Desenvolvimento rural no Sertão do São Francisco, Bahia: uma interpretação a partir de trajetórias de famílias agricultoras do território

Palavras-chave: agricultura familiar, comunidades tradicionais de fundo de pasto, segurança alimentar, inovações., desenvolvimento regional

Resumo

O artigo aborda as trajetórias de famílias agricultoras de áreas rurais dos municípios de Juazeiro, Casa Nova, Campo Alegre de Lourdes e Remanso, no território Sertão do São Francisco, semiárido da Bahia. Tem como objetivo interpretar os processos de desenvolvimento rural no território com base em resultados de inovações incorporadas pelas famílias a partir da interação em redes de aprendizagem mobilizadas por organizações não governamentais e do acesso a um conjunto de políticas públicas. Foi utilizado o método Lume de análise econômico-ecológica de agroecossistemas. Na história recente, este território foi beneficiário de diversas políticas de enfrentamento da pobreza e da fome nos marcos dos programas Fome Zero e Brasil sem Miséria, com ações direcionadas à agricultura familiar. A incidência de políticas abrangentes de desenvolvimento territorial operacionalizadas por institucionalidades inovadoras é outra característica que chama atenção. Um conjunto expressivo de inovações foi incorporado aos agroecossistemas, para o qual contribuíram as políticas públicas do período democrático e, fundamentalmente, o capital social do território, fruto das mobilizações do campesinato e das organizações que os assessoram. As trajetórias das famílias analisadas mostram como a produção de alimentos para o autoconsumo das famílias, para alimentar as relações de reciprocidade com as doações e trocas e para a comercialização em uma grande diversidade de mercados do território, ao mesmo tempo que fortalece a luta das famílias por autonomia, contribui para reunir forças sociais ativas na construção de alternativas de desenvolvimento rural orientadas pelo fortalecimento da agricultura familiar e da soberania alimentar do território.

Biografia do Autor

Denis Monteiro, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ)

Doutorando na Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro/Programa de Pós-Graduação em Ciência Tecnologia e Inovação em Agropecuária. Engenheiro agrônomo pela UFRRJ. Secretário Executivo da Articulação Nacional de Agroecologia. Assessor técnico da AS-PTA Agricultura Familiar e Agroecologia. Foi membro da Comissão Nacional de Agroecologia e Produção Orgânica de 2012 a 2018.

Cezar Augusto Miranda Guedes, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ)

Bacharel em Economia (UFF - Universidade Federal Fluminense, 1977); Mestre em Engenharia de Produção (COPPE /UFRJ Coordenação dos Programas de Pós Graduação em Engenharia - Universidade Federal do Rio de Janeiro, 1983); Doutor em Administração (EAESP/FGV Escola de Administração de São Paulo/ Fundação Getúlio Vargas, 1993). Pós Doc (ISEG/UTL Instituto Superior de Economia e Gestão / Universidade Técnica de Lisboa, 2001). Professor Titular da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro atuando no Programa de Pós Graduação em Ciência, Tecnologia e Inovações em Agropecuária (PPGCTIA) e no Programa  de Pós Graduação em Desenvolvimento Territorial e Politicas Públicas. 

Referências

AB’SABER, Aziz. Sertões e sertanejos: uma geografia humana sofrida. Estudos Avançados, Dossiê Nordeste Seco, São Paulo, v. 13, n. 36, p. 7-59, May/Aug. 1999.

ARAÚJO, Eduardo Rodrigues; MONTEIRO, Denis; LIMA, Gildete Pereira; LEITE, Carlos Eduardo Oliveira de Souza. Análise das estratégias reprodutivas camponesas na construção da autonomia de um agroecossistema em Campo Alegre de Lourdes, semiárido baiano. Revista Cadernos de Agroecologia, São Cristóvão, Sergipe, v. 13, n. 2, Dec. 2019.

BEBBINGTON, Anthony. Estrategias de vida y estrategias de intervención: el capital social y los programas de superación de la pobreza. In: ARRAIGADA, Irma (Org.). Aprender de la experiencia: el capital social en la superación de la pobreza. Santiago: CEPAL, 2005. p. 21-46.

BONNAL, Philipe; DELGADO, Nelson; CAZELLA, Ademir Antônio. Subsídios metodológicos ao estudo do desenvolvimento territorial rural. In: MIRANDA, Carlos; TIBURCIO, Breno (Org.). Políticas públicas, atores sociais e desenvolvimento territorial no Brasil. Brasília: IICA, 2011. (Série Desenvolvimento rural sustentável, v. 14). p. 35-60.

BOURDIEU, Pierre. Razões práticas: sobre a teoria da ação. Campinas: Papirus, 1996.

CAZELLA, Ademir A.; BONNAL, Philipe; MALUF, Renato S. Multifuncionalidade da agricultura familiar no Brasil e o enfoque da pesquisa. In: CAZELLA, Ademir A.; BONNAL, Philipe; MALUF, Renato S. (Org.). Agricultura familiar – multifuncionalidade e desenvolvimento territorial no Brasil. Rio de Janeiro: Ed. Mauad. 2009. p. 47-70.

CPT, CEPAC, IBASE. O genocídio do Nordeste 1979-1983. São Paulo: Ed. Mandacaru, [s.d].

FAVARETO, Arilson; KLEEB, Suzana; GALVANESE, Carolina; MAGALHÃES, Clarissa; MORALEZ, Rafael; SEIFER, Paulo; BUZATO, Heide; CARDOSO, Ricardo et al. Territórios importam: bases conceituais para uma abordagem relacional do desenvolvimento das regiões rurais ou interioranas no Brasil. Revista em Gestão, Inovação e Sustentabilidade, Brasília, v. 1, p. 14-46, 2015.

GRISA, Cátia; SCHNEIDER, Sérgio. Três gerações de políticas públicas para a agricultura familiar e formas de interação entre sociedade e Estado no Brasil. In: GRISA, Catia; SCHNEIDER, Sergio (Org.). Políticas públicas de desenvolvimento rural no Brasil. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2015. p. 19-52.

PETERSEN, Paulo; SILVEIRA, Luciano Marçal da; FERNANDES, Gabriel Bianconi; ALMEIDA, Sílvio Gomes P. Método de análise econômico-ecológica de agroecossistemas. Rio de Janeiro: AS-PTA, 2017.

PLOEG, Jan Dowe van der. Camponeses e a arte da agricultura: um manifesto Chayanoviano. São Paulo; Porto Alegre: Editora UNESP; Editora UFRGS, 2016.

PLOEG, Jan Dowe van der. Trajetórias do desenvolvimento rural: pesquisa comparativa internacional. Sociologias, Porto Alegre, ano 13, n. 27, p. 114-40. May/Aug. 2011.

SANTILLI, Juliana Agrobiodiversidade e direitos dos agricultores. São Paulo: Peirópolis, 2009.

SCHNEIDER, Sergio. Situando o desenvolvimento rural no Brasil: o contexto e as questões em debate. Revista de Economia Política, São Paulo, v. 30, n. 3 (119), Jul./Dec. 2010. p. 511-31.

SCHNEIDER, Sergio. A abordagem territorial do desenvolvimento rural e suas articulações externas. Sociologias, Porto Alegre, ano 6, n. 11, p. 88-125, Jan./Jun. 2004.

Publicado
2021-06-02