Valoração de serviços ecossistêmicos em uma bacia de abastecimento na Rota de Integração Latino-Americana

Palavras-chave: serviços ecossistemicos, valoração ambiental, uso e ocupação do solo

Resumo

O estudo valorou os serviços ecossistêmicos prestados pela bacia do rio Santo Antônio, localizada em Guia Lopes da Laguna (MS), utilizando dados da dinâmica do uso e ocupação do solo entre os anos de 2009 e 2019. Os resultados demonstraram que o valor dos serviços ecossistêmicos prestados pelas classes de uso de solo estudadas representou um fluxo anual de, aproximadamente, US$ 93,8 milhões em serviços ecossistêmicos no ano de 2019. Entretanto, comparando-se os anos de 2009 a 2019, observou-se uma redução de 26,44% no fluxo anual dos serviços ecossistêmicos, devido, principalmente, à redução das áreas de vegetação nativa na bacia.

Biografia do Autor

Wesley dos Santos Carvalho, Universidade Católica Dom Bosco (UCDB)

Mestrando em Ciências Ambientais e Sustentabilidade Agropecuária pela Universidade Católica Dom Bosco (UCDB). Bolsista do Centro Integrado de Proteção e Pesquisa Ambiental (CEIPPAM). Engenheiro sanitarista e ambiental pela UCDB.

Monik Loraine Candido Cunha, Universidade Católica Dom Bosco (UCDB)

Graduada em Engenharia Sanitária e Ambiental pela Universidade Católica Dom Bosco (UCDB). Estagiária do Centro Integrado de Proteção e Pesquisa Ambiental (CEIPPAM).

Izabella do Carmo Amaral, Universidade Católica Dom Bosco (UCDB)

Graduada em Engenharia Sanitária e Ambiental pela Universidade Católica Dom Bosco (UCDB). Estagiária do Centro Integrado de Proteção e Pesquisa Ambiental (CEIPPAM).

Fernando Magalhães Filho, Universidade Católica Dom Bosco (UCDB)

Doutor em Saneamento Ambiental e Recursos Hídricos. Bolsista de produtividade pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).  Engenheiro sanitarista e ambiental.  Professor e pesquisador na Universidade Católica Dom Bosco (UCDB).

Referências

ABRÃO, C. M. R.; KUERTEN, S. Avaliação da área de preservação permanente do rio Santo Antônio na colônia Santo Antônio em Guia Lopes da Laguna-MS: aplicação do novo código florestal. Boletim Goiano de Geografia, Goiânia, v. 36, n. 2, p. 265-84, maio/jul. 2016.

ANDRADE, D. C. Economia e meio ambiente: aspectos teóricos e metodológicos nas visões neoclássica e da economia ecológica. Leituras de Economia Política, Campinas, v. 14, p. 1-31, ago./dez. 2008.

ANDRADE, D. C.; ROMEIRO, A. R.; FASIABEN, M. C. R.; GARCIA, J. R. Dinâmica do uso do solo e valoração de serviços ecossistêmicos: notas de orientação para políticas ambientais. Desenvolvimento e Meio Ambiente, Curitiba, v. 25, p. 53-71, jan./jun. 2012.

BRASIL. Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações. Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). Topodata: banco de dados geomorfométricos do Brasil. TOPODATA INPE, São José dos Campos-SP, 2008. Disponível em: http://www.dsr.inpe.br/topodata. Acesso em: 30 abr. 2020.

BRASIL. Lei n. 9.433, de 8 de janeiro de 1997. Institui a Política Nacional de Recursos Hídricos. Diário Oficial da União, Brasília-DF, 8 jan. 1997. p. 470-74.

COSTANZA, R. et al. The value of the world’s ecosystem services and natural capital. Nature, v. 387, n. 6630, p. 253-60, maio 1997.

CUNHA, F. L. S. J. Valoração dos serviços ecossistêmicos em bacias hidrográficas. 2008. 129 f. Tese (Doutorado em Desenvolvimento Econômico, Espaço e Meio Ambiente) –Universidade Estadual de Campinas, Campinas, SP, 2008.

CUNHA, J. U. C. P.; ANDRADE, D. C.; UEZU, A.; ALENCAR, C. M. M. Valoração econômica de serviços ecossistêmicos no território Bacia do Jacuípe (Bahia). Revista Debate Econômico, Cidade, v. 2, n. 2, p. 5-30, jul./dez. 2014.

