A Rota de Integração Latino-Americana (RILA), sua influência cultural e desafios turísticos

Palavras-chave: interações territoriais, ícones culturais, demanda turística

Resumo

Esta pesquisa tem como objetivo trazer à tona a reflexão histórica sobre a criação e a importância de vias interacionistas ao longo do processo histórico de mundo, desde as primeiras civilizações a contemporaneidade. Para a realização do estudo reflexivo e de entendimento da necessidade desta união territorial, utilizou-se o método dedutivo com abrangência sistêmica, por meio de bibliotecas, livros, jornais, sites, assinalando as obras que forneceram esteios ao trabalho em tela. O estudo contempla autores que trabalham o contexto histórico como: Pinsky (2005) e Fausto (2013); conceito de espaço enfatizado por Raffestin (2013); o diferente e o novo, destacado por Canclini (2003) e há também os aspectos do turismo apresentado por Barreto (2016). Identificam-se vias de mobilidade humana em busca de sobrevivência do homem nômade ao sedentário, com a necessidade política da demarcação limítrofe como as grandes muralhas dividindo feudos, quer seja por questões de divergências ideológicas ou econômicas. Contudo, as inovações de estreitamento territorial contam atualmente com as rotas turísticas, que buscam não só a facilitação econômica, bem como o entretenimento conectado às interações culturais. O projeto “Rota de Integração Latino-Americana” (RILA) cria relações de providências econômicas necessárias e visibilidade cultural que promove a expansão do mercado turístico, com propostas inovadoras para o turismo local e pode se transformar em um corredor de escoamento da produção agrícola de Brasil, Paraguai, Chile e Argentina. Os resultados apontam evidências que privilegiam a cultura local por meio de diversos segmentos de lazer.

Biografia do Autor

Magali Luzio Ferreira, Universidade Católica Dom Bosco (UCDB)

Doutorado em Desenvolvimento Local. Graduada em História e chefe da Divisão de Educação e Diversidade pela Superintendência de Gestão das Políticas Educacionais na Secretária Municipal de Educação - SEMED em Campo Grande/MS
 

Maria Augusta Castilho, Universidade Católica Dom Bosco (UCDB)

Possui Pós-doutorado em Linguística (2000) e Doutorado em Ciências Sociais - História do Brasil (1997), ambos pela Universidade de São Paulo. Atualmente é professora do Curso de História e do Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento Local - Mestrado/Doutorado da Universidade Católica Dom Bosco, sendo também responsável pelo Laboratório de História. Atualmente é líder de dois grupos de pesquisa cadastrados no CNPq: Cultura, identidade e sabres locai; Análise Histórica de Processos Trabalhistas do Tribunal Regional do Trabalho da 24ª Região - MS (1962-1984), este último desde 2009. É membro da SPBC, ANPUH e da ACSSA/Itália/Brasil.

Waldir Leonel, Universidade Católica Dom Bosco (UCDB)

Doutorado em Meio Ambiente e Desenvolvimento Regional.  Docente na Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul - UEMS. Superintendente de Gestão das Políticas Educacionais na Secretária Municipal de Educação - SEMED em Campo Grande/MS.

Referências

BARRETTO, Margarita. Manual de iniciação ao estudo do turismo. São Paulo: Papirus, 2016.

BARRETTO, Margarita. O imprescindível aporte das ciências sociais para o planejamento e a compreensão do turismo. Revista Horizontes antropológicos, Porto Alegre, v. 9, n. 20, p. 15-29, 2003.

BRAGA, Roberto; CARVALHO, Pompeu Figueiredo. Cidade: espaço da cidadania. In: GIOMETTI, A.; BRAGA, R. (Org.). Pedagogia cidadã: cadernos de formação. Ensino de Geografia. São Paulo: UNESP-PROPP, 2004. p. 105-120.

CANCLINI, Néstor García. A globalização imaginada. São Paulo: Iluminuras, 2003.

COELHO, Ludmar Rodrigues. Os principais canais de navegação do mundo. Logística Descomplicada, [s.l.], 2011. Disponible en: http://www.logisticadescomplicada.com. Acceso el: 27 mayo 2021.

COSTA, Raimundo Nonato Távora; SOUZA, F. Gestão sustentável no Baixo Jaguaribe. Fortaleza: Embrapa Agroindústria Tropical, 2006.

COUTINHO, Douglas. Cicloviagem na trilha do “Canal du Midi”, na França. Trilhas e aventuras, São Paulo, 2017. Disponible en: https://www.trilhaseaventuras.com.br. Acceso el: 7 jun. 2021

FALCÃO, Viviane Adriano; CORREIA, Anderson Ribeiro. Eficiência portuária: análise das principais metodologias para o caso dos portos brasileiros. Journal of Transport Literature, São José dos Campos, v. 6, n. 4, p. 133-46, 2012.

FAUSTO, Boris. História do Brasil. São Paulo: USP, 2013.

FERNANDES, Euclécio Alves. A evolução da comunicação impactada pela tecnologia. Ideias e Inovação-Lato Sensu, Aracaju, v. 3, n. 2, p. 93-102, 2016.

