Avicultura familiar como alternativa de desenvolvimento sustentável em comunidades ribeirinhas do Amazonas

  • Frank George Guimarães Cruz Universidade Federal do Amazonas (UFAM), Manaus, AM
  • Ewerton Oliveira das Chagas Universidade Federal do Amazonas (UFAM), Manaus, AM
  • Thyago Raphael Pinheiro Botelho Universidade Federal do Amazonas (UFAM), Manaus, AM
Palavras-chave: desenvolvimento rural, alternativa econômica, fonte alimentar.

Resumo

A avicultura familiar tem apresentado um grande potencial para estruturar o desenvolvimento local.Neste trabalho, o foco deixou de ser apenas relacionado com mais uma renda alternativa, mas atentou-se e priorizouaumentar a oferta de proteína na dieta dos caboclos amazônicos. A avicultura familiar apresenta não somente umafonte alimentar mas também consiste em uma alternativa de geração de renda bastante efi ciente para comunidadesribeirinhas da região amazônica.

Referências

ANDRADE, A. L. M. Indicadores de sustentabilidade da Reserva de Desenvolvimento Sustentável do Piranha, Manacapuru, Amazonas, Brasil. Acta Amazonica, v. 37, p. 401-412, 2007. Disponível em: <http://dx.doi.org/10.1590/S0044-59672007000300011>. Acesso: 11 out. 2011. doi: 10.1590/S0044-59672007000300011.

BARBOSA, F. R. A. et al. Metodologia de pesquisa e extensão em sistemas agroflorestais para comunidades de pequenos produtores rurais, Manaus, AM, 2000. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE SISTEMAS AGROFLORESTAIS: Manejando a biodiversidade e compondo a paisagem rural, 3., 2000, Manaus, AM. Anais... Manaus, AM: Embrapa Amazônia Ocidental, 2000.

BORGES, A. C. S. Os “ribeirinhos” do pantanal norte: temporalidades, práticas rurais e cotidiano (1870-1930). Revista Mundos do Trabalho, v. 2, p. 305-335, 2010. Disponível em: <http://www.periodicos.ufsc.br/index.php/mundosdotrabalho/article/view/12494/17238>. Acesso em: 10 out. 2011.

CARNEIRO, R. L. The History of Ecological Interpretations of Amazonia: Does Roosevelt Have it Right? In: SPONSEL, L. E. Indigenous People and the Future of Amazonia. An Ecological Anthropology of an Endangered World. Tucson: University of Arizona Press. 1995. p. 45-70.

CRUZ, F. G. G. Avicultura caipira na Amazônia. Manaus: Grafisa, 2011. 114p.

CERDEIRA, R. G. P. et al. Consumo de pescado e outros alimentos pela população ribeirinha do Lago Grande de Monte Alegre – PA – Brasil. Acta Amazônica, v. 27, p. 213-228, 1997.

CASTRO, A. P. Os sistemas agroflorestais como alternativa de sustentabilidade em ecossistemas de várzea no Amazonas. Acta Amazonica, n. 39, p. 279-288, 2009.

DENEVAN, W.M. A Bluff Model of Riverine Settlement in Prehistoric Amazonia. Annals of the Association of American Geographers, v. 86, n. 4, p. 654-681, 1996.

FRAXE, T. J. P. et al. Comunidades ribeirinhas amazônicas: modos de vida e uso dos recursos naturais. Manaus: EDUA, 2007. 223p.

GALVÃO, E. et al. Análise da renda e da mão-de-obra nas Unidades Agrícolas Familiares da Comunidade Nova Colônia, município de Capitão Poço, Pará. Amazônia: Ciência e Desenvolvimento, Belém, PA, v. 1, n. 1, 2005.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA - IBGE. Censo Demográfico 2000. Características Gerais da População. Rio de Janeiro: IBGE, 2003. 178p.

MONTAGNINI, F. Sistemas agroflorestales: principios y aplicaciones en los trópicos. Costa Rica: San Jose, 1992. 622p.

MCGRATH, D. G. et al. Varzeiros, geleiros e o manejo dos recursos naturais na várzea do Baixo Amazonas. Cadernos do NAEA, v. 11, p. 91-125, 1991.

NODA, S. N. et al. O trabalho nos sistemas de produção de agricultura familiar na várzea do estado do Amazonas. In: NODA, H.; SOUZA, L. A. G.; FONSECA, J. M. (Ed.). Duas décadas de contribuições do INPA à pesquisa agronômica no Trópico Úmido. Manaus: INPA, 1997.

RIBEIRO, R. N. S.; TOURINHO, M. M.; SANTANA, A. C. Avaliação da sustentabilidade agroambiental de unidades produtivas agroflorestais em várzeas fluvio-marinha de Cametá – Pará. Acta Amazônica, v. 34, p. 359-374, 2004.

SCHNEIDER, S. A pluriatividade na agricultura familiar. Porto Alegre, RS: UFRGS, 2003.

Publicado
2015-12-09