonçalves Quelhas, "Universidade Federal Fluminense"

Escolaridade: Pós-Doutorado.Universidade do Minho, UMINHO, Portugal, 2006;

Doutorado em Engenharia de Produção. Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil, 1994.

Profissional: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor titular, Regime: Dedicação exclusiva.
Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/9953503354410892

 

Marisa Fasura de Amorim, Universidade Federal Fluminense
Escolaridade: Mestre em Engenharia Civil, Universidade Federal Fluminense, 2014;
Engenheira de Segurança do Trabalho, Universidade Federal Fluminense, 2007; Engenheira 
Civil, Unisuam, 1985.
Profissional: Servidora da Universidade Federal Fluminense (Engenheira de Segurança do 
Trabalho, HUAP, 2012)
Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/1019750908542342

Referências

BARBIERI, José Carlos. Gestão ambiental: conceitos, modelos e instrumentos. 3. ed.São Paulo: Saraiva, 2011.

BM&FBOVESPA. Relatório de sustentabilidade. São Paulo: Bovespa, 2014. Disponível em: <http://www.bmfbovespa.com.br/pt-br/mercados/>. Acesso em: 4 mar. 2014.

BUENO, Cristiane; ROSSIGNOLO João Adriano. Desempenho ambiental de edificações: cenário atual e perspectivas dos sistemas de certificação. Revista Minerva – Pesquisa e Tecnologia, v. 7, n. 1, p. 45-52, 2010. Disponível em: <http://www.fipai.org.br/Minerva%2007(01)%2006.pdf >. Acesso em: 3 mar. 2016.

CAIXA ECONÔMICA FEDERAL (CEF). Boas práticas para habitação mais sustentável. São Paulo: Páginas & Letras, 2010. Disponível em: <http://downloads.caixa.gov.br/_arquivos/>. Acesso em: 1º jul. 2014.

EUROPEAN COMMISSION. Joint Research Centre, Institute for Prospective Technological Studies JRC report on Best Environmental Management Practice in the Building and Construction Sector. Spain, 2011. Disponível em: <http://susproc.jrc.ec.europa.eu/activities/emas/documents/ConstructionSector.pdf>. Acesso em: 1º mar. 2014.

FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE MINAS GERAIS (FIEMG). Contribuição econômica e social da cadeia produtiva da construção no estado de Minas Gerais. Belo Horizonte, 2013. Disponível em: <http://www.sinduscon-mg.org.br/>. Acesso em: 15 mar. 2014.

FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO (FIRJAN). Manual de conservação e reúso da água na indústria. Rio de Janeiro, 2006. Disponível em: <https://www2.cead.ufv.br/sgal/files/>. Acesso em: 10 jun. 2014.

INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO HUMANO E SUSTENTÁVEL (IDHS). Sustentabilidade ambiental: Objetivo 7: Garantir a sustentabilidade ambiental. Belo Horizonte: PUC Minas, 2004. Disponível em: <http://www.mma.gov.br/port/sdi/ea/deds/arqs/objmil_sustamb.pdf>. Acesso em: 20 maio 2014.

NASCIMENTO, Luís Felipe; LEMOS, Ângela Denise da Cunha; MELLO, Maria Celina Abreu de. Gestão socioambiental estratégica. Porto Alegre, RS: Brookman, 2008.

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS (ONU). População mundial deve atingir 9,6 bilhões em 2050. Genebra, 2013. Disponível em: <http://www.onu.org.br/>. Acesso em: 9 maio 2014.

______. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD Brasil). Objetivos de Desenvolvimento do Milênio. 2012. Disponível em: <http://www.pnud.org.br/ODM.aspx>. Acesso em: 1º mar. 2014.

OLIVEIRA, Jorge Antonio da Cunha. Proposta de avaliação e classificação da sustentabilidade ambiental de canteiros de obras. Metodologia Eco Obra aplicada no Distrito Federal – DF. 2012. Tese (Doutorado em Estruturas e Construção Civil) - Universidade de Brasília, Df, 2012. Disponível em: <http://repositorio.unb.br/ JorgeAntonioCunhaOliveira.pdf>. Acesso em: 3 mar. 2016

SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM INDUSTRIAL (SENAI). Centro Nacional de Tecnologias Limpas. Porto Alegre, RS, 2014. Disponível em: <http://www.senairs.org.br/cntl/>. Acesso em: 9 maio 2014.

SINDICATO DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO CIVIL DO ESTADO DE SÃO PAULO (SINDUSCON-SP). Resíduos da construção civil e o estado de São Paulo. São Paulo, 2012. Disponível em: <http://www.sindusconsp.com.br/>. Acesso em: 9 maio 2014.

TAM, Vivian W. Y. Economic comparison of concrete recycling: a case study approach. Resources, Conservation and Recycling, v. 52, n. 5, p. 821-828, mar. 2008. Disponível em: <http://dx.doi.org/10.1016/j.resconrec.2007.12.001>. Acesso em: 5 jun. 2014.

TELLO, Rafael; RIBEIRO, Fabiana Batista. Guia CBIC de boas práticas em sustentabilidade na indústria da construção. Brasília: Câmara Brasileira da Indústria da Construção; Nova Lima: Fundação Dom Cabral, 2012. 160p. Disponível em: <http://www.cbic.org.br/arquivos/Guia_de_Boas_Praticas_em_Sustentabilidade_CBIC_FDC.pdf>. Acesso em: 10 maio 2014.

TENÓRIO, Fernando Guilherme. Responsabilidade social empresarial: teoria e prática. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas, 2004.

Publicado
2017-03-10