FERREIRA, Magali Lúzio; CASTILHO, Maria Augusta; OLIVEIRA, Edilene Maria. Brasil, Paraguai, Argentina e Chile/Rota Bioceânica: relações culturais no território vivido. Interações, Campo Grande, v. 20, n. especial, p. 69-89, 2019.

GEORGE, Andrew. The epic of Gilgamesh. Amsterdam: Amsterdam University Press, 2018.

GUEDES, César. Identificação do Fosso da Cerca de Torre de Moncorvo. In: CONGRESSO DE ARQUEOLOGIA DE TRÁS-OS-MONTES, ALTO DOURO E BEIRA INTERIOR, 3., 2008, Vila Nova de Foz Côa. Anais [...]. Vila Nova de Foz Côa: Associação Cultural Desportiva e Recreativa de Freixo de Numão, 2008. p. 39-44.

JUNQUEIRA, Antonio Hélio; SILVA PEETZ, Márcia. Mercado interno para os produtos da floricultura brasileira: características, tendências e importância sócio-econômica recente. Ornamental Horticulture, v. 14, n. 1, p. 37-52, 2008.

KÖHLER, André Fontan; DURAND, José Carlos Garcia. Turismo cultural: conceituação, fontes de crescimento e tendências. Turismo-Visão e Ação, Balneário Camboriú, v. 9, n. 2, p. 185-98, 2007.

LACERDA, Sueli Pereira; NEDER, Marco Antonio Villarta. O Surgimento do comércio medieval. In: ENCONTRO LATINO AMERICANO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA, 11.; ENCONTRO LATINO AMERICANO DE PÓS-GRADUAÇÃO, 7., 2007, São José dos Campos. Anais [...]. São José dos Campos: Universidade do Vale do Paraíba, 2007.

MACHADO, Jefferson Evandro. Ciclos econômicos brasileiros. História do Brasil, [s.l.], 2019. Disponible en: https://www.historiadobrasil.net/resumos/ciclos_economicos.htm. Acceso el: 8 jun. 2021.

MARQUES, Raquel Sousa. O turismo cultural e a problemática da capacidade de carga do património: estudo da dimensão social do caso da Catedral do Porto. Ge-conservacion, Madrid, v. 19, n. 1, p. 320-28, 2021.

PEDRERO-SÁNCHEZ, Maria Guadalupe. História da Idade Média. São Paulo: UNESP, 2000.

PERLES, João Batista. Comunicação: conceitos, fundamentos e história. [S.l.]: Biblioteca on-line de Ciências da Comunicação, 2007. Disponible en: http://www.bocc.ubi.pt/pag/perles-joao-comunicacao-conceitos-fundamentos-historia.pdf. Acceso el: 8 jun. 2021.

PINSKY, Jaime. As primeiras civilizações. São Paulo: Contexto, 2005.

PROUS, André. O Brasil antes dos brasileiros: a pré-história do nosso país. São Paulo: Zahar, 2006.

RAFFESTIN, Claude; SANTANA, Octavio Martín González. Por una geografía del poder. Michoacán: El colegio de Michoacán, 2013.

RAMOS, Jefferson Evandro Machado. O sertanismo de contrato foi uma atividade realizada por bandeirantes brasileiros. História do Brasil, [s.l.], 2008. Disponible en: https://www.historiadobrasil.net/brasil_colonial/sertanismo_contrato.htm. Acceso el: 8 jun. 2021.

RIBEIRO, Darcy. O povo brasileiro: a formação e o sentido do Brasil. São Paulo: Global Editora e Distribuidora Ltda, 2015.

SANTANA, Juliana Cardoso; MARACAJÁ, Kettrin Farias Bem; MACHADO, Petruska By Araújo. Turismo cultural y sostenibilidad turística: mapeo del desempeño científico desde Web of Science. Turismo y Sociedad, Bogotá, v. 28, p. 95-113, 2021.

SCIREA, Bruna. Cicloturismo: os 8 dos mais belos e famosos roteiros de bicicleta do mundo. Melhores Destinos, [s.l.], 2020. Disponible en: https://www.melhoresdestinos.com.br. Acceso el: 8 June 2021.

SJOBERG, Gideon. Origem e evolução das cidades. In: DAVIS, Kingsley et al. Cidades: a urbanização da humanidade. Rio de Janeiro: Zahar, 1977.

TAUNAY, Afonso d'Escragnolle. História das bandeiras paulistas. São Paulo: Edições Melhoramentos, 1951.

YOKOYAMA, Henrique Hiroto et al. CONSTRUINDO UM ÁBACO RECICLÁVEL ÁRA NOVOS SABERES E UTILIZAÇÃO PARA REFORÇAR AS 4 OPERAÇÕES BÁSICAS. ANAIS DA IV MOSTRA ACREANA DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO-VIVER CIÊNCIA-2018.

Publicado
2021-12-14
Como Citar
Ferreira, M. L., Castilho, M. A., & Leonel, W. (2021). A Rota de Integração Latino-Americana (RILA), sua influência cultural e desafios turísticos. Interações (Campo Grande), 22(4), 1353-1365. https://doi.org/10.20435/inter.v22i4.3446