Economia Solidária e a dimensão cognitiva da experiência dos catadores

Palavras-chave: Economia Solidária, Catadores, Associativismo

Resumo

O objetivo do artigo é refletir sobre as possibilidades e os desafios de uma “outra economia”, representada pela chamada Economia Solidária, a partir da descrição das experiências de associações de catadores de materiais recicláveis vinculadas a uma rede de catadores em Minas Gerais. O artigo se baseia em pesquisa qualitativa, alguns conceitos, dados relativos às atividades diárias das associações. Concluímos sugerindo que, embora os desafios, entraves e a sujeição quase inevitável à lógica capitalista continue dando as cartas no jogo social, existe potencial, a partir dessas formas de organização, para alguma emancipação e enfrentamento das forças mais profundas que regulam a sociedade capitalista e mantêm a taxa de exploração em níveis insuportáveis.

Biografia do Autor

Jean Carlos Machado Alves, Universidade Federal de Ouro Preto
Doutorando em Sistemas de Gestão Sustentáveis pela Universidade Federal Fluminense-UFF; Mestre em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Maria - UFSM - área: Qualidade e Produtividade - Linha: Gestão Ambiental; Especialista em Gestão Ambiental e Social (MBA/UFSJ); Graduação em Administração pela Universidade Federal de São João del Rei -UFSJ. Realizou estágio doutoral no Centro de Estudos Sociais na Universidade de Coimbra em Portugal através do Programa de Doutorado Sanduíche da Capes 2017/2018. É professor do departamento de Engenharia de Produção da Universidade Federal de Ouro Preto, campus João Monlevade; professor orientador do Laboratório de Economia Solidária - Incubadora de Empreendimentos Sociais e Solidários da UFOP-INCOP. Foi Coordenador nacional e regional da Rede de Incubadoras Tecnológicas de Cooperativas Populares - ITCPs representando o sudeste; Coordenador do Laboratório de Economia Solidária-INCOP; professor e coordenador do curso de administração a distância da Universidade Federal do Amazonas; professor substituto no Departamento de Ciências Administrativas e Contábeis - DECAC/UFSJ; professor do Centro de Educação profissional Tiradentes; orientador da ITCP/UFSJ, INDETEC/UFSJ e tutor a distância do curso Lato Sensu Educação Empreendedora do Núcleo de Educação a Distância - NEAD/UFSJ. Tem experiência na área de Administração e Produção pesquisando, principalmente, os seguintes temas: Gestão Socioambiental, Engenharia da Sustentabilidade, Economia Solidária, Terceiro Setor, Redes, Empreendedorismo, Produção e Qualidade.
Leticia Helena Medeiros Veloso, Universidade Federal Fluminense

Possui graduação em Comunicação Social pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (1991), mestrado em Antropologia - University of Chicago (1997) e doutorado em Antropologia - University of Chicago (2003). Professora Adjunta do Departamento de Sociologia e do Programa de Pós-Graduação em Sociologia e Direito da Universidade Federal Fluminense. Atua principalmente nas seguintes áreas: antropologia e sociologia urbana, antropologia e sociologia política, antropologia e sociologia das emoções, e marcadores sociais da diferença.

Emmanuel Paiva de Andrade, Universidade Federal Fluminense
Graduado, mestrado e doutorado em Engenharia de Produção pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (respectivamente 1979, 1985 e 1997). Foi engenheiro da Companhia Siderúrgica Nacional e Secretário de Planejamento do Município de Volta Redonda. Atua desde 1992 na Universidade Federal Fluminense em Niterói, onde foi Coordenador de Curso, Chefe de Departamento, Diretor da Escola de Engenharia, Pró-Reitor de Planejamento e Vice-Reitor. Foi fundador em 1998 do Núcleo de Estudos em Inovação, Conhecimento e Trabalho - NEICT, do qual é Diretor atualmente, atuando ainda no ensino de graduação e pós-graduação, em áreas como gestão da inovação, gestão do conhecimento e planejamento estratégico." 
Andreia Maria da Silva, Comissão Nacional de Energia Nuclear/ Instituto de Engenharia Nuclear - CNEN/IEN

Mestrado em Sistemas de Gestão na Universidade Federal Fluminense - UFF. Possui MBA em Gestão de Negócios e Inteligência Competitiva pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro - UNIRIO. Graduada em Ciências Contábeis e graduada em Administração de Empresas pela Faculdade de Ciências Contábeis e Administrativas Moraes Júnior; e Graduada em Design de Interiores pela Universidade Veiga de Almeida - UVA. É Analista em Ciência e Tecnologia da Comissão Nacional de Energia Nuclear/ Instituto de Engenharia Nuclear - CNEN/IEN e Pesquisadora integrante do Projeto de Pesquisa "Gestão do Conhecimento em Ciências Nucleares". Integra o grupo de pesquisa do IBCT "BRIET: Biblioteconomia, Recuperação de Informação, E-Science e suas teorias". É também pesquisadora do Gecopi - Grupo de Pesquisa em Conhecimento, Pessoas e Inovação, que é um desdobramento do Neict - Núcleo de Estudos em Inovação, Conhecimento e Trabalho da UFF.

