Agricultura familiar como geração de renda e desenvolvimento local: uma análise para Dourados, MS, Brasil

  • Gleicy Jardi Bezerra UFRGS - Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Madalena Maria Schlindwein UFGD - Universidade Federal da Grande Dourados
Palavras-chave: propriedade rural, produtividade, desenvolvimento local.

Resumo

Objetivou-se analisar as principais estratégias utilizadas pelos agricultores familiares tradicionais de Dourados, MS, Brasil, para a geração de renda. A metodologia caracteriza-se como pesquisa de campo, a partir de um questionário semiestruturado para uma amostra de 182 agricultores. Conclui-se que a renda obtida fora da propriedade é um importante complemento à renda das famílias. Além disso, é necessário enxergar, na agricultura familiar, o seu potencial de inserção produtiva e seu papel no desenvolvimento local.

Biografia do Autor

Gleicy Jardi Bezerra, UFRGS - Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Graduada em Administração pela UFGD - Universidade Federal da Grande Dourados (2013), Mestre em Agronegócios pela mesma Instituição (2016) e Doutoranda em Agronegócios pela UFRGS - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.
Madalena Maria Schlindwein, UFGD - Universidade Federal da Grande Dourados
Doutora em Economia Aplicada pela Esalq/USP. Professora e Pesquisadora da UFGD - Universidade Federal da Grande Dourados. 

Referências

ALMEIDA, Rosemeire Aparecida de; KUDLAVICZ, Mieceslau. A potencialidade da pequena unidade de produção em Mato Grosso do Sul: os censos agropecuários 1995/96 e 2006 em debate. In: FAISTING, A. L.; FARIAS, M de F. L. de (Org.). Direitos humanos, diversidade e movimentos sociais: um diálogo necessário. Dourados, MS: Ed. UFGD, 2011. p. 45-66.

AUGUSTO, Cleiciele Albuquerque; SACHUK, Maria Iolanda. Competitividade da agricultura orgânica no estado do Paraná. Caderno de Administração, v. 15, n. 2, p. 9-18, 2008.

BARBETTA, Pedro Alberto. Estatística aplicada às Ciências Sociais. 1. ed. Florianópolis: UFSC, 1994.

BARBIERI, Carla; VALDIVIA, Corinne. Recreation and agroforestry: examining new dimensions of multifunctionality in family farms. Journal of Rural Studies, v. 26, n. 4, p. 465-473, 2010.

BERDEGUÉ, Julio A.; FUENTEALBA, Ricardo. Latin America: the state of smallholders in agriculture. In: IFAD CONFERENCE ON NEW DIRECTIONS FOR SMALLHOLDER AGRICULTURE, 2011. p. 25.

BRASIL. Senado Federal. Lei nº 11.326, de 24 de julho de 2006. Estabelece as diretrizes para a formulação da Política Nacional da Agricultura Familiar e Empreendimentos Familiares Rurais. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2006/lei/l11326.htm>. Acesso em: 3 mar. 2014.

BRUE, Stanley L. História do pensamento econômico. Tradução de Luciana Penteado Miquelino. São Paulo: Thomson Learning, 2006.

BUAINAIN, A. M.; GARCIA, J. R. Contextos locais ou regionais: importância para a viabilidade econômica dos pequenos produtores. In: SANTOS, M. de M.; PINHEIRO, B.; SANTANA, C.; GUEDES, A. C.; BARBOSA, M. M. T. L.; SETUBAL, J. H.; PINHEIRO, B.; SANTANA, C. (Org.). A pequena produção rural e as tendências do desenvolvimento agrário brasileiro: Ganhar tempo é possível? - Brasília: CGEE, 2013.

BUARQUE, S. C. Metodologia de planejamento do desenvolvimento local e municipal sustentável. Material para orientação técnica e treinamento de multiplicadores e técnicos em planejamento local e municipal. Brasília, DF: IICA, 1999.

BUENO, C. da S.; SILVA, P. A. de O e. Redes de informação como instrumento ao planejamento do desenvolvimento dos assentamentos rurais: o modelo do programa “PLANEJA” da EMBRAPA. In: CONGRESSO DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E SOCIOLOGIA RURAL. Anais... Goiânia, GO: Sober, 2014.

CRESWELL, John W. Projeto de pesquisa: métodos qualitativo, quantitativo e misto. 3.ed. Porto Alegre, RS: Artmed, 2010. 296 p. Cap.1.

DE PAULA, Márcia Maria; KAMIMURA, Quésia Postigo; SILVA, José Luis Gomes da. Mercados institucionais na agricultura familiar: dificuldades e desafios. Revista de Política Agrícola, n. 1, p. 33-43, 2014.

ESCHER, Fabiano; SCHNEIDER, Sérgio; SCARTON, Luciana Maria; CONTERATO, Marcelo Antênio. Caracterização da pluriatividade e dos plurirrendimentos da agricultura brasileira a partir do Censo Agropecuário 2006. Revista de Economia e Sociologia Rural, v. 52, n. 4, p. 643-668, 2014.

ESQUERDO-SOUZA, Vanilde Ferreira de; BERGAMASCO, Sonia M. Pessoa Pereira. Políticas públicas para a agricultura familiar brasileira: um estudo sobre o PRONAF nos municípios do circuito das frutas – SP. Revista Extensão Rural, Santa Maria, RS, v. 22, n. 1, jan./mar. 2015.

FAO/INCRA. Projeto de cooperação técnica INCRA/FAO. Novo retrato da agricultura familiar. O Brasil redescoberto. Brasília, 2000.

