Interação espacial entre os investimentos no PRONAF e o Índice de Desenvolvimento Rural nos municípios do Nordeste

Palavras-chave: desenvolvimento rural, agricultura familiar, dependência espacial

Resumo

O objetivo deste trabalho é analisar a interação espacial entre o Índice de Desenvolvimento Rural (IDR) e os investimentos destinados ao PRONAF nos municípios do Nordeste, em 2000 e 2010. Considerando-se as relações intermunicipais que podem gerar dependência espacial, adotou-se como metodologia a Análise Exploratória de Dados Espaciais (AEDE) bivariada. Foi calculado o Índice Global de Moran para verificar a existência e o grau de correlação espacial das variáveis IDR e PRONAF, e o Índice Local de Moran para localizar as aglomerações espaciais. Na análise global, os resultados apresentaram correlação positiva para as duas variáveis nos dois períodos, ou seja, uma predominância de aglomerações com valores semelhantes, sejam eles mais baixos, sejam eles mais elevados. Na análise local, predominaram as aglomerações de municípios Baixo-Baixo, em que municípios com IDR abaixo da média são vizinhos de municípios com PRONAF também abaixo da média. A existência de dependência espacial dos municípios, tanto quando se olha para as variáveis separadamente quanto ao analisar as duas variáveis juntas, sugere que as características dos municípios exercem, a partir de suas relações intermunicipais, alguma influência nos vizinhos, considerando sua relação de proximidade. Além disso, um maior número de municípios em aglomerações Baixo-Baixo mostra que o panorama do desenvolvimento rural no Nordeste ainda é crítico.

Biografia do Autor

Geizibel Lopes Rodrigues, Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE)

Mestre em Administração e Desenvolvimento Rural pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Graduada em Administração pela UFRPE, Unidade Acadêmica de Serra Talhada (UAST).  

Diego Firmino Costa da Silva, Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE)

Doutor, mestre e graduado em Economia pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).

Referências

ALMEIDA, E. S. Curso de Econometria Espacial Aplicada. Piracicaba: USP, 2004.

ANSELIN, L.; SYABRI, I.; KHO, Y. GeoDa: an introduction to spatial data analysis. Geographical analysis, Illinois, v. 38, n. 1, p. 5-22, 2006.

ANSELIN, L.; SYABRI, I.; SMIRNOV, O. Visualizing multivariate spatial correlation with dynamically linked windows. Urbana: REAL/University of Illinois, 2002.

ARAÚJO, J. A.; VIEIRA FILHO, J. E. R. Análise dos impactos do Pronaf na agricultura do Brasil no período de 2007 a 2016. Rio de Janeiro: IPEA, 2018.

BASILE, R. Regional economic growth in Europe: a semiparametric spatial dependence approach. Papers in Regional Science, [s.l.], v. 87, n. 4, p. 527-44, 2008. Disponível em: https://doi.org/10.1111/j.1435-5957.2008.00175.x. Acesso em: 14 maio 2018.

BATISTA, H. R.; NEDER, H. D. Efeitos do Pronaf sobre a pobreza rural no Brasil (2001-2009). Revista de Economia e Sociologia Rural, Brasília, v. 52, supl. 1, p. 147-66, 2014. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0103-20032014000600008&script=sci_arttext&tlng=es. Acesso em: 20 jun. 2018.

CASTRO, C. N.; RESENDE, G. M.; PIRES, M. J. S. Avaliação dos impactos regionais do Programa Nacional de Agricultura Familiar (PRONAF). Brasília: IPEA, 2014. [Texto para Discussão, n. 1974].

COMITÊ DE OXFORD PARA ALÍVIO DA FOME [OXFAM]. Inequalities in Brazil: the divide that unites us. Setembro, 2017. Disponível em: https://www.oxfam.org/en/research/distance-unites-us-overview-brazilian-inequalities. Acesso em: 14 fev. 2018.

CORRÊA, V. P.; SILVA, F. F.; NEDER, H. D. Construção de um índice de desenvolvimento rural: resultados para as regiões Nordeste e Sul do Brasil. In: CONGRESSO DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E SOCIOLOGIA RURAL, 46., 20-23 jul. 2008, Rio Branco. Anais [...]. Rio Branco: Sober, 2008.

DAMASCENO, N. P.; KHAN, A. S.; LIMA, P. V. P. S. O impacto do Pronaf sobre a sustentabilidade da agricultura familiar, geração de emprego e renda no Estado do Ceará. Revista de Economia e Sociologia Rural, Brasília, v. 49, n. 1, p. 129-56, 2011.

DETHIER, J. J.; EFFENBERGER, A. Agriculture and development: a brief review of the literature. Economic Systems, [s.l.], v. 36, n. 2, p. 175-205, 2012. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S0939362512000271. Acesso em 2 jun. 2018.

FERNANDES, F. F. Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (PRONAF): análise da distribuição dos recursos entre 1999 e 2009. 2011. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais Aplicadas) – Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, MG, 2011.

GRISA, C.; WESZ JUNIOR, V. J.; BUCHWEITZ, V. D. Revisitando o Pronaf: velhos questionamentos, novas interpretações. Revista de Economia e Sociologia Rural, Brasília, v. 52, n. 2, p. 323-36, 2014.

IBGE. Maranhão – Panorama. IBGE, Rio de Janeiro, 2017. Disponível em: https://cidades.ibge.gov.br/brasil/ma/panorama. Acesso em: 12 jan. 2019.