Referências

BARROS, V. A.; PINTO, J. B. M. Reciclagem: trabalho e cidadania. In: KEMP, V. H.; CRIVELLARI, H. M. T. (Org.). Catadores na cena urbana: construção de políticas socioambientais. Belo Horizonte: Autêntica, 2008. p. 65-82.

BOLTANSKI, L.; CHIAPELLO, E. O novo espírito do capitalismo. São Paulo: WMF: Martins Fontes, 2009

BRASIL. Lei 12.305, de 2 de agosto de 2010. Dispõe sobre a Política Nacional de Resíduos Sólidos. Brasília, 2010. Disponí­vel em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2010/lei/l12305.htm. Acesso em: jan. 2018.

BUQUE, L. I. B.; RIBEIRO, H. Panorama da coleta seletiva com catadores no município de Maputo, Moçambique: desafios e perspectivas. Saúde e Sociedade, São Paulo, v. 24, n. 1, p. 298-307, 2015.

CUNHA, G. C.; SANTOS, A. M. Economia Solidária e pesquisa em ciências sociais: desafios epistemológicos e metodológicos. In: HESPANHA, P.; SANTOS, A. M. Economia solidária: questões teóricas e epistemológicas. Coimbra, Portugal: Edições Almedina: CES, 2011.

FERNANDES, J. R.; PIRES, A. Metas de produção em cooperativas de recicláveis: tensões entre ambiente cooperativo e atuação competitiva. Interações, Campo Grande, MS, v. 17, n. 2, p. 184-92, abr./jun. 2016.

HARVEY, D. O enigma do capital e as crises do capitalismo. São Paulo: Boitempo, 2011.

HESPANHA, P. Economia solidária de raiz popular: a fase adulta de uma metamorfose? In: HESPANHA, P.; SANTOS, A. M. (Org.). Economia solidária: questões teóricas e epistemológicas. Coimbra, Portugal: Edições Almedina: CES, 2011.

HOBSBAWM, E. J. Mundos do trabalho: novos estudos sobre história operária. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

JACOBI, P. R.; TEIXEIRA, M. A. C. Criação do capital social: o caso ASMARE – Associação dos Catadores de Papel, Papelão e Material Reaproveitável de Belo Horizonte. Cadernos Gestão Pública e Cidadania, São Paulo, v. 2, n. 2, p. 1-51, jun. 1997.

MAGALHÃES, G. H.; ALVES, J. C. M.; VELOSO, L. H. M. CATAVALES e ATLIMARJOM: uma análise das potencialidades do desenvolvimento sustentável local e regional a partir da experiência de uma associação de catadores de materiais recicláveis. Revista Espacios, Caracas, Venezuela, v. 37, n. 32, 2016.

MAGNI, A. A. C.; GUNTHER, W. M. R. Cooperativas de catadores de materiais recicláveis como alternativa à exclusão social e sua relação com a população de rua. Saúde e Sociedade, São Paulo, v. 23, n. 1, p. 146-56, 2014.

MENESES, M. P. Justiça Cognitiva. In: CATTANI, A. D. et al. (Org.). Dicionário internacional da outra economia. Coimbra, Portugal: CES: Edições Almedina, 2009.

MNCR. Sobre o Movimento Nacional dos Catadores de Materiais Recicláveis. 2008. Disponível em: http://www.mncr.org.br/sobre-o-mncr. Acesso em: maio 2018.

POLANYI, K. A grande transformação: as origens de nossa época. Tradução de Fanny Wrabel. 2. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2012.

QUIJANO, A. Colonialidade do poder e classificação social. In: SANTOS, B. S.; MENESES, M. P. Epistemologia do sul. 2. ed. Coimbra, Portugal: Edições Almedina, 2010. p. 73-117.

SANTOS, B. S.; HESPANHA, P.; SANTOS, A. M. Apresentação. In: HESPANHA, P.; SANTOS, A. M. Economia solidária: questões teóricas e epistemológicas (Org.). Coimbra, Portugal: Edições Almedina: CES, 2011.

SANTOS, B. S. Para além do pensamento abissal: das linhas globais a uma ecologia de saberes. In: SANTOS, B. S.; MENESES, M. P. Epistemologia do sul (Org.). 2. ed. Coimbra, Portugal: Edições Almedina, 2010. p. 23-71.

SILVA, R. B. O movimento nacional dos catadores de materiais recicláveis: atores, governação, regulação e questões emergentes no cenário brasileiro. Revista Internacional Interdisciplinar Interthesis, Florianópolis, v. 3. n. 2, p. 1-40, jul./dez. 2006.

VERONESE, M. V. Associativismo entre catadores de material reciclável urbano. Contemporânea, São Carlos, SP, v. 6, n. 1, p. 213-36. jan./jun. 2016.

Publicado
2020-01-28