Desenvolvimento Territorial Sustentável pela Perspectiva da Pesca Artesanal: a realidade da Ponta Oeste da Ilha do Mel, Paraná, Brasil

Palavras-chave: Comunidades tradicionais, Pescadores Artesanais, Manejo de biodiversidade

Resumo

O estudo trata do manejo de biodiversidade por pescadores artesanais. Fez-se um levantamento da biodiversidade manejada pela comunidade da Ilha do Mel - Paraná. Foram listadas e identificadas 64 espécies de peixes, além de outros animais aquáticos e terrestres manejados em menor quantidade. Os resultados desta pesquisa indicam que a biodiversidade identificada e as formas de manejo caracterizam práticas de uso comum típicas de comunidades tradicionais.

Biografia do Autor

LUIZ Everson da Silva, UFPR
Professor do Quadro Permanente do Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento Territorial Sustentável
Ezequiel Antonio de Moura, IFPR
Professor do IFPR
Elaine Cristina Oliveira de Menezes, UFPR
Professora do Programa de Pós-graduação em desenvolvimento territorial sustentável
Adriana Lucinda de Oliveira, UFPR
Professora do Curso de Serviço social e doutora em politicas públicas

Referências

AGGIO, Raphael Bastos Mareschi. Pesca artesanal na Baía Norte de Florianópolis: capturas, esforço de pesca, problemática e possíveis soluções. Monografia (Graduação em Ciências Biológicas) f.74 – Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, 2008.

BAGNASCO, Arnaldo. Desenvolvimento regional, sociedade local e economia difusa. In: COCCO, Giuseppe; URANI, André; GALVÃO, Alexandre Patez. Empresários e empregos nos novos territórios produtivos: o caso da Terceira Itália. Rio de Janeiro: DP&A, 1999.

BENKO, G. A recomposição dos espaços. In: Interações - Revista Internacional de Desenvolvimento Local, v.1, n. 2, p.7-12, mar. 2001.

BERKES, Fikret et al. Gestão da pesca de pequena escala: diretrizes e métodos alternativos. KALIKOSKI, Daniela [org]. Rio Grande: Editora da Furg, 2006.

BERKES, Fikret; MAHON, Robin; McCONNEY, Patrick; POLLNAC, Richard; POMEROY, Robert. Gestão da pesca de pequena escala: diretrizes e métodos alternativos. KALIKOSKI, Daniela (org). Rio Grande: Ed. Furg, 2006.

BERKES, Fikret. Sistemas sociais, sistemas ecológicos e direitos de apropriação de recursos naturais. In: VIEIRA, Paulo Freire; BERKES, Fikret; SEIXAS, Cristiana. Gestão integrada e participativa de recursos naturais: conceitos, métodos e experiências. Florianópolis: APED, 2005.

BOISIER, Sergio. Desarrollo territorial y descentralización: El desarrollo en el lugar y en las manos de la gente. EURE (Santiago), Santiago , v. 30, n. 90, p. 27-40, sept. 2004

COURLET, Claude; SOULAGE, Bernard. Industrie, territoires et politiques publiques. Paris: L’Harmattan, 1994.

______. Territoires et régions, les grands oubliés du developpement économique. Paris: L’Harmattan, 2001.

DAURA-JORGE, Fábio Gonçalves; WEDEKIN, Leonardo Liberali; HANAZAKI, Natália. A pesca artesanal no mosaico de áreas protegidas do litoral de Santa Catarina. Florianópolis: Fundação Boticário de Proteção à Natureza, 2007.

DIEGUES, Antônio Carlos Sant’Ana. Ecologia humana e planejamento em áreas costeiras. São Paulo: NUPAUB-USP, 1996.

FAUCHEUX, S.; NOËL, J. F. Economia dos recursos naturais e do meio ambiente. Lisboa: Ed. Piaget, 1995. 445 p.

FIGUEIREDO, J. C. Contribuição à geografia da Ilha do Mel: litoral do Estado do Paraná. Curitiba: Faculdade de Filosofia da Universidade do Paraná, 1954.

FREY, Klaus. A dimensão político-democrática das teorias de desenvolvimento sustentável e suas implicações para a gestão local. Ambiente e Sociedade. Campinas : [s.n.] v. 4, n. 9. set. 2001, p. 115-148.

FUZETTI, L. A pesca na Ilha do Mel (Paraná, Brasil): pescadores, atividades e recursos pesqueiros. Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas, área de concentração Zoologia) - Curso de Pós-Graduação em Ciências Biológicas, Zoologia, Setor de Ciências Biológicas da Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2007.

GARCÍA, Rolando. Interdisciplinariedad y systemas complejos. In: LEFF, Enrique. (Org.). Ciencias sociales y formación ambiental. Barcelona: Gedisa, 1994. p. 85-124.

GODARD, Olivier. A gestão integrada dos recursos naturais e do meio ambiente : conceitos, instituições e desafios de legitimação. In : VIEIRA, Paulo Freire & WEBER, Jacques (Orgs.). Gestão de recursos naturais renováveis e desenvolvimento. Novos desafios para as ciências ambientais. São Paulo: Cortez, 2000, p. 201-266.

GONZAGA, C. A. M. ; DENKEWICZ, P. ; PRADO, K. C. P. Unidades de Conservação, ecoturismo e conflitos socioambientais na Ilha do Mel, PR, Brasil. Revista ADMpg (Online) , v. 7, p. 61-67, 2014.

