Educação, cultura e meio ambiente: uma aproximação das concepções indígenas a partir do movimento dos professores indígenas da Amazônia

  • Rosa Helena Dias da Silva
Palavras-chave: etnodesenvolvimento, escola indígena, etnoeducação.

Resumo

O presente trabalho procura, a partir da reflexão realizada pelo movimento dos professores indígenas daAmazônia, registrada nos Relatórios dos seus Encontros anuais (1988-1999), enxergar a pertinência e atualidade dopensamento indígena e as idéias e princípios centrais do Tratado de Educação Ambiental para sociedades sustentáveis eresponsabilidade global. Procura também apreender as concepções indígenas de educação, cultura e meio ambiente nasua relação com os processos de escolarização. Estes temas aparecem de forma “indireta”, por vezes intrinsicamenteacoplados às reflexões sobre a vida indígena, os projetos de futuro dos povos e o papel da educação tradicional(própria) e da educação escolar, tanto aquela que foi introduzida/imposta pelo processo colonizador como, maisrecentemente, a que tem sido pensada pelos próprios índios.

Referências

CARRARA, Eduardo. O preconceito tecnológico e o conhecimento indígena da natureza. In: Revista Travessia. n. 18, São Paulo, 1993.

CASTRO, Eduardo Viveiros de. Sociedades indígenas e natureza na Amazônia. In: LOPES DA SILVA, Aracy;

GRUPIONI, Luis Donizete Benzi (org.). A temática indígena na escola. Brasília: MEC/Mari/UNESCO, 1995 (p. 116-117).

COPIAM, Conselho dos Professores Indígenas da Amazônia. Relatórios dos Encontros Anuais, 1988 a 1999 (textos digitados).

CORRY, Stephen. Guardianes de la tierra sagrada (prólogo) In: Guardianes de la tierra sagrada. Londres: Survival Internacional, 1994.

DAMATA, Roberto. Relativizando - Uma introdução à Antropologia Social, Rio de Janeiro: ROCCO, 1991.

GADOTTI, Moacir. Perspectivas atuais da educação. Porto Alegre: Artes Médicas Sul, 2000.

GRAY, Andrew. O impacto da conservação da biodiversidade sobre os povos indígenas. In: LOPES DA SILVA, Aracy e GRUPIONI, Luis Donizete Benzi (org.). A temática indígena na escola. Brasília: MEC/Mari/ UNESCO, 1995 (p. 109-124).

HERNANDEZ, Deborah Cruz. Reflexiones Generales sobre el tema educacion. In: Documentos de Trabalho, Simposio Indolatinoamericano, Segunda Sesión, Derecho Indígena y Autonomia. 23 a 27/out/1995, Jaltepec de Candayoc Mixe.

KROEMER, Gunter. Estudo da reciprocidade, Manaus, 2001. (texto dig.).

LARAIA, Roque de Barros. Cultura: um conceito antropológico. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 1992.

MELIÁ, Bartomeu. Educação indígena e alfabetização. São Paulo: Loyola, 1979.

_____. Oralidade e escritura em sociedades indígenas. Texto apresentado no Seminário Internacional El aprendizaje de lenguas indigenas: el caso de los idiomas indigenas, PROIEB/ANDES, Iquitos/Chile, 1996.

OLIVEIRA, João Pacheco. Muita terra para pouco índio? Uma introdução (crítica) do indigenismo e a atualização de um preconceito. In: LOPES DA SILVA, Aracy e GRUPIONI, Luis Donizete Benzi (org.). A temática indígena na escola. Brasília: MEC/Mari/ UNESCO, 1995. p. 61-81.

OLIVEIRA, Roberto Cardoso de. Etnia e estrutura de classes: a propósito da identidade e etnicidade no México, In: Anuário Antropológico, n. 79, Tempo Brasileiro, s/d.

REIGOTA, Marcos. Meio ambiente e representação social. Coleção Questões de nossa época, n. 41. São Paulo: Cortez, 1997.

RIBEIRO, Darcy. Os índios e a civilização. Petrópolis: Vozes, 1970.

SUESS, Paulo. O menor bem amparado: a criança indígena In: Vida Pastoral, XXVIII/133, São Paulo: CNBB, março-abril, 1987.

Publicado
2016-02-25
Seção
Artigos