Liderança e gestão: um estudo em Organizações Não Governamentais (ONGs) na região metropolitana do Recife, PE

Palavras-chave: Estratégia. Ferramenta Administrativa. Desempenho.

Resumo

O objetivo da pesquisa é analisar as relações entre a liderança, as práticas de gestão estratégica e a continuidade das Organizações Não Governamentais (ONGs). A pesquisa será qualitativa. A coleta de dados será realizada através de três técnicas: entrevistas semiestruturadas com os líderes das instituições, análise documental e aplicação de questionário com os líderes e colaboradores. Serão analisadas em oito Organizações Não Governamentais que possuam sede no estado de Pernambuco. Como técnica de análise dos dados, foi utilizado o método de análise de discurso. Os resultados mostraram as relações da liderança transformacional e as práticas de gestão estratégica, entre alguns aspectos o claro entendimento das estratégias e a tradução dos objetivos para toda a instituição. Quanto às características de liderança carismática, foi identificada a capacidade elevada de comunicação, que permite direcionar a equipe aos objetivos. Os aspectos de liderança transacional que demonstram uma relação com os aspectos internos, acompanhamento das atividades, cumprimento das normas e monitoramento de erros e desvios cometidos pela equipe. 


Biografia do Autor

Ana Paula Santana Melo, Universidade Federal Rural de Pernambuco, Recife, PE, Brasil
Mestra em Administração e Desenvolvimento Rural pela Universidade Federal Rural de Pernambuco - UFRPE
Marcelo da Costa Borba, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS, Brasil
Doutorando em Agronegócios pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS
Maria Irae Souza Correia, Universidade Federal Rural de Pernambuco, Recife, PE, Brasil
Doutora em Administração pela Universidade Federal de Pernambuco - UFPE
Romilson Marques Cabral, Universidade Federal Rural de Pernambuco, Recife, PE, Brasil
Doutor em Administração pela Universidade Federal da Bahia - UFPBA

Referências

ALBUQUERQUE, A. C. C. DE. Terceiro setor: história e gestão de organizações. 2. ed. São Paulo: Summus Editorial, 2006.

BARROS, M. Uma proposta de tipologia organizacional comparada das organizações não-governamentais. In: ENANPAD - ENCONTRO DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM ADMINISTRAÇÃO, 26., 2002, Salvador. Anais [...]. Disponível em: http://www.anpad.org.br/admin/pdf/enanpad2002-teo-643.pdf. Acesso em: 25 out. 2019.

BASS, B. M. From transactional to iransformational leadership: learning to share the vision. Organizational Dynamics, v. 18, n. 3, p. 19-32, 1990.

BERGAMINI, C. W. Liderança: a administração do sentido. RAE - Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v. 34, n. 3, p. 102-14, maio/jun. 1994.

BEZERRA, J. M. C.; ARAÚJO, M. A. D. Planejamento estratégico em ONGs e sustentabilidade o caso da Casa de Passagem. RAP - Revista de Administração Pública, v. Rio de Janeiro, 38, n. 5, p. 799-816, set./out. 2004.

BRYMAN, A. Liderança nas organizações. 3. ed. São Paulo: Atlas, 2009.

CALEGARE, M. G. A.; SILVA JUNIOR, N. A “construção” do terceiro setor no Brasil: da questão social à organizacional. Revista Psicologia Política, São Paulo, v. 9, n. 17, p. 129-48, jun. 2009.

CARDOSO, P.; AMORIM, M. Traços, comportamentos e contextos: desenvolvimento de líderes em ONG, a “experiência SIFE” no Centro Universitário do Pará. ReCaPe - Revista de Carreiras & Pessoas, São Paulo, v. 1, n. 1, p. 90-111, maio/ago. 2011.

FALCONER, A. P. A promessa do terceiro setor: um estudo sobre a construção do papel das organizações sem fins lucrativos e do seu campo de gestão. Orientador: 1999. 152p. Dissertação (Mestrado em Administração) - Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo, São Paulo, 1999.

FERNANDES, R. C. Privado porém público: o terceiro setor na América Latina. 2. ed. Rio de Janeiro: Civicus, 1994.

FERREIRA, V. C. P. ONGs no Brasil: um estudo sobre suas características e fatores que têm induzido seu crescimento. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas, 2005.

FIEDLER, F. E. A theory of leadership effectiveness. [S.l.]: Mcgraw-Hill, 1967. (Series in Management).

FISCHER, R. M. O desafio da colaboração: práticas de responsabilidade social entre empresas e terceiro setor. São Paulo: Editora Gente, 2002.

FRY, L. W. et al. Spiritual leadership as a model for performance excellence: a study of Baldrige award recipients. Journal of Management, Spirituality & Religion, v. 14, n. 1, p. 22-47, jan. 2017.

