Tecnologia e inovação em ONGs: uma necessária análise sob a perspectiva dos contextos locais de aplicação

  • Sônia Regina Paulino
  • Ana Maria Carneiro Alves da Silva
  • Mauro Zackiewicz
  • Paula Felício Drummond de Castro
Palavras-chave: Organização não governamental, desenvolvimento, meio ambiente.

Resumo

O artigo busca analisar como se caracteriza e processa a atuação das organizações não governamentais(ONGs) em processos de inovação. O enfoque adotado pressupõe e implica ampliar o espectro de análise dadinâmica da inovação e do papel que ela tem a desempenhar no desenvolvimento em suas dimensões social,econômica e ambiental. É destacada a atuação das ONGs considerando a efetividade dos resultados obtidos emtermos da incorporação em contextos locais de aplicação.

Referências

BALZAT, Markus; HANUSCH, Horst. Recent trends inthe research on national innovation systems. In: Journal of Evolutionary Economics. n. 14, , p. 197-210, 2004.

CASTILHO, E. W. V. Diversidade Biológica – Questões controvertidas na proteção do conhecimento tradicional, 2004, 5p. Disponível em: . CORIAT, Benjamin; WEINSTEIN, Olivier. Organizations, firms and institutions in the generation of innovation. Research Policy (31), 2002, p. 273-290.

DOSI, Giovanni; MARENGO, Luigi. Some Elements of an Evolutionary Theory of Organizational Competences. In: ENGLAND, R. Evolutionary Concepts in Contemporary economics. Michigan: The University of Michigan, 1994.

DOSI, Giovanni. The nature of the innovative process. In: DOSI, G. (Ed.) Technical Change and Economic Theory. Pinter, 1988, p. 221-238.

FALCONER, Andres P. A promessa do Terceiro Setor: um estudo sobre a construção do papel das organizações sem fins lucrativos e do seu campo de gestão. In: II ENCONTRO DA REDE LATINO-AMERICANA E DO CARIBE DA SOCIEDADE INTERNACIONAL DE PESQUISA DO TERCEIRO SETOR, 1999. Disponível em: . FUNBIO. Relatório de atividades 2001. Rio de Janeiro: Funbio, 2002.

HEITOR, Manuel V. Rethinking technology policy and innovation. In: Technological Forecasting & Social Change. n. 71, 2004, p. 549-551.

LEMOS, Cristina. Inovação na Era do Conhecimento. In: LASTRES, H. M. M. & ALBAGLI, S. (Org.). Informação e globalização na era do conhecimento. Editora Campus, 1999, p. 123-144.

LUNDVALL, Bengt-Ake (Ed.). National Systems of Innovation: Towards a theory of innovation and interactive learning. Pinter, London, 1992.

NELSON, Richard R.; ROSENBERG, Nathan. Technical innovation and national system. In: NELSON, R. R. (Ed.). National Innovation Systems - a comparative

analysis. New York: Oxford University Press, 1993. NIOSI, Jorge.; BELLON, Bertrand.; SAVIOTTI, Paolo.; CROW, Michael. Les Systèmes nationaux d’innovation: à la recherche d’un concept utilisable. In: Revue Française d’Economie. v. VII, n. 1, 215-250, 1992.

PAULINO, Sônia. R.; SILVA, A. M. A. C.; ZACKIEWICZ , M.; CASTRO, P. F. D. Delimitando a Inserção das ONGs em Processos de Inovação, In: XXIII SIMPÓSIO DE GESTÃO DA INOVAÇÃO TECNOLÓGICA. Curitiba, 20 a 22 outubro de 2004, 14 p.

_____. ONGs Área Temática Meio Ambiente. Diretório da Pesquisa Privada, FURTADO, J. (Coord.). Relatório de pesquisa. Rio de Janeiro: Finep, outubro de 2003, 184 p.

SCHERER-WARREN, Ilse. ONGs na América Latina: trajetória e perfil. In: VIOLA, E. Meio Ambiente, desenvolvimento e cidadania: desafio para as ciências sociais. 3. ed. São Paulo: Cortez, Florianópolis: Universidade de Santa Catarina, 1995, p. 161-180.

SNUC-Sistema Nacional de Unidades de Conservação - lei n. 9.985, de 18 de julho de 2000: regulamenta o art. 225, § 1, incisos I, II, III e VII da Constituição Federal, institui o Sistema Nacional de Unidades de Conservação da Natureza e dá outras providências. 2000. Disponível em: .

SUNDBO, Jon.; GALLOUJ, Faiz. Innovation as a Loosely Coupled System in Services. In: METCALFE, J. S. & MILES, I. (Ed.). Innovation Systems in the Service Economy, Kluwwer Academic Publishers, 2000, p. 43-68.

Publicado
2016-02-23
Seção
Artigos