HARDER, E.; FREITAS, A. E. C. Territórios Tradicionais e Conservação da Natureza: o caso da Ponta Oeste, Ilha do Mel.7º. Encontro Anual da ANDHEP–Direitos Humanos, Democracia e Diversidade, 2012.

HOLLING, C. S.; BERKES, F.; FOLKE, C. Science, sustainability and resource management. In: BERKES, F.; FOLKE, C.; COLDING, J. (orgs.). Linking social and ecological sistems: mangement practices and social mechanisms for building resilience. Cambridge: Cambridge University press, 1998. p. 342-362.

JOLLIVET, Marcel; PAVÉ, Alain. O meio ambiente: questões e perspectivas para a pesquisa. In: VIEIRA, Paulo Freire & WEBER, Jacques (Orgs). Gestão de recursos naturais renováveis e desenvolvimento. Novos desafios para a pesquisa ambiental. São Paulo: Cortez, 2002. p. 53-112.

KAPP, Karl William. Environmental disruption and social costs: a challenge to economics. In: Political economy and environment. Problems of method. Paris: MSH, 1972.

KAPP, K.W. Für eine ökosoziale Ökonomie. Entwürfe und Ideen: Ausgewählte Aufsätze.Frankfurt: Fischer Taschenbuch Verlag, 1987.

KRAEMER, Maria de Carvalho. Malhas da pobreza: exploração do trabalho de pescadores artesanais na baía de Paranaguá. Dissertação de mestrado. São Paulo: PUC, 1978.p. 78.

LEFF, Enrique. Ecologia, capital e cultura: a territorialização da racionalidade ambiental. Vozes: Petrópolis, 2009.

MARQUES, M. C. M. & BRITEZ, R. M. 2005. História Natural e Conservação da Ilha do Mel. Universidade Federal do Paraná, Curitiba. 266p.

MENEZES, Elaine Cristina de Oliveira; CAVICHIOLI, Marcelo. As estratégias de sobrevivência das comunidades pesqueiras do Vale do Itajaí. Itajaí: [s.n.], 2005. Mimeo (Relatório de pesquisa Artigo 170).

MENEZES, Elaine Cristina de Oliveira; SPERB, Matias Poli; TONET, Rogério Silveira. Elementos de la economía social en las comunidades de pescadores litoraleños (caiçaras): estudio de los municipios del Delta del Río Itajaí, SC, Brasil. III Congreso de Economía Social. Valladolid, abr. 2011.

PECQUEUR, Bernard. A guinada territorial da economia global. Florianópolis: [s.n.], 2005. (Palestra proferida junto ao Curso de Graduação e Programa de Pós-Graduação em Agronomia, CCA). UFSC, Florianópolis, 2005.

_______. A guinada territorial da economia global. Eisforia: desenvolvimento territorial sustentável: conceitos, experiências e desafios teórico-metodológicos. Florianópolis: PPGAGR, v. 4, n. especial, dez. 2006.

SAUBORIN, E. (2002). DESENVOLVIMENTO RURAL E ABORDAGEM TERRITORIAL: CONCEITOS, ESTRATÈGIAS E ATORES. IN: SABOURIN, ERIC E TEIXEIRA, OLÌVIO (ORGS). PLANEJAMENTO DO DESENVOLVIMENTO DOS TERRITÓRIOS RURAIS, CONCEITOS, CONTROVÈRSIAS E EXPERIÊNCIAS. BRASÌLIA: UFPB/CIRAD/EMBRAPA. PP. 21-37.

SABOURIN, Eric. Manejo dos recursos comuns e reciprocidade: os aportes de Elinor Ostrom ao Debate. Sustentabilidade em Debate. Brasília: Universidade Federal de Brasília, v. 1, n. 2, dez. 2010.

SACHS, Ignacy . Estratégias de transição para o século XXI: desenvolvimento e meio ambiente. São Paulo: Studio Nobel e FUNDAP, 1993.

______. Rumo à ecossocioeconomia: teoria e prática do desenvolvimento. São Paulo: Cortez, 2007.

SCHAMBERG, J. H. Ostreicultura nas comunidades pesqueiras da Vila do Maciel e Ponta Oeste (Litoral do Paraná): aspectos favoráveis e limitantes. Monografia (Graduação em Oceanografia) - Universidade Federal do Paraná, Pontal do Paraná, 2014.

SOUZA, Marcelo Lopes. O Território: sobre espaço, poder, autonomia e desenvolvimento. In: CASTRO, Iná Elias; GOMES, Paulo César da Costa; CORRÊA, Roberto Lobato. Geografia conceitos e temas.Rio de Janeiro.2.ed.Bertrand Brasil.2000

TRIVIÑOS, Augusto. Introdução à pesquisa em ciências sociais. São Paulo : Atlas, 1987.

VIEIRA, Paulo Freire. Rumo ao desenvolvimento territorial sustentável: esboço de roteiro metodológico participativo. Eisforia: desenvolvimento territorial sustentável: conceitos, experiências e desafios teórico-metodológicos. Florianópolis, v. 4, n. especial, dez. 2006.

______. e CAZELLA, Ademir Antônio (org). Desenvolvimento territorial sustentável: diagnóstico de potencialidades e obstáculos em zonas rurais dos estados da Paraíba e Santa Catarina. Florianópolis: [s.n.], 2004. (Modelo de análise referente ao projeto de pesquisa - mimeo).

Publicado
2019-11-05