Sistemas agrossilvipastoris como alternativa sustentável para a agricultura familiar

  • Reginaldo Brito da Costa
  • Eduardo José de Arruda
  • Lincoln Carlos Silva de Oliveira
Palavras-chave: Sistemas agroflorestais, agricultura familiar, desenvolvimento rural sustentável.

Resumo

Neste trabalho sistemas agroflorestais (SAFs) são caracterizados e discutidos sob a ótica da produção ruralsustentável. Propõem-se modelos de associações entre agricultura, pecuária e espécies florestais, adaptando estaspráticas à realidade regional. A implantação desses sistemas agroflorestais visa também proporcionar um padrãorazoável de qualidade de vida com a utilização da mão-de-obra familiar, bem como a auto-gestão das atividadesagrossilvipastoris por parte das comunidades rurais envolvidas, privilegiando-se desse modo associações ecológicassustentáveis próximas dos ecossistemas naturais. As alternativas expostas podem também conduzir a uma inserçãode pequenos produtores rurais no mercado de trabalho, hoje marginalizados em função do sistema agropecuáriovigente.

Referências

ALMEIDA, S.P. Cerrado: aproveitamento alimentar. Planaltina: EMBRAPA/CPAC, 1998, 188p.

ALMEIDA, J.; NAVARRO, Z. Reconstruindo a agricultura – idéias e ideais na perspectiva do desenvolvimento rural sustentável. Porto Alegre: UFRS, 1997. 322p.

BLAIKIE, P. et al. Knowledge in action – local knowledge as a development resource and barriers to its incorporation in natural resource research and development. Agricultural Systems, v. 55, n. 2, p. 217- 237, 1997.

COSTA, R.B.; KAGEYAMA, P.Y.; MARIANO, G. Avaliação do sistema reprodutivo de Anadenanthera falcata, Vochysia tucanorum e xylopia aromática em área de cerrado no município de Itirapina, SP. Revista Brasileira de Sementes, Brasília, DF, v.14, n.1, p.93-96, 1992.

COSTA, R.B.; RESENDE, M.D.V. Melhoramento de espécies alternativas para o Centro-Oeste: Teca (Tectona grandis). In: Resende, M.D.V. (Coord.).Workshop: melhoramento de espécies florestais e palmáceas no Brasil. Colombo, Embrapa Florestas, p.153-167, 2001. (Documentos, 62).

DUBOIS, J. C. L. Manual agroflorestal para a Amazônia. Rio de Janeiro: REBRAF, 1996. 228p.

LIMA, P. C. F. Espécies arbóreas e arbustivas de uso múltiplo na região semi-árida brasileira. In: CONGRESSO BRASILEIRO SOBRE SISTEMAS AGROFLORESTAIS, 1, 1994, Porto Velho. Anais... Colombo: EMBRAPA/ cnpf, 1994. PL321-333.

LOCKERETZ, W.; ANDERSON, M. D. Agricultural Research Alternatives. University of Nebraska Press, 1993. 239p.

LOK, R. Introducción a los huertos caseros tradicionales tropicales. Turrialba, Costa Rica: CATIE/ GTZ, 1998. 157p.

MEDRADO, M. J. S. Sistemas agroflorestais: aspectos básicos e indicações. In: Reflorestamento de Propriedades Rurais Para Fins Produtivos e Ambientais. Org. Galvão, A.P.M. Brasília: EMBRAPA; Colombo, PR: EMBRAPA/ CNPF, p. 269-312, 2000.

MELO, J.T.; GUIMARÃES, D.P. A cultura da guariroba (Syagrus oleracea Becc.) em sistemas agroflorestais na região do cerrado. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE SISTEMAS AGROFLORESTAIS: Manejando a Biodiversidade e Compondo a Paisagem Rural, 3., 2000, Manaus. Anais... Manaus: Embrapa Amazônia Ocidental, p. 14-16, 2000.

NAIR, P. K. R. An introduction to agroforestry. Dordrecht, The Netherlands. Küwer Academic, 1993. 338p. NOBRE, F. R. C. et al. Caracterização de sistemas e práticas agroflorestais no estado do Acre. In: CONGRESSO BRASILEIRO SOBRE SISTEMAS AGROFLORESTIAS, 1., 1994,

Porto Velho. Anais... Colombo: EMBRAPA/CNPF, p.353-360. 1994.

PEZO, D.; IBRAHIM, M. Sistemas silvopastoriles. 2. ed. Turrialba, Costa Rica: CATIE/GTZ, 1998, 276p

PIUSSI, P.; FARRELL, E. P. Interactions between society and Forest ecosystems: challenges for the near future. Forest Ecology and Management, n. 132, p. 21-28, 2000.

RICHARDS, M. Can sustainable tropical forestry be made profitable? The potencial and limitations of innovative incentive mechanisms. World Development, v. 28, n. 6, p. 1001-1016, 2000.

VALLS, J. F. M. A preservação da biodiversidade e as novas biotecnologias. In: Taciana Barbosa Cavalcanti et.al. (org.). Tópicos atuais em Botânica. Brasília: Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia, Sociedade Botânica do Brasil, 2000, p.357-359.

VIVAN, J. L. Agricultura e Florestas: princípios de uma interação vital. Guaíba-RS: Agropecuária, 1998, 207p.

Publicado
2016-02-29
Seção
Artigos