Estudo dos resíduos sólidos domésticos da terra indígena Rio das Cobras no município de Nova Laranjeiras, PR

Palavras-chave: comunidade indígena, meio ambiente, reciclagem, Kaingang.

Resumo

O trabalho teve por objetivo diagnosticar e quantificar a geração de resíduos sólidos domésticos (RSD) na terra indígena Rio das Cobras, Nova Laranjeiras, PR. Foi obtida uma média de 0,09 kg.habitante-1.dia-1. Embora a produção de RSD seja pequena, é relevante destacar a importância de políticas públicas e ações de educação ambiental que possibilitem minimizar os impactos dos resíduos no meio ambiente e o bem-estar físico e cultural dos povos indígenas.

Biografia do Autor

Ilda Cornélio, Universidade Federal da Fronteira Sul
Graduada em Serviço Social pela Universidade Estadual do Centro-Oeste. Mestre em Agroecologia e Desenvolvimento Rural Sustentável, pela Universidade Federal da Fronteira Sul, Campus Laranjeiras do Sul, Paraná.
Gabriela Silva Moura, Universidade Federal da Fronteira Sul

Bióloga e Pós-doutoranda do Programa de Pós-graduação Interdisciplinar em Agroecologia e Desenvolvimento Rural Sustentável (Mestrado), Univerisdade Federal da Fronteira Sul, Campus Laranjeiras do Sul, Paraná.

 

Janete Stoffel, Universidade Federal da Fronteira Sul
Graduada em Ciências Econômicas pela Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul, UNIJUI e Professora Doutora do curso de Ciências Econômicas e do Programa de Pós-graduação Interdisciplinar em Agroecologia e Desenvolvimento Rural Sustentável (Mestrado) da Universidade Federal da Fronteira Sul - UFFS - Campus de Laranjeiras do Sul, PR.
Betina Muelbert, Universidade Federal da Fronteira Sul
Engenheira Agrônoma pela Universidade Federal de Viçosa. Atualmente é Professora Associada 1 da Universidade Federal da Fronteira Sul. Atuação como docente nos cursos de Engenharia de Aquicultura e do Programa de Pós-graduação Interdisciplinar em Agroecologia e Desenvolvimento Rural Sustentável (Mestrado) da Universidade Federal da Fronteira Sul - UFFS - Campus de Laranjeiras do Sul, PR.

Referências

ASOCIACIÓN INTERAMERICANA DE INGENIERÍA SANITARIA Y AMBIENTAL. Directrices para la Gestion Integrada y Sostenible de Residuos Solidos Urbanos en America Latina y el Caribe. São Paulo: AIDIS, 2006. 118p. Disponível em: www.polis.org.br. Acesso em: 27 fev. 2017.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE EMPRESAS DE LIMPEZA PÚBLICA E RESÍDUOS ESPECIAIS PANORAMA. São Paulo: ABRELPE, 2014. Disponível em: http://www.abrelpe.org.br/Panorama/panorama2014.pdf. Acesso em: 5 jan. 2016.

BHADA-TATA, P.; HOORNWEG, D. What a waste: a global review of solid waste management. Washington, 2012. 98 p. (Urban Development Series: knowledge papers, n. 15). Disponível em: http://wwwwds.worldbank.org/external/default/WDSContentServer/WDSP/IB/2012/07/25/000333037_20120725004131/Rendered/PDF/681350WP0REVIS0at0a0Waste20120Final.pdf . Acesso em: 9 maio 2016.

BRASIL. Lei n. 12.305, de 2 de agosto de 2010. Política nacional de resíduos sólidos 2. ed. Brasília: Câmara dos Deputados, Edições Câmara, 2012. 73 p.

DEL BIANCO, T. S. Sustentabilidade e desenvolvimento regional: uma análise do potencial econômico dos resíduos sólidos urbanos no Oeste do Paraná – 1970-2020. Orientador: Ricardo Rippel. 2014. 157 f. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Regional e Agronegócio) – Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE), Toledo, PR, 2014.

GALBIATI, A. F. O gerenciamento integrado de resíduos sólidos e a reciclagem. Campo Grande: Limpeza Pública, 2001. Disponível em: http://www.limpezapublica.com.br/textos/97.pdf. Acesso em: jan. 2017.

