Ferramentas de digitalização 3D faça-você-mesmo na preservação do patrimônio cultural

Palavras-chave: digitalização 3D, faça-você-mesmo, patrimônio cultural, preservação.

Resumo

Com o intuito de tornar a digitalização 3D mais acessível em museus, este estudo buscou por soluções apropriadas a um cenário de investimento reduzido. Baseando-se no faça-você-mesmo, a fotogrametria e a digitalização 3D por triangulação a laser foram testadas num ensaio com três objetos do Museu Júlio de Castilhos, Porto Alegre, Brasil. Ambas as técnicas mostraram bons resultados, a com base em fotogrametria, no entanto, apresentou mais vantagens, entre elas, uma menor curva de aprendizado.

Biografia do Autor

Yvana Oliveira Alencastro, Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Graduada em Design pela Universidade Federal de Pernambuco-UFPE (2006). Especialista em Design de Interação e Interface para dispositivos realizado no Centro de Estudos e Sistemas Avançados do Recife-CESAR (2013). MBA em Marketing realizado na Universidade de Pernambuco-UPE (2008). Designer do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial. Atualmente é Mestranda no PGDesign – UFRGS. Membro do grupo de pesquisa Núcleo de Desenvolvimento de Produtos (NDP).
Paulo Victor de Farias Dantas, Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Graduado em Escultura pela Escola de Belas Artes da Universidade Federal do Rio de Janeiro (EBA/UFRJ)(2013), cursou também graduação tecnológica em “Design Gráfico: Ilustração e Animação Digital” na Universidade Veiga de Almeida (UVA)(2007). Atualmente é Mestrando no PGDesign-UFRGS vinculado ao Laboratório de Design e Seleção de Materiais (LdSM), desenvolvendo pesquisas nas linhas de “Digitalização Tridimensional” e “Design e Patrimônio Cultural”, e colabora com o Laboratório de Pesquisas em Fotogrametria (LAFOTO-UFRGS). Possui experiência em aquisição e processamento de dados de digitalização tridimensional, e criação de conteúdo 3D para visualização interativa.
Fábio Pinto da Silva, Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Possui graduação em Engenharia Mecânica pela UFRGS (2002), Mestrado (2006) e Doutorado (2011) em Engenharia, com ênfase em Ciência e Tecnologia de Materiais, pelo PPGE3M/UFRGS. Atualmente é Professor Adjunto no Departamento de Design e Expressão Gráfica (DEG/FA/UFRGS) e Professor Permanente no Programa de Pós-Graduação em Design, com ênfase em Design & Tecnologia (PGDESIGN/UFRGS). Atua como consultor dos principais órgãos de fomento nacionais e regionais, como CNPq, CAPES e FAPERGS. É Coordenador do Centro Multiusuário de Prototipagem Rápida (CMPR), do Parque Científico e Tecnológico da UFRGS (ZENIT/UFRGS); membro do comitê gestor do Laboratório de Inovação e Fabricação Digital da Escola de Engenharia (LIFEE/UFRGS); e integrante do Comitê Local de Iniciação Tecnológica, da Secretaria de Desenvolvimento Tecnológico (SEDETEC/UFRGS). É pesquisador no Laboratório de Design e Seleção de Materiais (LdSM/UFRGS) com experiência nas áreas de Design e Engenharia, atuando desde 2000 em temas relacionados a Tecnologias 3D: Digitalização Tridimensional, Impressão 3D, Usinagem CNC, Corte a laser, Fabricação Digital, Inspeção Digital e Realidade Virtual. Atua ainda na aplicação de Tecnologias 3D em projetos envolvendo Biônica, Preservação do Patrimônio Cultural e Tecnologia Assistiva.
Jocelise Jacques de Jacques, Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Possui graduação em Arquitetura e Urbanismo (1996), mestrado em Engenharia Civil (2000) e doutorado em Engenharia de Produção (2011) pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), tendo desenvolvido parte de sua pesquisa na Universidade da Califórnia – Berkeley. É professora adjunta da Universidade Federal do Rio Grande do Sul na Faculdade de Arquitetura, Departamento de Design e Expressão Gráfica. Tem experiência nas áreas de Arquitetura e Urbanismo e Engenharia Civil, com ênfase na elaboração e gerenciamento de projetos, e Engenharia de Produção, com enfoque no desenvolvimento de produtos ambientalmente amigáveis. Atua na graduação em disciplinas direcionadas aos cursos de Engenharia (Geometria Descritiva) e de Design de Produto (Metodologia de Projeto). Também participa da Comissão de Graduação em Design de Produto. É professora colaboradora do Programa de Pós-Graduação em Design (UFRGS), ministrando as disciplinas Design, desenvolvendo estudos dentro da Linha de Pesquisa Design, Emoção e Sustentabilidade.

Referências

ANDRADE, B. T. et al. 3D preserving XVIII century barroque masterpiece: challenges and results on the digital preservation of Aleijadinho’s sculpture of the prophet joel. Journal of Cultural Heritage, v. 13, n. 2, p. 210-4, abr. 2012.

AZEVEDO, S. A. K. et al. Processos de Digitalizacao 3D e prototipagem física utilizados no Laboratório de processamento de Imagem digital do Museu Nacional/ UFRJ. In: CONGRESSO LATINO AMERICANO PALEONTOLOGIA DE VERTEBRADOS, 4., 2011, San Juan, Argentina. Anais [...]. San Juan, Argentina, 2011.

BERNARDINI, F.; RUSHMEIER, H. The 3D Model Acquisition Pipeline. Computer Graphics Forum, v. 21, p. 149-72, 2002.