KAGEYAMA, A. Desenvolvimento rural: conceito e medida. Cadernos de Ciência & Tecnologia, Campinas, v. 21, n. 3, p. 379-408, 2004. Disponível em: http://www.sober.org.br/palestra/12/12O506.pdf. Acesso em: 10 jun. 2017.

LESAGE, J. P.; FISCHER, M. M. Spatial growth regressions: model specification, estimation and interpretation. Spatial Economic Analysis, [s.l.], v. 3, n. 3, p. 275-304, 2008. Doi: https://doi.org/10.1080/17421770802353758

LINS, J. G. M. G.; LOURES, A. R.; SILVA, M. V. B.; LOMBARDI FILHO, S. C. Análise espacial da evolução do índice de desenvolvimento humano nos municípios da Região Nordeste. Revista Economia e Desenvolvimento, [s.l.], v. 14, n. 1, p. 81-89, 2015. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/economia/article/view/27514/14796. Acesso em: 24 set. 2019.

MATKAN, A. A.; MOHAYMANY, A. S.; SHAHRI, M.; MIRBAGHERI, B. Detecting the spatial-temporal autocorrelation among crash frequencies in urban areas. Canadian Journal of Civil Engineering, Ottawa, v. 40, n. 3, p. 195-203, 2013.

MELO, C. O.; PARRÉ, J. Luiz. Índice de desenvolvimento rural dos municípios paranaenses: determinantes e hierarquização. Revista de Economia e Sociologia Rural, Rio de Janeiro, v. 45, n. 2, p. 329-65, 2007. Disponível em: https://www.scielo.br/j/resr/a/cBDhTKTHGdPfwGJ9zYdQpCF/?lang=pt&format=pdf. Acesso em: 20 nov. 2018.

MICHALEK, J.; ZARNEKOW, N. Application of the rural development index to analysis of rural regions in Poland and Slovakia. Social indicators research, [s.l.], v. 105, n. 1, p. 1-37, 2011. Disponível em: https://www.jstor.org/stable/41409399. Acesso em: 12 set. 2018.

OLIVEIRA FILHO, S. F. S.; MELO, A. D. S.; XAVIER, L. F.; SOBEL, T. F.; COSTA, E. D. F. Adoção de estratégias para redução de riscos: identificação dos determinantes da diversificação produtiva no Polo Petrolina-Juazeiro. Revista de Economia e Sociologia Rural, Brasília, v. 52, n. 1, p. 117-38, 2014. Doi: https://doi.org/10.1590/S0103-20032014000100007.

ORGANIZAÇÃO PARA A COOPERAÇÃO E DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO [OCDE]. A new rural development paradigm for the 21st century: a toolkit for developing countries. Paris: OECD, 2016. Disponível em: http://www.oecd-ilibrary.org/development/a-new-rural-development-paradigm-for-the-21st-century_9789264252271-en. Acesso em: 15 dez. 2018.

PEREIRA JUNIOR, E. Dinâmicas industriais e urbanização no Nordeste do Brasil. Mercator – Revista de Geografia da UFC, Fortaleza, v. 14, n. 4, p. 63-81, 2015. Doi: https://doi.org/10.4215/RM2015.1404.0005. Acesso em: 18 jan. 2019.

RODRÍGUEZ-POSE, A.; HARDY, D. Addressing poverty and inequality in the rural economy from a global perspective. Applied Geography, London, v. 61, p. 11-23, 2015.

SILVA, F. F. Distribuição de crédito para agricultura familiar: um estudo do PRONAF a partir de um indicador de desenvolvimento rural. 2006. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais Aplicadas) – Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, MG, 2006.

SILVA, L. D. C.; FARIAS SOUZA, W. P. S.; SILVA, M. V. B. Análise espacial da extrema pobreza na região Nordeste: uma aplicação para os municípios. In: ENCONTRO DE ECONOMIA BAIANA, 9., 19 e 20 setembro de 2013, Salvador, Bahia. Anais [...]. Salvador: UFBA, 2013. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/307632800. Acesso em: 20 dez. 2019.

STEGE, A. L.; PARRÉ, J. L. Desenvolvimento rural nas microrregiões do Brasil: um estudo multidimensional. Revista Teoria e Evidência Econômica, [s.l.], v. 17, n. 37, p. 160-193, 2011. Disponível em: http://seer.upf.br/index.php/rtee/article/view/4227/2717. Acesso em: 15 jan. 2019.

TAE-HWA, K.; SEUNG-RYONG, Y. A. N. G. Construction of the rural development index: the case of Vietnam. Journal of Rural Development/Nongchon-Gyeongje, [s.l.], v. 39, n. 39, p. 113-42, 2016. Disponível em: https://ageconsearch.umn.edu/record/251931/. Acesso em: 18 fev. 2019.

VIEIRA FILHO, J. E. R. Distribuição produtiva e tecnológica dos estabelecimentos agropecuários de menor porte e gestão familiar no Brasil: ganhar tempo é possível? Brasília: CGEE, 2013.

Publicado
2021-09-15
Como Citar
Rodrigues, G. L., & Costa da Silva, D. F. (2021). Interação espacial entre os investimentos no PRONAF e o Índice de Desenvolvimento Rural nos municípios do Nordeste. Interações (Campo Grande), 22(2), 543-561. https://doi.org/10.20435/inter.v22i2.2325