A Análise Crítica do Discurso no contexto econômico e social decorrente da covid-19 no Brasil

Palavras-chave: desigualdade social, charges, análise do discurso

Resumo

Foi identificada pela primeira vez, em dezembro de 2019, na cidade de Wuhan, na China, a doença infecciosa conhecida como síndrome respiratória aguda grave coronavírus 2 (SARS-CoV-2) e denominada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) de covid-19. A partir de então, diversas ações têm sido tomadas por chefes de Estado de todo o mundo, a fim de conter a disseminação da doença que assola todos os continentes. Em decorrência da falta de consenso quanto às medidas a serem adotadas diante da atual crise mundial, as desigualdades sociais já existentes foram exacerbadas, colocando em foco os discursos, antes abafados, sobre a situação da saúde pública, desigualdade social e economia brasileira. Tais discursos têm sido frequentemente vinculados nas mídias por meio das charges, criticando as posturas das diferentes esferas administrativas diante do atual cenário de crise mundial decorrente da pandemia do novo coronavírus. O gênero textual chargístico apresenta uma visão crítica e ideológica sobre a temática, proporcionando uma reflexão profunda, explorada no presente estudo pelo viés da Análise Crítica do Discurso (ACD) conforme Teun Van Dijk, por intermédio das representações sociais que influenciam a interpretação e construção dos sentidos, escancarando a visão crítica dos problemas sociais, por meio da produção do discurso de poder, dominação e desigualdade social.

Biografia do Autor

Mariana De Barros Casagranda Akamine, Universidade Católica Dom Bosco (UCDB)

Doutoranda e mestra em Desenvolvimento Local pela Universidade Católica Dom Bosco (UCDB). Especialista em Design de Interiores pela UCDB, e em Reabilitação Ambiental Sustentável Arquitetônica e Urbanística pela Universidade de Brasília (UNB). Arquiteta e urbanista graduada pela Universidade Anhanguera-Uniderp. Docente em cursos de graduação e pós-graduação nas Universidades Anhanguera-Uniderp, Unigran Capital e Unigran Dourados.

Hanae Caroline Quintana Shiota, Universidade Católica Dom Bosco (UCDB)

Doutoranda e mestra e em Desenvolvimento Local pela Universidade Católica Dom Bosco (UCDB). Especialista em Direito Processual Civil pela Faculdade de Direito Prof. Damásio de Jesus. Especialista em Direito imobiliário pela Faculdade CERS. Graduada em Direito pela UCDB. Integrante do Grupo de Pesquisa em Patrimônio Cultural, Direitos e Diversidade d UCDB. Pesquisadora e coorientadora de iniciação científica no Projeto de Pesquisa “Rota Bioceânica e UNIRILA (Universidades da Rota de Integração Latino Americana): conhecendo as potencialidades existentes como novos espaços de desenvolvimento e práticas inovadoras”.

Arlinda Cantero Dorsa, Universidade Católica Dom Bosco (UCDB)

Pós-doutoranda em Desenvolvimento Local no Centro Universitário Augusto Motta (UNISUAM), RJ. Doutora em Língua Portuguesa pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Mestra em Comunicação e Letras pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, SP. Graduada em Letras com Francês pela Universidade Católica Dom Bosco (UCDB), MS. Editora da Interações − Revista Internacional de Desenvolvimento Local da UCDB. Vice-coordenadora e docente do Programa de Pós-Graduação Mestrado e Doutorado em Desenvolvimento Local e do curso de Direito da UCDB, líder do Grupo de Pesquisa Patrimônio Cultural, Direito e Diversidade (CNPq). Membro do Instituto Histórico de Mato Grosso do Sul (IHGMS). Pesquisadora de Iniciação Científica, mestrado e doutorado.

Referências

FARIAS, Heitor Soares. O Avanço da Covid-19 e o isolamento social como estratégia para a redução da vulnerabilidade. Espaço e Economia – Revista Brasileira de Geografia Econômica, Rio de Janeiro, ano IX, n. 17, p. 1-12, abr. 2020. Disponível em: https://journals.openedition.org/espacoeconomia/11357. Acesso em: 13 jul. 2020.

FLÔRES, Onici. A leitura da charge. Canoas: Ed. ULBRA, 2002.

GAZO. Charge: prejuízo. Blog do AFMT, 21 mar. 2020. Disponível em: https://blogdoaftm.com.br/charge-prejuizo/. Acesso em: 19 jul. 2020.

HOUAISS, Antônio; VILLAR, Mauro de Salles. Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa. 1. ed. Rio de Janeiro: Objetiva, 2001.

INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA APLICADA [IPEA]. Pandemia e fronteiras brasileiras: análise da evolução da covid-19 e proposições. Brasília: Diretoria de Estudos e Políticas Regionais, Urbanas e Ambientais [DIRUR], abr. 2020. Disponível em: http://www.anipes.org.br/wp-content/uploads/2020/05/ipeaCovid19.pdf. Acesso em: 17 jul. 2020.

LAERTE. Charges março 2020. Folha de São Paulo, São Paulo, 24 mar. 2020. Disponível em: https://fotografia.folha.uol.com.br/galerias/1659892950262982-charges-marco. Acesso em: 19 jul. 2020.

MOR. Folha de São Paulo, São Paulo, maio 2020. Disponível em: https://fotografia.folha.uol.com.br/galerias/1665451251642050-charges-maio-2020. Acesso em: 19 jul. 2020.