GOHN, M. G. O novo associativismo e o terceiro setor. Serviço Social & Sociedade, cidade, v. 19, n. 58, nov. 1998.

GOLEMAN, D. Leadership that gets results. Brighton, EUA: Harvard Business Press, 2000.

HUDSON, M. Administrando organizações do terceiro setor: o desafio de administrar sem receita. São Paulo: Makron Books, 1999.

KISIL, M. Organização social e desenvolvimento sustentável: projetos de base comunitária. São Paulo: Paz e Terra, 2005.

LANDIM, L. A invenção das ONGs: do serviço invisível à profissão impossível. Rio de Janeiro: Universidade Federal do Rio de Janeiro, 1993.

MAÑAS, A. V.; MEDEIROS, E. E. Terceiro setor: um estudo sobre a sua importância no processo de desenvolvimento sócio-econômico. Perspectivas em Gestão & Conhecimento, João Pessoa, v. 2, n. 2, p. 15-29, jul./dez. 2012.

MATOS, P. G. Liderança nas PME e sua influência nos agradecimentos. Covilhã, Portugal: Universidade da Beira Interior, 2012.

MINTZBERG, H. et al. citar todos os autores. O processo da estratégia: conceitos, contextos e casos selecionados. 4. ed. Porto Alegre: Bookman, 2006.

NAYAK, G.; SALOVAARA, I. M.; WADE, J. Self-regulated learning in refugee entrepreneurship education: a university-based program for tibetan entrepreneurs in India. Diaspora, Indigenous, and Minority Education, v. 13, n. 2, p. 81-96, abr. 2019.

OLIVEIRA, W. A. Terceiro setor e o desafio da sustentabilidade: estudo Salvador-Bahia-Brasil. Coimbra, Portugal: Universidade de Coimbra, 2011.

OUIMET, G. As armadilhas dos paradigmas da liderança. Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v. 42, n. 2, p. 8-16, abr./jun. 2002.

RICHARDSON, R. J. Pesquisa social: métodos e técnicas. 3. ed. São Paulo: Atlas, 1999.

ROBBINS, S. P. Comportamento organizacional. 11. ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2005.

SCHEIN, E. H. Organizational culture and leadership. 3. ed. San Francisco, EUA: Jossey-Bass, 2004. v. 7.

SILVA, B. L. E; SOUZA, V. V.; LIMA, R. P. Aspectos da liderança nas organizações sem fins lucrativos: uma pesquisa de campo com os líderes dos Projetos Tamar e Instituto Ethos. In: SEGET- SIMPÓSIO DE EXCELENCIA EM GESTÃO E TECNOLOGIA, 12., 2015, Resende. Anais [...]. Disponível em: https://www.aedb.br/seget/arquivos/artigos15/43122530.pdf. Acesso em: 25 out. 2019.

SIQUEIRA, E. S.; BINOTTO, E. A liderança no terceiro setor: um perfil de atuação. In: EnEO, 5., 18 a 20 de junho de 2008, Belo Horizonte. Anais […]. Belo Horizonte: ANPAD, 2008. p. 1-16.

STOGDILL, R. M. Leadership, membership and organization. Psychological Bulletin, v. 47, n. 1, p. 1-14, 1950.

TACHIZAWA, T.; POZO, H.; ALVES, J. A. F. Formulação de um plano estratégico em instituições do terceiro setor: o caso de uma ONG de pequeno porte. Reuna, Belo Horizonte, MG, v. 17, n. 3, p. 53-72, 2012.

TENÓRIO, F. G. Gestão de ONG: principais funções gerenciais. 9. ed. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2003.

VERGARA, S. C. Métodos de pesquisa em administração. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2004.

VIZEU, F. Uma aproximação entre liderança transformacional e Teoria da Ação Comunicativa. RAM. Revista de Administração Mackenzie, São Paulo, v. 12, n. 1, p. 53-81, jan./fev. 2011.

WEBER, M. Economia e sociedade: fundamentos da sociologia compreensiva. São Paulo: Editora Uiversidade de Brasília, 2004.

YOUNG, D. R. Organizational identity in nonprofit organizations: strategic and structural implications. Nonprofit Management and Leadership, v. 12, n. 2, p. 139-57, 2001.

ZALEZNIK, A. Managers and leaders: are they different? Brighton, EUA: Harvard Business Press, 2004. [Harvard Business Review on Leadership].

ZANNI, P. P. Estudo exploratório sobre a formação da estratégia em organizações do terceiro setor. São Paulo: Fundação Getúlio Vargas, 2005.

Publicado
2019-11-05