Caracterização econômica dos municípios sul-mato-grossenses do Corredor Bioceânico

Palavras-chave: FRONTEIRA, MATO GROSSO DO SUL, ANÁLISE ECONÔMICA, ROTA BIOCEÂNICA

Resumo

A presente pesquisa teve por objetivo caracterizar, a partir de indicadores econômicos, os municípios de Mato Grosso do Sul (MS) com influência direta e indireta na criação da Rota Bioceânica, que ligará o Brasil ao Oceano Pacífico. Para a presente análise, foram avaliados todos os municípios, em dois traçados distintos, entre a capital de Mato Grosso do Sul, Campo Grande e Porto Murtinho, cidade sul-mato-grossense que faz fronteira com Paraguai. Os indicadores econômicos utilizados foram: PIB; PIB per capita; população; arrecadação de impostos; valor adicionado bruto setorial; e atividade econômica principal, secundária e terciária. Os resultados trazem evidências não só de desenvolvimento econômico entre 2010 e 2015, como também de diferenças na variação do crescimento de acordo com a atividade produtiva de cada município avaliado. A análise de cluster apresentou municípios com similitudes, e, neste contexto, Campo Grande diverge dos demais municípios, enquanto Maracaju e Sidrolândia formam um cluster único de grande impacto econômico no Estado. Do ponto de vista econômico, Porto Murtinho – apesar do crescimento do setor de turismo no município – é a cidade mais vulnerável, apresentando baixa dinâmica produtiva, com uma economia baseada na pecuária e, ainda, fortemente dependente de recursos da administração pública.

Biografia do Autor

Michel Constantino, Universidade Católica Dom Bosco - UCDB
Doutor em Economia pela Universidade de Brasília. Vice-Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Local da Universidade Católica Dom Bosco - Mestrado e Doutorado, Campo Grande - MS.
Arlinda Cantero Dorsa, Universidade Católica Dom Bosco - UCDB
Doutora em Língua Portuguesa pela Pontifícia Universidade Católica - PUC/SP. Coordenadora e Docente do Programa de Mestrado e Doutorado em Desenvolvimento Local da UCDB - MS.
Daniel Silva Boson, Centro Universitário de Brasília - UniCEUB
Doutor em Direito pelo UniCEUB, com distinção. Mestre em Direito pela Universidade Católica de Brasília. Especialista em Administração de Empresas e em Defesa da Concorrência, ambas pela FGV. Gestor Público Federal (EPPGG) prestando assessoria jurídico-econômica no Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE). Professor de Economia e de Direito Econômico no UniCEUB. Foi Analista de Finanças e Controle (AFC) da Secretaria do Tesouro Nacional do Ministério da Fazenda, trabalhando com acompanhamento de investimentos públicos. Aprovado no Exame da OAB/DF em 2008.
Dany Rafael Fonseca Mendes, Centro Universitário de Brasília - UniCEUB
Possui mestrado em Análise Econômica do Direito pela UCB (2014), bacharelado em Direito pela UFOP (2008) e mais de 40 artigos completos publicados em revistas científicas. Além de Consultor (OAB/DF 36620), é Professor Adjunto do UniCEUB e Pesquisador (ResearchGate Score 10.56), com participação em vários grupos/projetos de pesquisa e atuação em diversos periódicos, para os quais já produziu mais de uma centena de pareceres "blind review". Tem experiência nas áreas do Direito e da Economia, com ênfase em Direito Empresarial, Propriedade Intelectual, Análise Econômica do Direito, Políticas Públicas, Economia Comportamental e Direito Econômico.

Referências

CONSTANTINO, M.; PEGORARE, A. B. ; COSTA, R. B. . Desempenho regional do IDH e do PIB per capita dos municípios de Mato Grosso do Sul, Brasil, entre 2000 e 2010. Interações (Campo Grande), v. 17, p. 1-20, 2016.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Disponível em: www.ibge.gov.br/sidra. Acesso em: abril de 2017.

MANKIW, N G. Introdução à economia. Tradução da 3a edição Norte-Americana. Thomson Pioneira. São Paulo. 2004.

MDIC. Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. Balança Comercial: Unidades da Federação. Disponível em: http://www.mdic.gov.br/comercio-exterior/estatisticas-de-comercio-exterior/balanca-comercial-brasileira-unidades-da-federacao. Acesso em: abril de 2018.

PEGORARE, A. B. ; MORAES, P. M. ; MENDES, D. R. F. ; OLIVEIRA, M. A. C. ; COSTA, R. B. ; MOREIRA, Tito B. S. ; CUNHA, G. H. M. . Spatial econometric analysis of the main agricultural commodities produced in Central-West Region, Brazil. AFRICAN JOURNAL OF AGRICULTURAL RESEARCH, v. 13, p. 167-180, 2018.

SEMADE. Secretaria do Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico. Contas Regionais. Disponível em: http://www.semade.ms.gov.br/wp-content/uploads/sites/20/2016/12/PIB- Municipal-2010-2014-1.pdf. Acesso em: abril de 2018.

Publicado
2019-07-30