Family Development Index (IDF) in the municipality of Viçosa, evolution between 1980 and 2010

  • Bruno Silva Olher Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sudeste de Minas Gerais, campus Rio Pomba http://orcid.org/0000-0002-3707-3065
  • Maria de Lourdes Mattos Barreto Universidade Federal de Viçosa
  • Gustavo Bastos Braga Universidade Federal de Viçosa
  • Maria das Dores Saraiva de Loreto Universidade Federal de Viçosa

Resumo

This study analyzed the situation of families in the city of Viçosa in 1980, 1991, 2000 and 2010 from a multi-dimensional perspective based on methodology adapted from that of Barros, Carvalho and Franco (2003), which was based on micro-data from the demographic census. Through the enormous amount of information contained in the database, it was possible to undertake a broad analysis enabling the household’s living conditions to be evaluated. 

Biografia do Autor

Bruno Silva Olher, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sudeste de Minas Gerais, campus Rio Pomba
Doutorando em Economia Doméstica, área de concentração Família e Sociedade, Universidade Federal de Viçosa (UFV) Mestre em Administração, área de concentração Administração Pública pela Universidade Federal de Viçosa (UFV), MBA: Gestão estratégica em operações, logística e finanças pela Universidade Federal de São João del Rei (UFSJ). Especialização em Educação Empreendedora pela Universidade Federal de São João del Rei (UFSJ). Bacharel em Administração, Centro Mineiro de Ensino Superior (CEMES). Professor Efetivo do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sudeste de Minas Gerais, campus Rio Pomba.
Maria de Lourdes Mattos Barreto, Universidade Federal de Viçosa
Possui graduação em Economia Doméstica pela Universidade Federal de Viçosa (1986), mestrado em Educação pela Universidade Estadual de Campinas (1996) e doutorado em Educação pela Universidade Estadual de Campinas (2001). Atualmente é professora Associada IV (DR) da Universidade Federal de Viçosa. Tem experiência na área de Economia Doméstica, com ênfase na Área de Família e Desenvolvimento Humano, atuando principalmente nos seguintes temas: Políticas Públicas, Programas e Projetos Sociais para a Infância; Políticas de Proteção à Infância; Construção do Conhecimento Social envolvendo temáticas pertinentes à Economia Doméstica tendo crianças e adolescentes como fontes privilegiadas da pesquisa. Educação Infantil.
Gustavo Bastos Braga, Universidade Federal de Viçosa
Possui graduação em Administração pela Universidade Presidente Antônio Carlos (2008), Pós graduado em Administração Estratégica pela Faculdade de Ciências Biológicas e da Saúde (2009), Extensão em EAD Docência pela Fundação Getúlio Vargas (2009) e MBA em Logística pela Faculdade de Ciências Biológicas e da Saúde (2010), Mestre em Administração pela Universidade Federal de Viçosa (2013), Doutor em Extensão Rural pela Universidade Federal de Viçosa, com período sanduíche na Universidade do Minho, Portugal. Atualmente é professor adjunto da Universidade Federal de Viçosa.
Maria das Dores Saraiva de Loreto, Universidade Federal de Viçosa
Possui graduação em Economia Doméstica e em Ciências Econômicas, bem como Mestrado e Doutorado em Economia Rural, pela Universidade Federal de Viçosa, além de Pós-doutorado em Família e Meio Ambiente pela University of Guelph-Canadá. Foi admitida na Universidade Federal de Viçosa em 1991, sendo enquadrada atualmente como Professora Titular do Deptº de Economia Doméstica (DED). Atuou, durante cinco anos, como Pesquisadora na Empresa Capixaba de Pesquisa Agropecuária (EMCAPA-ES) e, por um período de sete anos, como docente do Instituto Universitário de Tecnologia de los Llanos-Venezuela. É Líder do Grupo de Pesquisa "Famílias, Políticas Públicas, Desenvolvimento Humano e Social" e Bolsista Pesquisador Mineiro da FAPEMIG. É membro da Comissão de Seleção, Acompanhamento e Avaliação dos Programas de Iniciação Científica da UFV, representando o Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, bem como Presidente da Comissão Pesquisa do DED. Possui experiência nas áreas de Economia Doméstica, Ciências Econômicas e Economia Agrária e dos Recursos Naturais, com atuação nas seguintes linhas de pesquisa: Estudos e Avaliação de Políticas Públicas, Programas e Projetos; Família, Redes Sociais e Qualidade de Vida; Relações de Gênero, Conflitos e Violência; Trabalho, Consumo e Desenvolvimento; Meio Ambiente e Sustentabilidade.

Referências

BARROS, R. P.; CARVALHO, M.; FRANCO, S. O Índice de Desenvolvimento da Família. Texto para Discussão, Rio de Janeiro, n. 986, 2003. Available at: <http://www.ipea.gov.br/portal/images/stories/PDFs/TDs/td_0986.pdf>. Access in: 04 may 2017.

BRAGA, G. B. Por uma caracterização dos territórios segundo o modo de vida rural e/ou urbano. 2015. Tese (Doutorado Extensão Rural) - Departamento de Economia Rural, Universidade Federal de Viçosa, 2015.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). Indicadores Sociais Mínimos - Conceitos. [s.d.]. Available at: <http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/populacao/condicaodevida/indicadoresminimos/conceitos.shtm>. Access in: 2 may 2017.

JANNUZZI, P. Indicadores e sistema de informação.[s.l.]: ENCE/IBGE, 2005.

KAGEYAMA, A.; HOFFMANN, R. Pobreza no Brasil: uma perspectiva multidimensional. Economia e Sociedade, Campinas, v. 15, n. 1, p. 79-112, jan./jun. 2016.

MARTINS, J. de S. O massacre dos inocentes: a criança sem infância no Brasil. São Paulo: Hucitec, 1991.

MINNESOTA POPULATION CENTER. Integrated Public Use Microdata Series, International: version 6.4 [dataset]. Minneapolis, MN: University of Minnesota, 2015. Doi: http://doi.org/10.18128/D020.V6.4

SCHWARTZMAN, S. As causas da pobreza. Rio de Janeiro: FGV. 2007.

UNITED NATIONS. Human Development Report 2002: deepening democracy in a fragmented world. New York: Oxford University Press, 2002.

YAZBEK, M. C. Pobreza no Brasil contemporâneo e formas de seu enfrentamento. Serviço Social e Sociedade, v. 110, p. 288-322, 2012.

Publicado
2018-06-29