GOMES, Juliana Benites Padua; BEZERRA, Gleicy Jardi; NASCIMENTO, Jaqueline Silva; SCHLINDWEIN, Madalena Maria; PADOVAN, Milton Parron. Produção orgânica no Assentamento Itamarati, em Ponta Porã, estado de Mato Grosso do Sul, Brasil. Cadernos de Agroecologia, v. 9, n. 4, 2014.

GUANZIROLI, Carlos Enrique; CARDIM, Silvia Elizabeth C. S. Novo retrato da agricultura familiar: o Brasil redescoberto. Brasília: Ministério do Desenvolvimento Agrário, INCRA, Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária, 2000.

GUANZIROLI, C. E.; DI SABBATO, Alberto; VIDAL, M. de F. Agricultura familiar no Nordeste: uma análise comparativa entre dois censos agropecuários. Fortaleza: Banco do Nordeste do Brasil, 2011.

HELFAND, S.; PEREIRA, V. Determinantes da pobreza rural e implicações para as políticas públicas no Brasil. In: BUAINAIN, A.M. et al. A nova cara da pobreza rural: desafios para as políticas públicas. Brasília: IICA, 2012. (Série Desenvolvimento Rural Sustentável, v. 16, Cap. 4).

INSTITUTO NACIONAL DE COLONIZAÇÃO E REFORMA AGRÁRIA (INCRA). Projetos de reforma agrária conforme fases de implementação. 2015. Disponível em: <http://www.incra.gov.br/sites/default/files/uploads/reforma-agraria/questao-agraria/reforma-agraria/projetos_criados-geral.pdf>. Acesso em: 12 fev. 2016.

KARNOPP, Érica. Tendências de desenvolvimento da agricultura familiar: uma análise regional. RDE-Revista de Desenvolvimento Econômico, v. 14, n. 26, 2012.

LIMA, Ana Carolina da Cruz; SIMÕES, Rodrigo Ferreira. Teorias clássicas do desenvolvimento regional e suas implicações de política econômica: o caso do Brasil. Revista de Desenvolvimento Econômico, v. 12, n. 21, 2010.

MIKULCAK, Friederike; HAIDER, Jamila L.; ABSON, David J.; NEWIG, Jens; FISCHER, Joem. Applying a capitals approach to understand rural development traps: A case study from post-socialist Romania. Land Use Policy, v. 43, p. 248-258, 2015.

MINAYO, Maria Cecília de Souza. O desafio do conhecimento. 11. ed. São Paulo: Hucitec, 2008.

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO (MDA). Agricultura familiar no Brasil e o censo agropecuário 2006. Disponível em: <http://sistemas.mda.gov.br/ arquivos/2246122356.pdf>. Acesso em: 8 mar. 2014.

______. A agricultura familiar encerra 2013 com recordes e define novas metas no ano internacional do setor. 2014. Disponível em: <http://portal.mda.gov.br/portal/saf/noticias/item?item_id=15658991>. Acesso em: 13 abr. 2014.

PEREIRA, Eder Lucinda; NASCIMENTO, Jean Santos. Efeitos do Pronaf sobre a produção agrícola familiar dos municípios tocantinenses. Revista de Economia e Sociologia Rural, Piracicaba, SP, v. 52, n. 01, p. 139-156, jan./mar 2014.

PLEIN, Clério; FILIPPI, Eduardo Ernesto. Capitalismo, agricultura familiar e mercados. Revista Desenvolvimento Regional, v. 16, n. 3, p. 98-121, 2011.

SANGALLI, A. R. Assentamento Lagoa Grande, em Dourados, MS: aspectos socioeconômicos, limitações e potencialidades para o seu desenvolvimento. 2013. 107 p. Dissertação (Mestrado em Agronegócios) - Universidade Federal da Grande Dourados, Dourados, MS, 2013.

SHANIN, Teodor. Lições camponesas. In: PAULINO, E. T.; FABRINI, J. E. (Org.). Campesinato e territórios em disputa. 1. ed. São Paulo: Expressão Popular/UNESP, 2008. p. 23- 47.

SOCIEDADE NACIONAL DA AGRICULTURA (SNA). Mundo volta suas atenções para a agricultura familiar. 2014. Disponível em: <http://sna.agr.br/mundo-volta-suas-aten coes-para-a-agricultura-familiar/>. Acesso em: 13 abr. 2015.

SOUZA, Paulo Marcelo; FORNAZIER, Armando; PONCIANO, Niraldo José; NEY, Marlon Gomes. Agricultura familiar versus agricultura não-familiar: uma análise das diferenças nos financiamentos concedidos no período de 1999 a 2009. Documentos Técnico-Científicos, v. 42, n. 1, jan./mar. 2011.

SOUZA, Nali de Jesus de. Desenvolvimento econômico. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2012.

VIEIRA-FILHO, José Eustáquio Ribeiro. Distribuição produtiva e tecnológica dos estabelecimentos agropecuários de menor porte e gestão familiar no Brasil. In: CAMPOS, S. K.; NAVARRO, Z.(Org.). A pequena produção rural e as tendências do desenvolvimento agrário brasileiro: ganhar tempo é possível? Brasília, DF: CGEE, 2013. p. 177-199.

VILPOUX, Olivier F. Agrarian reform and cooperation between settlers in the Midwest of Brazil: An institutional approach. Land Use Policy, v. 39, p. 65-77, 2014.

Publicado
2017-03-10