Proposta de qualificação em turismo no território brasileiro da Rota Bioceânica à luz da Política Nacional de Qualificação em Turismo (PNQT)

Palavras-chave: Rota Bioceânica, qualificação em turismo, políticas públicas, desenvolvimento local

Resumo

O presente artigo tem como objetivo apresentar uma proposta para a difusão de ações de qualificação profissional, técnica e humanística voltadas para o turismo no território brasileiro compreendido pela Rota Bioceânica, tendo como pano de fundo as premissas fundamentais expressas na Política Nacional de Qualificação em Turismo (PNQT). De uma maneira geral, vale dizer que a PNQT determinou um conjunto de direcionamentos para as estratégias de qualificação em turismo no Brasil, de modo a incrementar a competitividade e a importância socioeconômica desta atividade no país. Em termos metodológicos conduziu-se uma pesquisa de abordagem qualitativa, em que foram realizadas seis rodas de conversa com distintos atores ligados ao turismo no território brasileiro da Rota Bioceânica. As rodas de conversa, realizadas de forma virtual, foram gravadas, transcritas e analisadas à luz das discursividades manifestadas pelos atores do turismo que participaram dos diálogos e interações promovidos ao longo da pesquisa. Em síntese, os principais resultados do estudo apontaram para a existência de três eixos temáticos (Ecossistema Turístico, Governança e Tecnologia e Cultura) estruturantes das possíveis ações de qualificação para a Rota Bioceânica. Além disso, o artigo também revelou a importância das instâncias de governança locais/regionais (tais como a Rede Universitária da Rota de Integração Latino-Americana – UniRila), além da necessidade de inserção das comunidades tradicionais nos processos de qualificação em turismo no território brasileiro da Rota Bioceânica.

Biografia do Autor

Dyego de Oliveira Arruda, Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca (CEFET/RJ)

Possui Pós-Doutorado em Administração pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - UFMS (2019), Doutorado em Administração de Organizações pela Universidade de São Paulo - USP (2017), Mestrado em Administração pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - UFMS (2013) e Bacharelado em Ciências Econômicas também pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - UFMS (2011). É professor do quadro permanente do Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca - CEFET/RJ (campus Valença), lecionando nos cursos de graduação em Administração e Engenharia de Alimentos. Ademais, é professor permanente do Programa de Pós-Graduação (nível mestrado acadêmico) em Relações Étnico-Raciais (PPRER) do CEFET/RJ (campus Maracanã), atuando na linha de pesquisa "Pensamento e Políticas Públicas: Dimensões Institucionais das Relações Étnico-Raciais".

Patricia Zaczuk Bassinello, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS)

Doutora em Ciência, Tecnologia e Sociedade pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). Atualmente, é professora do quadro permanente do campus de Aquidauana da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), lecionando no curso de Bacharelado em Turismo e no Programa de Pós-Graduação em Estudos Culturais (PPGCult/CPAQ). 

Carla Cristina de Souza, Universidade Católica Dom Bosco (UCDB)

Doutoranda em Psicologia pela Universidade Católica Dom Bosco (UCDB), na linha de pesquisa sobre Políticas Públicas, Cultura e Produções Sociais. Possui Mestrado em Antropologia Social e Bacharelado em Ciências Sociais, ambos pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS). Atualmente é integrante dos grupos de pesquisa: Psicologia da Saúde, Políticas da Cognição e da Subjetividade (UCDB) e do Impróprias - Grupo de Pesquisa em Gênero, Sexualidade e Diferenças (CNPq/UFMS). Tem interesse e experiência nas seguintes áreas de pesquisa: políticas públicas, políticas de saúde, prostituição, economia sexual, performatividades, gênero e sexualidade.

Milton Augusto Pasquotto Mariani, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS)

Pós-Doutorado em Administração pela Universidade de São Paulo. Doutor em Geografia (Geografia Humana) pela Universidade de São Paulo (2001). Mestre em História Social pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1996) e Graduado em Geografia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1987). Atualmente é professor Titular na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, credenciado nos Programas de Pós-Graduação: Mestrado em Administração, Ciências Contábeis e em Estudos Fronteiriços.

Referências

ALMEIDA, Luciane Pinho; TEIXEIRA, Léia Lacerda; FIGUEIRA, Kátia Cristina Nascimento. A importância do estudo dos impactos sociais junto às comunidades locais dos territórios que integram o Corredor Rodoviário Bioceânico. Interações, Campo Grande, MS, v. 20, n. especial, p. 285-96, 2019. http://dx.doi.org/10.20435/inter.v20iespecial.2590

ASATO, Thiago Andrade; CONSTANTINO, Michel; DORSA, Arlinda Cantero; MARIANI, Milton Augusto Pasquotto. Rota de Integração Latino-Americana (RILA) para o desenvolvimento turístico. Interações, Campo Grande, v. 20, n. especial, p. 45-56, 2019. https://doi.org/10.20435/inter.v20iespecial.1994

ASATO, Thiago Andrade; GONÇALVES, Débora Fittipaldi; WILKE, Erick Pusck. Perspectivas do Corredor Bioceânico para o desenvolvimento local no Estado de MS: o caso de Porto Murtinho. Interações, Campo Grande, MS, v. 20, n. especial, p. 141-57, 2019. http://dx.doi.org/10.20435/inter.v20iespecial.2476

BAKHTIN, Mikhail M. Estética da criação verbal. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

BRASIL. Ministério de Relações Exteriores. Declaração de Assunção sobre corredores bioceânicos. Brasília, DF: Ministério de Relações Exteriores, 2015.

