Capital social no Brasil: uma análise de seus determinantes

Palavras-chave: capital social, coesões sociais, World Values Survey.

Resumo

O artigo analisa os fatores determinantes do capital social no Brasil. Com o intuito de atender esse objetivo, calculou-se inicialmente um índice de capital social com base na técnica dos componentes principais. São considerados para construção desse índice um total de vinte indicadores extraídos da WVS, onze deles relacionados a participação do entrevistado em organizações/associações e nove referentes a confiança interpessoal. A análise é feita a partir dos efeitos marginais do modelo logit. Dentre os resultados obtidos, constatou-se que a variável que mais tende a contribuir para a formação de capital social é a educação. Ter um curso superior tende a aumentar as chances de um indivíduo possuir, por exemplo, uma dotação “muito alta” de capital social em 14%. Observou-se também que quem mora nas regiões Centro-Oeste e Sul do Brasil são mais propensos a possuir um nível mais elevado desse capital. Já as variáveis dummies relacionadas ao gênero e a raça não apresentaram significância do ponto de vista estatístico. Deste modo, o fator discriminação, tendo como base essas variáveis, parece não interferir no processo de formação de capital social dos brasileiros. Como proposição de política, recomenda-se a intensificação de políticas públicas direcionadas fundamentalmente a expansão e a qualidade da educação no Brasil, uma vez que esse é o principal fator contribuinte para a formação de um alto nível de capital social no país.

Biografia do Autor

Lilian Lopes Ribeiro, Universidade Federal do Ceará (UFC)

Pós-doutora em Economia. Professora nos cursos de Economia e Finanças da Universidade Federal do Ceará (UFC), campi Sobral. Bolsista de Produtividade em Pesquisa pela Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico (Funcap).

Lucas Tomaz Boto, Universidade Federal do Ceará (UFC)

Graduado em Economia pela Universidade Federal do Ceará (UFC), campus Sobral.

Fernando Daniel de Oliveira Mayorga, Universidade Federal do Ceará (UFC)

Doutorado em Economia pela Universidade do Arizona. Professor adjunto nos cursos de Economia e Finanças da Universidade Federal do Ceará em Sobral (UFC/Sobral).

Referências

ALEXANDER, Marcus. Determinants of social capital: new evidence on religion, diversity and structural change. British Journal of Political Science, Reino Unido, v. 37, n. 2, p. 368-77, 2007.

ANDRIANI, Luca; KARYAMPAS, Dimitrios. Social capital, poverty and social exclusion in Italy. Revista Debates, Porto Alegre v. 9, n. 2, p. 177-204, jan./abr. 2015.

BEBBINGTON, Anthony; PERREAULT, Thomas. Social capital, development, and access to resources in highland Ecuador. Economic Geography, v. 75, n. 4, p. 395-418, dez. 2008.

BOURDIEU, Pierre. The forms of capital. In: Richardson J. Handbook of theory and research for the sociology of education. New York: Greenwood Press, 1986. p. 241-58.

BOURDIEU, Pierre; WACQUANT, Loïc. An Invitation to Reflexive Sociology. Chicago: University of Chicago Press, 1992.

BROOKS, Arthur. Does social capital make you generous? Social Science Quaterly, v. 86, n. 1, p. 1-15, fev. 2005.

CHRISTOFOROU, Asimina. On the determinants of social capital in Greece compared to countries of the European Union. Milão: Fondazione Eni Enrico Mattei, 2005.

COLEMAN, James Samuel. Social Capital in the Creation of Human Capital. The American Journal of Sociology, Chicago, v. 94, p. S95-S120, 1998.

DOWNING, James R. Factors influencing the variability in social capital. 2011. Tese (Doutorado em Filosofia) - University of Central Florida, Orlando, Florida, 2011.

EVANS, Peter. Government Action, Social Capital and Development: reviewing the evidence on synergy. World Development, Amsterdã, v. 24, p. 1119-32, 1996.

HASSAN, Rashid; BIRUNGI, Patrick. Social capital and poverty in Uganda. Development Southern Africa, Reino Unido, v. 28, n. 1, p. 19-37, mar. 2011.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Estatísticas Econômicas: Associações sem fins lucrativos no Brasil. Rio de Janeiro: IBGE, [s.d.]. Disponível em: https://www.ibge.gov.br/estatisticas/economicas/outras-estatisticas-economicas. Acesso em: 19 jun. 2019.

