Análise dos determinantes do nível de felicidade subjetiva: uma abordagem local

  • Leonardo Recena Aydos Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), Campo Grande, Mato Grosso do Sul, Brasil.
  • Leonardo Francisco Figueiredo Neto Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), Campo Grande, Mato Grosso do Sul, Brasil.
  • Wladimir Machado Teixeira Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), Campo Grande, Mato Grosso do Sul, Brasil.
Palavras-chave: economia da felicidade, Probit ordenado, bem-estar subjetivo.

Resumo

A Economia da Felicidade é uma área interdisciplinar envolvendo psicologia, sociologia, economia, entre outras. O presente estudo buscou analisar determinantes econômicos e sociais que explicam os níveis de felicidade da população estudada. Um questionário no estilo survey foi aplicado a 600 indivíduos do município de Campo Grande, MS. Um modelo econométrico multinomial não linear apontou que a escolaridade, a idade, o estado civil e o Estado de origem são variáveis que influenciam nos níveis de felicidade.

Biografia do Autor

Leonardo Recena Aydos, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), Campo Grande, Mato Grosso do Sul, Brasil.

Graduado em Ciências Econômicas e Mestre em Administração pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul.

Leonardo Francisco Figueiredo Neto, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), Campo Grande, Mato Grosso do Sul, Brasil.

Engenheiro Agrônomo. Mestre em Economia (USP). Doutor em Engenharia de Produção (USP). Centro de Ciências Humanas e Sociais.

Wladimir Machado Teixeira, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), Campo Grande, Mato Grosso do Sul, Brasil.

Professor Adjunto IV - UFMS. Doutor em teoria econômica pela fea - USP.

Referências

BABBIE, Earl. Métodos de pesquisa survey. Tradução de Guilherme Cezarino. Belo Horizonte: UFMG, 1999. 519p. (Coleção Aprender).

BORRERO, Silvio et al .Poor and distressed, but happy: situational and cultural moderators of the relationship between wealth and happiness. Estudios Gerenciales, Cali, v. 29, n. 126, p. 2-11, já./mar. 2013.

BRITO, Fausto; GARCIA, Ricardo Alexandrino; SOUZA, Renata G. Vieira de. As tendências recentes das migrações interestaduais e o padrão migratório. ENCONTRO NACIONAL DE ESTUDOS POPULACIONAIS, 14., 20-24 set. 2004, Caxambú, MG. Anais… Caxambú, MG: Abep, 2004. Disponível em: <http://www.abep.org.br/publicacoes/index.php/anais/article/view/1279/1243>.

CALDAS, Silvio Borrero. The happiness-to-consumption ratio: an alternative approach in the quest for happiness. Estudios Gerenciales, Cali,v. 26, n. 116, p. 15-35, jul. 2010.

CORBI, Raphael Bottura; MENEZES-FILHO, Naércio Aquino. Os determinantes empíricos da felicidade no Brasil. Revista de Economia Política, São Paulo, v. 26, n. 4, p. 518-536, out. 2006.

DIENER, Ed. Subjective well-being. Psychological Bulletin, v. 95, n. 3, p. 542-575, jan. 1984.

FERRAZ, Renata Barboza; TAVARES, Hermano; ZILBERMAN, Monica L. Felicidade: uma revisão. Revista de Psiquiatria Clínica, São Paulo, v. 22, n. 52, p. 234-242, 2007.

GREENE, William H. Econometric analysis. 5. ed. New Jersey: Pearson Prentice Hall, 2002. 802p.

GUJARATI, Damonar N.; PORTER, DawnC. Econometria básica. 5. ed. Porto Alegre, RS: Amgh, 2011. 924p.

GUO, Teng; HU, Lingyi. Economic determinants of happiness: evidence from the US general social survey. Eprint Arxiv, p. 1-25, dez. 2011. Disponível em: <http://arxiv.org/ftp/arxiv/papers/1112/1112.5802.pdf>. Acesso em: 10 jan. 2015.

HELLIWELL, John F. How’slife? Combining individual and national variables to explain subjective well-being. Economic Modeling, n. 20, p. 331-360, 2003.

HYMANN, Hebert. Planejamento e análise da pesquisa: princípios, casos e processos. 5. ed. Rio de Janeiro: Lidador, 1967. 546p.

LIMA, Sabrina Vieira. Economia e felicidade: um estudo empírico dos determinantes da felicidade no Brasil. 2007. 93f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Economia Aplicada, Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, SP, 2007

NERY, Pedro Fernando. Economia da felicidade: implicações para Políticas Públicas. Brasília: Núcleo de Estudos e Pesquisas/CONLEG/Senado, out. 2014. (Texto para Discussão n. 156).

NETTO, João Henrique Chaer Dib. A economia da felicidade. Informações Fipe, n. 407, p. 47-53, ago. 2014.

RODRIGUES, Airton; SILVA, José Aparecido da. O papel das características sociodemográficas na felicidade. Psico-USF, v. 15, n. 1, p. 113-123, jan./abr. 2010.

SAUER, Leandro; CAMPELO, Estevan; CAPILLÉ, Maria Auxiliadora Leal. O mapeamento dos índices de inclusão e exclusão social em Campo Grande-MS: uma nova reflexão. Campo Grande, MS: Oeste, 2012. 68 p.

SCALCO, Diogo Luis; ARAUJO, Cora Luiza; BASTOS, João Luiz. Autopercepção de felicidade e fatores associados em adultos de uma cidade do sul do Brasil: estudo de base populacional. Psicologia: Reflexão e Crítica, v. 24, n. 4, p. 648-657, 2011. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/prc/v24n4/a04v24n4.pdf>.

Publicado
2017-03-10