MOURA, Rafael Peçanha. O Coronavírus e a denúncia das desigualdades contemporâneas a partir de um risco de alta-consequência. Coimbra, PT: Observatório do Risco [OSIRIS], abr. 2020. Disponível em: https://www.ces.uc.pt/ficheiros2/sites/osiris/files/Rafael_Pecanha_Coronavi%CC%81rus%20e%20a%20denu%CC%81ncia%20das%20desigualdades_11_abril_2020.pdf. Acesso em: 19 jun. 2020.

OLIVEIRA, Neide Aparecida Arruda; ALMEIDA, Lara Monique O. Gêneros jornalísticos opinativos de humor: caricaturas e charges. Janus, Lorena, v. 3, n. 4, p. 76-91, 2006.

WORLD HEALTH ORGANIZATION [WHO]. 2019 novel coronavirus (2019-nCoV): Strategic preparedness and response plan. WHO, 14 de abril de 2020a. Disponível em: https://www.who.int/publications/i/item/covid-19-strategy-update-13-april-2020. Acesso em: 14 jul. 2020.

WORLD HEALTH ORGANIZATION [WHO]. Considerations for quarantine of individuals in the context of containment for coronavirus disease (COVID-19). WHO, 19 mar. 2020b. Disponível em: https://www.who.int/publications/i/item/considerations-for-quarantine-of-individuals-in-the-context-of-containment-for-coronavirus-disease-(covid-19). Acesso em: 14 jul. 2020.

WORLD HEALTH ORGANIZATION [WHO]. Considerations in the investigation of cases and clusters of COVID-19. WHO, 2 de abril de 2020c. Disponível em: https://www.who.int/publications/i/item/considerations-in-the-investigation-of-cases-and-clusters-of-covid-19. Acesso em: 14 jul. 2020.

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS [ONU]. ONU alerta para o impacto desproporcional da COVID-19 sobre minorias raciais e étnicas. Nações Unidas (Brasil), Brasília, DF, 2020. Disponível em: https://nacoesunidas.org/onu-alerta-para-impacto-desproporcional-da-covid-19-sobre-minorias-raciais-e-etnicas/. Acesso em: 14 jul. 2020.

ORGANIZAÇÃO PAN-AMERICANA DE SAÚDE [OPAS]. Folha informativa – COVID-19 (doença causada pelo novo coronavírus). OPAS, Brasília, DF, 2020. Disponível em: https://www.paho.org/bra/index.php?option=com_content&view=article&id=6101:covid19&Itemid=875. Acesso em: 12 jul. 2020.

ROMUALDO, Edson Carlos. Charge jornalística: intertextualidade e polifonia – um estudo de charges da Folha de São Paulo. Maringá: Eduem, 2000.

SILVEIRA, Regina Célia Pagliuchi. Texto e contextos na representação do feminino, em anúncios publicitários multimodais. In: CONGRESSO INTERNACIONAL ASSOCIAÇÃO DE LINGUÍSTICA E FILOLOGIA DA AMÉRICA LATINA (ALFAL), 17., 2014, João Pessoa. Anais [...]. João Pessoa: Idea, 2014. Disponível em: https://www.mundoalfal.org/CDAnaisXVII/trabalhos/R0195-1.pdf. Acesso em: 13 jul. 2020.

SOUZA, Edinilsa Ramos; NJAINE, Kathie; RIBEIRO, Adalgisa Peixoto; LEGAY, Letícia; MEIRA, Karina Cardoso. Violência Estrutural e COVID-19. Associação Brasileira de Saúde Coletiva - ABRASCO, 2020. Disponível em: https://www.abrasco.org.br/site/gtviolenciaesaude/wp-content/uploads/sites/32/2020/05/TEXTO-VIOL%C3%8ANCIA-ESTRUTURAL.pdf. Acesso em: 20 jul. 2020.

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS PARA A EDUCAÇÃO, A CIÊNCIA E A CULTURA [UNESCO]. Global education monitoring report: Inclusion and education – all means all. UNESCO, Paris, 2020. Disponível em: https://unesdoc.unesco.org/ark:/48223/pf0000373718. Acesso em: 14 jul. 2020.

VAN DIJK, Teun A. Discurso-cognição-sociedade: estado atual e perspectivas da abordagem sociocognitiva do discurso. Tradução de Pedro Theobald. Letrônica, Porto Alegre, v. 9, supl., s8-s29, nov. 2016. Disponível em: https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/letronica/article/view/23189/15076. Acesso em: 13 jul. 2020.

VAN DIJK, Teun A. Discurso e cognição na sociedade. Tradução de Leonardo Mozdzenski. Revista Portuguesa de Humanidades – Estudos Linguísticos, Braga, v. 19, n. 1, p. 19-52, 2015.

VAN DIJK, Teun A. Análise crítica do discurso multidisciplinar: um apelo em favor da diversidade. Tradução de Breno Wilson Leite Medeiros. Linha D’Água, São Paulo, v. 26, n. 2, p. 351-81, 2013.

Publicado
2022-04-28
Como Citar
Akamine, M. D. B. C., Shiota, H. C. Q., & Dorsa, A. C. (2022). A Análise Crítica do Discurso no contexto econômico e social decorrente da covid-19 no Brasil. Interações (Campo Grande), 23(1), 199-214. https://doi.org/10.20435/inter.v23i1.3338