Redes de segurança alimentar e agricultura familiar: a merenda escolar como instrumento de desenvolvimento local

  • Luiz Manoel de Moraes Camargo Almeida
  • Vera Lúcia Silveira Botta Ferrante
  • Luiz Fernando Paulillo
Palavras-chave: Instituições, segurança alimentar, rede de capital social.

Resumo

O trabalho apresenta um caso concreto de formação de uma rede de capital social em torno da temática dasegurança alimentar local. Tomo como princípio que a segurança alimentar deve ser tratada de maneira ampla, deforma abarcar não somente as condições de saúde das pessoas, de higiene dos alimentos e da autenticidade daprodução, mas também a melhora das condições de renda e emprego de pequenos agricultores e trabalhadores rurais.Este trabalho mostra que num município paulista desenvolveu-se um programa de segurança alimentar nessa amplitude,com a inclusão do suco de laranja natural pasteurizado na merenda escolar. Este caso, ocorrido no centro do cinturãocitrícola brasileiro, mostra como mecanismos institucionais desenvolvidos através de políticas públicas participativas eorganizações locais podem promover o desenvolvimento rural local com possibilidades de inclusão social.

Referências

ARAÚJO, Maria Celina Soares D’. Capital Social. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2003.

BONANNO, A; MARSDEM, T.; SILVA, J. F. G. Globalização e localização: elementos para entender a reestruturação dos espaços rurais. In: Cavalcanti, J. S. B. (Org.) Globalização, trabalho, meio ambiente: mudanças socioeconômicas em regiões frutícolas para exportação. Recife: Editora Universitária da UFPE, 1999.

BOUDIEU, Pierre. Le capital social. Actes de la recherche em sciences sociales. Paris, 1980, n. 31.

CASTILHOS, D.S.B. Capital social e políticas públicas: um estudo da linha infra-estrutura e serviços aos municípios do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar. Dissertação de Mestrado. Porto Alegre: UFRGS/IEPE/PGDR, 2001.

CASTELL, Manuel. The Rise Of Network Society – The Information Age: Economy, Society and Culture. Corwall, Grã Bretanha: Blacckwell, Publishers, 1996/ 1998. v. 1.

COLEMAN, James S. Foundations Of Social Theory. The Belknap Press of Havard University Press. Cambridge, Londres, 1990.

DOWDING, K. Model or metaphor? A critical review of the policy network approach. Political Studies. Oxford: Black Well Publicher. n. XLII, 1995.

FRIEDMAN H. Uma economia mundial de alimentos sustentável. In: Belik, W. & Maluf, R. S. Abastecimento e segurança alimentar: os limites da liberalização. Campinas: IE/UNICAMP, 2000.

Fundação SEADE. Disponível em: . FUKWYAMA, Francis. A grande ruptura: A natureza humana e a reconstituição da ordem social. Rio de Janeiro: Rocco, 2000.

PAULILLO, L. F. Redes de poder e territórios produtivos. São Carlos: Editora da UFSCAr, 2002.

PAULILLO, L. F. et. alli. Reestrutração agroindustrial, políticas públicas e segurança alimentar regional. São Carlos: Edufscar, 2002.

PAULILLO, L. F.; PESSANHA, L. Segurança alimentar, políticas públicas e regionalização: In. PAULILLO, L. F. et. alli. Reestrutração agroindustrial, políticas públicas e segurança alimentar regional. São Carlos: Edufscar, 2002.

PUTNAM, Robert D. Comunidade e Democracia: a experiência da Itália Moderna. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas, 1996.

PUTNAM, Robert D. Bowling Alone. Touchstone, Rockefeller Center. USA, 2000.

SABOURIN, Eric. Planejamento do Desenvolvimento dos Territórios Rurais – Conceitos, controvérsias e experiências. Brasília: UFPB/CIRADEMBRAPA, 2002.

Publicado
2016-02-23
Seção
Artigos