BRASIL. Ministério do Turismo. Política Nacional de Qualificação no Turismo (PNQT). Brasília, DF: MTUR, 2018a.

BRASIL. Plano Nacional de Turismo 2018-2022. Brasília, DF: Governo Federal, 2018b.

CASTRO, João Carlos, P. Turismo como instrumento dinamizador do Corredor Rodoviário Bioceânico. Interações, Campo Grande, MS, v. 20, n. especial, p. 19-29, 2019. http://dx.doi.org/10.20435/inter.v20iespecial.2419

CATRAMBY, Teresa Cristina Viveiros; COSTA, Stella Regina Reis. Qualificação profissional em turismo como fator de competitividade do setor. Caderno Virtual de Turismo, Ilha do Fundão, v. 4, n. 3, p. 26-34, 2004.

FERREIRA, Magali Luzio; CASTILHO, Maria Augusta; OLIVEIRA, Edilene Maria. Brasil, Paraguai, Argentina e Chile / Rota Bioceânica: relações culturais no território vivido. Interações, Campo Grande, MS, v. 20, n. especial, p. 69-89, 2019. http://dx.doi.org/10.20435/inter.v20iespecial.2299

LUNAS, Maria Cristiane; EICHENBERG, Fábio; LE BOURLEGAT, Cleonice. Desafios do planejamento turístico do Corredor Bioceânico: indicadores de desenvolvimento sustentável do turismo. Desenvolvimento, Fronteiras e Cidadania, Ponta Porã, MS, v. 3, n. 2, p. 154-72, 2019.

MAMEDE, Simone; BENITES, Maristela; ESQUIVEL, Alberto; CLAY, Robert; MERIGHI, Geancarlo L.; ALHO, Cleber José R. Turismo de observação de aves no Chaco: oportunidades e desafios ao Corredor Bioceânico, segmento Brasil/Paraguai. Interações, Campo Grande, MS, v. 20, n. especial, p. 159-77, 2019. http://dx.doi.org/10.20435/inter.v20iespecial.2386

MATO GROSSO DO SUL (Estado). Após suspensão de licitação, governo requisita novo cronograma para obra de ponte sobre Rio Paraguai. Portal do Governo de Mato Grosso do Sul, Campo Grande, 2021. Disponible em: http://www.ms.gov.br/apos-suspensao-de-licitacao-governo-requisita-novo-cronograma-para-obra-de-ponte-sobre-rio-paraguai/. Acesso em: 30 abr. 2021.

MÉLLO, Ricardo Pimentel; SILVA, Alyne Alvarez; LIMA Maria Lucia Chaves; DI PAOLO, Ângela F. Construcionismo, práticas discursivas e possibilidades de pesquisa em psicologia social. Psicologia & Sociedade, Belo Horizonte, v. 19, n. 3, p. 26-32, 2007. https://doi.org/10.1590/S0102-71822007000300005

MELO, Marcia Cristina Henares; CRUZ, Gilmar de Carvalho. Roda de conversa: uma proposta metodológica para a construção de um espaço de diálogo no ensino médio. Imagens da Educação, v. 4, n. 2, p. 31-39, 2014. https://doi.org/10.4025/imagenseduc.v4i2.22222

SILVA, Ana Karolina Morais; FERES, Carla Paulino da Costa. Integração de infraestrutura na América do Sul: o papel geopolítico do projeto do Corredor Rodoviário Bioceânico. Revista de Geopolítica, Natal, v. 12, n. 1, p. 33-47, 2021.

SILVA, Ivan Conceição Martins. Políticas públicas e qualificação profissional em turismo: uma análise das metodologias de pesquisa. Revista Acadêmica Observatório de Inovação do Turismo, Rio de Janeiro v. 14, n. 3, p. 94-117, 2020. https://doi.org/10.17648/raoit.v14n3.6027

SILVA, Ivan Conceição Martins. A dimensão política da qualificação profissional na política pública nacional de qualificação profissional em turismo. 2019. 262f. Dissertação (Mestrado em Turismo) – Faculdade de Turismo e Hotelaria, Universidade Federal Fluminense (UFF), Niterói, RJ, 2019.

SILVA, Ivan Conceição Martins; FRATUCCI, Aguinaldo Cesar. A dimensão espacial das políticas públicas de qualificação profissional em turismo. In: TURISMO em foco. Belo Horizonte: Poisson, 2019, p. 62-72. V. 2

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MATO GROSSO DO SUL. UniRila – integrar caminhos, povos e conhecimentos no coração da América Latina. [s.l.]: UEMS, 2021. Disponible em: http://www.uems.br/midiaciencia/unirila/. Acceso el: 30 abr. 2021.

WORLD TRAVEL & TOURISM COUNCIL. Brazil – 2020 annual research: key highlights. London, United Kingdom: WTTC, 2021.

Publicado
2021-12-14
Como Citar
de Oliveira Arruda, D., Zaczuk Bassinello, P., Souza, C. C. de, & Pasquotto Mariani, M. A. (2021). Proposta de qualificação em turismo no território brasileiro da Rota Bioceânica à luz da Política Nacional de Qualificação em Turismo (PNQT). Interações (Campo Grande), 22(4), 1317-1334. https://doi.org/10.20435/inter.v22i4.3376