BOSCHETTO, A.; BOTTINI, L.; VENIALI, F. Integration of FDM surface quality modeling with process design. Additive Manufacturing, v. 12, parte B, p. 334-44, out. 2016.

BRASIL. Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio. Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial INMETRO. Portaria INMETRO n. 064, de 21 de março de 2006. Diário Oficial da União, Brasília. Seção 1, p. 77, 15 abr. 2006.

DANTAS, P. V. de F. et al. Protótipo de dispositivo facilitador para digitalização 3D por fotogrametria com smartphones. In: CONGRESO DE LA SOCIEDAD IBEROAMERICANA DE GRÁFICA DIGITAL, 20., 2016, Buenos Aires. Blucher Design Proceedings. São Paulo: Blucher, 2016. v. 3, p. 297-304.

EBRAHIM, M. A. 3D Laser Scanners: history, applications, and future. Civil Engineering Department. Faculty of Engineering. Assiut: Assiut University, 2011.

ELLIS, H. C. The transfer of learning. New York: The Macmillan Company, 1965. 200p.

GOMES, L. Reconstrução 3D de acervos culturais usando câmeras RGB-D: solução de compromisso entre precisão e tempo aplicada ao projeto Aleijadinho digital. 2016. Tese (Doutorado em Informática) - Universidade Federal do Paraná (UFPR), Curitiba, 2016.

GUARNIERI, A.; PIROTTI, F.; VETTORE, A. Cultural heritage interactive 3D models on the web: an approach using open source and free software. Journal of Cultural Heritage, v. 11, n. 3, p. 350-3, jul./set. 2010.

LEARNING CURVE. In: Business Dictionary, s.d. Disponível em: http://www.businessdictionary.com/definition/learning-curve.html. Acesso em: 12 fev. 2018.

LEMOS, A. Cibercultura. 2. ed. Porto Alegre, RS: Sulina, 2004.

LEVOY, M. et al. The Digital Michelangelo Project: 3D Scanning of Large Statues. In: SIGGRAPH. Proceedings of the 27th annual Conference on Computer Graphics and Interative Techniques, 2000. p. 1-14. Disponível em: https://graphics.stanford.edu/papers/dmich-sig00/dmich-sig00-nogamma-comp-low.pdf. Acesso em: 20 abr. 2017.

MUCHACHO, R. M. S. P. Museu e novos media: a redefinição do espaço museológico. 2009. 114 f. Dissertação (Mestrado em Museologia) - Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias, Lisboa, 2009. Disponível em: http://www.museologia-portugal.net/files/upload/mestrados/ rute_muchacho.pdf. Acesso em: 15 maio 2016.

NOTE, M. Photographic image history. In: NOTE, M. Managing image collections: a practical guide. Oxford: Chandos Publishing, 2011. Chandos Information professional series, p. 15-37.

PAVLIDIS, G. et al. Methods for 3D digitization of Cultural Heritage. Journal of Cultural Heritage, v. 8, n. 1, trimestral, p. 93-9, 2007.

PERCOCO, G.; LAVECCHIA, F.; SALMERÓN, A. J. S. Preliminary study on the 3D digitization of millimeter scale products by means of photogrammetry. Procedia CIRP, v. 33, p. 257-62, 2015.

REFLETÂNCIA. In: Dicionário Priberam da Língua Portuguesa, [s.d.]. Disponível em: https://www.priberam.pt/dlpo/reflect%C3%A2ncia. Acesso em: 15 ago. 2017.

REPRAP. 3D scanning. 2016. Disponível em: http://reprap.org/wiki/3D_scanning. Acesso em: 25 ago. 2016.

SCHENK, T. Introduction to photogrammetry. Columbus: The Ohio State Universitiy, 2005. 95p. Disponível em: http://www.mat.uc.pt/~gil/downloads/IntroPhoto.pdf. Acesso em: 28 nov. 2016.

SILVA, F. P. da. Usinagem de espumas de poliuretano e digitalização tridimensional para fabricação de assentos personalizados para pessoas com deficiência. 2011. 196 f. Tese (Doutorado em Engenharia) - Universidade Federal do Rio Grande Sul (UFRGS), Porto Alegre, 2011. Disponível em: http://www.lume.ufrgs.br/handle/10183/36040. Acesso em: 8 maio 2016.

SILVA, F. P.; KINDLEIN JUNIOR, W. O Laçador = The Lassoer. In: SANTOS, J. R. L. et al. (Org.). Tecnologias 3D: desvendando o passado, modelando o futuro = 3D Technologies: unveiling the past, shaping the future. 1. ed. Rio de Janeiro: Lexicon, 2013. v. 1, p. 210-5.

SOUZA, L. A. C.; FRONER, Y. Reconhecimento de materiais que compõem acervos. 4. ed. Belo Horizonte: Lacicor, 2008. 31p.

TOMMASELLI, A. M. G. et al. Fotogrametria: aplicações a curta distância. In: MENEGUETTI JR., M.; ALVES, N. (Org.). FCT 40 anos: perfil científico-educacional. Presidente Prudente, SP: UNESP, 1999. p. 147-59.

WEINMANN, M.; KLEIN, R. Advances in geometry and reflectance acquisition (course notes). In: SIGGRAPH. Asia 2015 Courses. New York: ACM, 2015. 71p. Disponível em: http://doi.acm.org/10.1145/2818143.2818165. Acesso em: 19 out. 2016.

YASTIKLI, N. Documentation of cultural heritage using digital photogrammetry and laser scanning. Journal of Cultural Heritage, v. 8, n. 4, p. 423-7, 2007.

Publicado
2019-07-05