IJAIYA, Mukaila A.; DAUDA, C.; PAIKO, I.; ZUBAIRU, U. Social Capital and Poverty Reduction in Nigeria: a Case Study of Minna Metropolis. International Journal of Business and Social Science, v. 3, n. 12, jun. 2012.

INKELES, Alex. Measuring social capital and its consequences. Policy Sciences, v. 33, p. 245-68, dez. 2000.

KIMSUN, Tong. Analysing Chronic Poverty in Rural Cambodia: evidence from Panel Data. Working Paper Series, n. 66, fev. 2012.

KNACK, Stephen; KEEFER, Philip. Does Social Capital have an economic payoff? A cross-country investigation. The Quaterly Journal of Economics, Oxford, v. 112, n. 4, p. 1251-88, nov. 1997.

KNACK, Stephen. Social capital, Growth and Poverty: a Survey of Cross-Country Evidence. Cap. 11. MPRA − Munich Personal RePEc Archive. World Bank, 2002.

LOCHNER, Kimberly; KAWACHI, Ichiro.; KENNEDY, Bruce. Social capital: a guide to its measurement. Health & Place, Londres, v. 5, p. 259-70, 1999.

MANLY, Bryan. J. F. Métodos estatísticos multivariados: uma introdução. Tradução de Sara Ianda Carmona. 3. ed. Porto Alegre: Bookman, 2008.

MARTIN, Katie S.; ROGERS, B. L., COOK, J. T., JOSEPH, H. M. Social capital is associated with decreased risk of hunger. Social Science & Medicine, v. 58, n. 12, p. 2645-54, 2004.

MINGOTI, Sueli Aparecida et al. Análise de dados Através de Métodos de Estatística Multivariada: uma abordagem aplicada. Belo Horizonte: UFMG, 2007.

NARAYAN, Deepa; CASSIDY, Michael F. A dimensional approach to measuring social capital: development and validation of a social capital inventory. Current Sociology, Londres, v. 49, n. 2, p. 59-102, mar. 2001.

ONYX, Jenny; BULLEN, Paul. Measuring social capital in five communities. The Journal of Applied Behavioral Science, Estados Unidos, v. 36, n. 1, p. 23-42, 2000.

PALDAM, Martin. Social capital: one or many? Definition and measurement. Journal of Economic Surveys, Dinamarca, v. 14, n. 5, p. 629-53, 2000.

PARTS, Eve. The dynamics and determinants of social capital in the European Union and Neighbouring countries. Discussions on Estonian Economic Policy: Theory and Practice of Economic Policy in the European Union, n. 1, 2013.

PEÑALOZA, Héctor Alberto Botello. Capital social y pobreza en Ecuador, 2010-2012. Ánfora, Caldas, Colombia, v. 20, n. 35, p. 93-115, 2013.

POWERS, D. A.; Xie, Y. Statistical methods for categorical data analysis. San Diego: Academic, 2000.

PUTNAM, Robert D. Bowling Alone: the collapse and revival of american community. New York: Simon and Schuster, 2000.

PUTNAM, Robert D. Tuning in, tuning out: the strange disappearence of social capital in America. Political Science and Politics, Cambridge, v. 28, n. 4, p. 664-83, dez. 1995.

PUTNAM, Robert; LEONARDI, Robert; NANETTI, Raffaella Y. Making democracy work: civic traditions in modern Italy. Nova Jérsei: Princeton University Pres. Princeton, 1994.

REGAZZI, Adair José. Análise multivariada, notas de aula INF 766. Viçosa: Departamento de Informática da Universidade Federal de Viçosa, 2000. v. 2.

RIBEIRO, Lilian Lopes; DE ARAUJO, Jair Andrade. Capital social e pobreza no Brasil. Brazilian Journal of Political Economy/Revista de Economia Política, São Paulo, v. 38, n. 4, out./dez., 2018.

TENZIN, Galey; OTSUKA, Kozo; NATSUDA, Kaoru. Impact of Social Capital on Poverty: a Case of Rural Households in Eastern Bhutan. Ritsumeikan Center for Asia Pacific Studies (RCAPS) Working Paper Series, Japão, set. 2013.

Publicado
2020-10-30