GONÇALVES, J. R. Relatório final de antropologia na área de duplicação da BR – 386. Triunfo, Tabaí, Taquari, Fazenda Vila Nova, Bom Retiro do Sul e Estrela - R.S Aldeia Kaingang Terra Indígena Estrela. Tubarão: UNISUL, 2006.

GONÇALVES, P. A reciclagem integradora dos aspectos ambientais sociais e econômicos. Rio de Janeiro: DP&A; FASE, 2003.

HECHT, S. B. Indigenous soil management and the creation of Amazonian dark earths: implications of Kayapo practices. In: LEHMANN, J.; KERN, D. C.; GLASER, B.; WOODS, W. I. (Ed.). Amazonian dark earths: origin, properties, management. Boston: Kluwer Academic Publishers, 2003. p. 355-72.

INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA (IPEA.) Diagnóstico de Educação Ambiental em Resíduos Sólidos. Brasília: IPEA, 2012. Disponível em: http://www.ipea.gov.br/portal/images/stories/PDFs/relatoriopesquisa/121002_relatorio_educacao_ambiental.pdf. Acesso em: 19 abr 2017.

IZUGBARA, C.; UMOH, J. O. Indigenous waste management practices among the Ngwa of Southeastern Nigeria: some lessons and policy implications. The Environmentalist, v. 24, n. 2, p. 87-92, 2004.

LEONEL, M. O uso do fogo: o manejo indígena e a piromania da monocultura. Estudos Avançados, São Paulo, v. 14, n. 40, 2000.

MARQUES, José Roberto. Meio ambiente urbano. Rio de Janeiro: Ed. Forense Universitária, 2005.

Mistry, J.; Berardi, A.; Andrade, V.; Krahô, T.; Krahô, P.; Leonardos, O. Indigenous fire management in the cerrado of Brazil: the case of the Krahô of Tocantíns. Human Ecology, v. 33, n. 3, p. 365-86, 2005.

PEIXOTO, K.; CAMPOS, V. B. G.; ALMEIDA, M. A Coleta seletiva e a redução dos resíduos sólidos. [S.l.]: Instituto Militar de Engenharia, 2005.

PERSICH, J. C.; SILVEIRA, D. D. da. Gerenciamento de resíduos sólidos: a importância da educação ambiental no processo de implantação da coleta seletiva de lixo - o caso de Ijuí/RS. Revista Eletrônica em Gestão, Educação e Tecnologia Ambiental, Santa Maria, RS, v. 4, n. 4, p. 416-26, 2011.

PORTILHO, F. Consumo verde, consumo sustentável e a ambientalização dos consumidores. Campinas: Unicamp/IFCH, 2003. Disponível em: www.uff.br/lacta/publicacoes/artigoFatimaPortilho.doc. Acesso em: 19 abr. 2018.

PRANDINI, F. L.; D'ALMEIDA, M. L. O.; JARDIM, N. S.; MANO, V. G. T.; WELLS, C.; CASTRO, A. P. de; SCHNEIDER, D. M. O gerenciamento integrado do lixo municipal. In: D'ALMEIDA, M. L. O.; VILHENA, A. (Coord.). Lixo municipal: manual de gerenciamento integrado. São Paulo: IPT/CEMPRE, 1995. [cap. 1].

PRIPRÁ, J. N. M. O tratamento do lixo e as implicações na aldeia palmeirinha da terra indígena Ibirama/Laklãnõ, Santa Catarina. Monografia (Graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina, SC, 2015.

SANTOS, J. L. O que é cultura. São Paulo: Brasiliense, 2006. (Coleção Primeiros Passos).

Schwartzman, S., Villas Boas, A., Ono, K. Y., Fonseca, M. G., Doblas, J., Zimmerman, B., Junqueira, P., Jerozolimski, A., Salazar, M., Junqueira, R. P.; Torres, M. The natural and social history of the indigenous lands and protected areas corridor of the Xingu River basin. Philosophical Transactions of the Royal Society B, [s.l.], v. 368, n. 161, 2013.

SILVA, J. A. A. Uma poética do lixo: repensando a sociedade e a educação a partir do lixo. 1995. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal Fluminense, Rio de Janeiro, 1995.

Publicado
2019-07-05