KREUTER, U. P.; HARRIS, H. G.; MATLOCK, M. D.; LACEY, R. E. Change in ecosystem service values in the San Antonio area, Texas. Ecological Economics, [s.l.], v. 39, n. 3, p. 333-46, 2001.

LEITE, E. F.; ROSA, R. Análise do uso, ocupação e cobertura na bacia do rio Formiga, Tocantins. Observatorium: Revista Eletrônica de Geografia, Uberlândia, v. 4, n. 12, p. 90-106, dez. 2012.

LIU, S. Valuing ecosystem services: an ecological economic approach. 2007. 354 f. Dissertation (Doctor of Philosophy, specializing in Natural Resources) – University of Vermont, USA, 2007.

MANGABEIRA, J. A. C.; TÔSTO, S. G.; ROMEIRO, A. R. Valoração de serviços ecossistêmicos: estado da arte dos sistemas agroflorestais (SAFs). Campinas Embrapa Monitoramento por Satélite, 2011. 47 p.

MILLENNIUM ECOSYSTEM ASSESSMENT [MEA]. Ecosystems and human well-being: synthesis. Washington, D.C.: Island Press, 2005.

MORAES, A. S.; SAMPAIO, Y.; SEIDL, A. Quanto vale o Pantanal? Valoração ambiental aplicada ao bioma Pantanal. Corumbá: Embrapa Pantanal, 2010. 35 p.

MOTTA, R. S. Manual para valoração econômica de recursos ambientais. Brasília-DF: IPEA; MMA; PNUD; CNPq, 1997.

PARANHOS FILHO, A. C.; LASTORIA, G.; TORRES, T. G. Sensoriamento remoto ambiental aplicado: introdução às geotecnologias. 1. ed. Campo Grande: Editora UFMS, 2008. 198 p.

ROMA, J. C.; SACCARO JUNIOR, N. L.; MATION, L. F.; PAULSEN, S. S., VASCONCELLOS, P. G. A economia de ecossistemas e da biodiversidade no Brasil (TEEB Brasil): análise de lacunas. Rio de Janeiro: IPEA, 2013. 62 p. (Texto para discussão, 1912).

ROSA, R. Geotecnologias na geografia aplicada. Revista do Departamento de Geografia, São Paulo, v. 16, n. 16, p. 81-90, 2005.

ROSS, J. L. S.; PRETTE, M. E. Recursos hídricos e as bacias hidrográficas: âncoras do planejamento e gestão ambiental. Revista do Departamento de Geografia, São Paulo, v. 12, n. 12, p. 89-121, 1998.

SAWUT, M.; EZIZ, M.; TIYIP, T. The effects of land-use change on ecosystem service value of desert oasis: a case study in Ugan-Kuqa River Delta Oasis, China. Canadian Journal of Soil Science, v. 93, n. 1, p. 99-108, 2013.

SILVA, S. S. Segmentação de imagens utilizando combinação de modelos de mistura gaussianas. 2014. Dissertação (mestrado em Ciência da Computação) – Universidade Federal de Pernambuco, Recife, PE, 2014.

TÔSTO, S. G. Sustentabilidade e valoração de serviços ecossistêmicos no espaço rural do município de Araras, SP. 2010. Tese (doutorado em Desenvolvimento Econômico, Espaço e Meio Ambiente) –Universidade Estadual de Campinas, Campinas, SP, 2010.

United States Geological Survey [USGS]. USGS, 2013. Science for a changing world. Disponível em: http://landsat.usgs.gov. Acesso em: 30 abril 2020.

VASCONCELOS, C. H.; NOVO, E. M. L. M. Mapeamento do uso e cobertura da terra a partir da segmentação e classificação de imagens: fração solo, sombra e vegetação derivadas do modelo linear de mistura aplicado a dados do sensor TM/Landsat5, na região do reservatório de Tucuruí, PA. Acta Amazonica, Cidade, v. 34, n. 3, p. 487-93, 2004.

Publicado
2021-11-03
Como Citar
dos Santos Carvalho, W., Candido Cunha, M. L., do Carmo Amaral, I., & Magalhães Filho, F. (2021). Valoração de serviços ecossistêmicos em uma bacia de abastecimento na Rota de Integração Latino-Americana. Interações (Campo Grande), 22(3), 869-881. https://doi.org/10.20435/inter.v22i3.3041