Compreendendo a governança territorial e suas possibilidades: Arranjos Produtivos Locais (APL) e circuitos turísticos

  • Lucas Labigalini Fuini
Palavras-chave: Governança territorial. Arranjos produtivos locais. Circuitos turísticos.

Resumo

Este artigo reúne noções, teorias e dados buscando compreender como se articulam as novas formas degovernança do território, através das estratégias institucionais e organizacionais dos atores locais para mobilizaçãodos ativos territoriais específi cos, em projetos de desenvolvimento local. Este estudo propõe uma base teóricaaplicada para estudos que buscam compreender como se expressam as organizações e as instituições, seus atorese agentes nos ambientes da estrutura de governança territorial, tendo em vista os vários contextos sócio-espaciaise territoriais em curso no Brasil. Desse modo, os Arranjos Produtivos Locais (APL) e os Circuitos Turísticos aparecemcomo estratégias inovadoras de governança territorial dado o caráter próprio de confi guração da relação entreEstado, iniciativa privada e outras instituições sociais.

Referências

ABRAMOWAY, R. O capital social dos territórios: repensando o desenvolvimento rural. Economia Aplicada, São Paulo, n. 4, v. 2, p. 379-397, abril/jun, 2000.

ANTAS JR., R. M. Elementos para uma discussão epistemológica sobre a regulação no Território. GEOUSP – Espaço e Tempo, São Paulo, n. 16, p. 81-86, 2004.

BECATTINI, G. O Distrito Marshalliano: uma noção sócio-econômica. In: BENKO, G.; LIPIETZ, A. (Org.). As regiões ganhadoras. Distritos e redes: os novos paradigmas da Geografi a Econômica. Oeiras-Portugal: Celta Editora, 1994, p. 45-58.

BENKO, G. Economia, espaço e globalização: na aurora do século XXI. São Paulo: Hucitec, 1996.

BOLSON, J. G. H. Os circuitos turísticos no estado de Minas. Secretaria de Estado do Turismo de Minas Gerais, 2006. Disponível em: Acesso em: jul. 2007.

BOURDIN, Alain. A questão local. Tradução de Orlando dos Santos Reis. Rio de Janeiro: DP&A, 2001.

BOYER, R. A teoria da regulação: uma análise crítica. São Paulo: Nobel, 1990.

CASTRO, I. E. de. Instituições e território: possibilidades e limites ao exercício da cidadania. Geosul, Florianópolis, n. 18, v. 36, p. 7-28, jul. /dez, 2003.

COLLETIS, G., GILLY, J. P., LEROUX, I., PECQUEUR, B., PERRAT, J., RYCHEN, F., ZIMMERMANN, J. B. Construction territoriale et Dynamiques productives.

Revue Sciences de la Societé, v. 48, Outubro, 1999. DALLABRIDA, V. R. Governança territorial: a densidade institucional e o capital social no processo de gestão do desenvolvimento territorial. In: SEMINÁRIO INTERNACIONAL SOBRE DESENVOLVIMENTO LOCAL, 3. 2006, Santa Cruz do Sul: Unisc. Disponível em: . Acesso em: maio 2007.

LASTRES, H. M. M., CASSIOLATO, J. E. Novas políticas na era do conhecimento: o foco em arranjos produtivos e inovativos locais. Rede de Sistemas Produtivos e Inovativos Locais (REDESIST), Rio de Janeiro, 2004. Disponíve em: <http://www.redesist.ie.ufrj.br>. Acesso em: ago. 2005.

MAMBERTI, M. M. S.; BRAGA, R. Arranjos produtivos turísticos e desenvolvimento local. Artigos. Deplan, Rio Claro/SP, Deplan/Unesp/IGCE, 2004. Disponível em: <http://www.rc.unesp.br/igce/planejamento>. Acesso em: set. 2006.

PIRES, E.; MULLER, G.; VERDI, A. Instituições, territórios e desenvolvimento local: delineamento preliminar dos aspectos teóricos e morfológicos. Geografi a – Associação de Geografi a Teorética, Rio Claro, SP, v. 31, p. 437-454, set./dez, 2006.

PORTER, M.E. Estratégia competitiva: técnicas para análise e da concorrência. 17 ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 1999.

SANTOS, G. A. G. dos; DINIZ, E. J.; BARBOSA, E. K. Aglomerações, Arranjos Produtivos Locais e vantagens competitivas locacionais. BNDES/Arranjos Produtivos Locais e Desenvolvimento. Versão preliminar. Área de Planejamento/Depro. Rio de Janeiro, 2006. p. 17-47.

SANTOS, Milton; SILVEIRA, Maria Laura. O Brasil: território e sociedade no início do século XXI. Rio de Janeiro: Recor, 2001.

SCOTT, A. Regions and the world economy: the coming shape of global production, competition and political order. New York: Oxford, 1998.

STORPER, M. Territorialização numa economia global: potencialidades de desenvolvimento tecnológico, comercial e regional em economias subdesenvolvidas. In: LAVINAS, L.; CARLEIAL, L. M.; NABUCO, M. R. (Org.). Integração, região e regionalismo. São Paulo: Bertrand Brasil, 1993.

STORPER, M. The regional world: territorial development in a global economy. New York: Guilford Press, 1997. TAPIA, J. R. B. Desenvolvimento local, concertação social e governança: a experiência dos pactos territoriais na Itália. São Paulo em Perspectiva, São Paulo, n. 1, v. 19, p.132-139, jan./mar, 2005.

VARAS, G. S. Da produção territorial de bens à produção territorial de serviços: sobre os distritos turísticos na Itália. In: SILVA, G.; COCCO, G. (Org.). Territórios produtivos: Oportunidades e desafi os para o desenvolvimento local. Rio de Janeiro: DPeA, 2006. p. 47-73.

VEIGA, J. E. A face territorial do desenvolvimento. Interações - Revista Internacional de Desenvolvimento Local, Campo Grande, MS, n. 3, v. 5, p. 5-19, 2002.

Publicado
2016-02-05