O desenvolvimentismo conservador catarinense de 2007 a 2015

Palavras-chave: planejamento, Estado, desenvolvimentismo conservador.

Resumo

O estudo tem sua fundamentação alicerçada no conceito de desenvolvimento, Estado e planejamento. O recorte se fez pela retomada do planejamento no Brasil, após um período de jejum de planos nacionais, que vai de 1990 até o lançamento do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) em 2007. O objetivo do recorte é entender como se deu o desenvolvimentismo no estado de Santa Catarina em dois mandatos diferentes, quais sejam o primeiro governo, de 2007 a 2010, e o segundo governo, de 2011 a 2015.

Biografia do Autor

Carolina Biz, Universidade do Extremo Sul Catarinense
Bacharel em Economia pela Universidade do Extremo Sul Catarinense (UNESC). Especialista em Gerência Financeira (UNESC). Mestre em Desenvolvimento Socioeconômico (PPGDS/UNESC). Aluna especial do Programa de Pós-Graduação em Sociologia Política - doutorado (PPGSP/UFSC). E-mail:bizcarolbiz@gmail.com
Alcides Goularti Filho, Universidade do Extremo Sul Catarinense
Coordenador/Professor do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Socioeconômico Universidade do Extremo Sul Catarinense (PPGDS/UNESC).  Professor do curso de Economia (UNESC). Doutor em Economia pela Unicamp. E-mail: alcides@unesc.net

Referências

BASTOS, Pedro P. Z. A economia política do novo-desenvolvimentismo e do social desenvolvimentismo. Economia e Sociedade, Campinas, SP, v. 21, Número Especial, p. 779-810, dez. 2012.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil, promulgada em 5 de outubro de 1988. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/Constituicao.htm. Acesso em: 7 fev. 2017.

BRASIL. Ministério do Planejamento. Plano Decenal de Desenvolvimento Econômico e Social. Março 1967. Disponível em: http://bibspi.planejamento.gov.br/. Acesso em: 22 abr. 2016.

BRASIL. Decreto-Lei n. 1.058, de 19 de janeiro de 1939. Institui o "Plano Especial de Obras Públicas e Aparelhamentos da Defesa Nacional" e dá outras providências. Disponível em: http://www2.camara.leg.br/legin/fed/declei/1930-1939/decreto-lei-1058-19-janeiro-1939-349207-publicacaooriginal-1-pe.html. Acesso em: 22 abr. 2016.

CARNEIRO, Ricardo C. D. Velhos e novos desenvolvimentismos. Economia e Sociedade, Campinas, SP, v. 21, Número Especial, p. 749-78, dez. 2012.

CRESWEL, John W. Projeto de pesquisa: métodos quantitativos, qualitativos e mistos. 2. ed. Tradução Luciana de Oliveira Rocha. Porto Alegre, RS: Artmed, 2007.

DINIZ, Eli. O contexto internacional e a retomada do debate sobre desenvolvimento no Brasil contemporâneo (2000/2010). Dados – Revista de Ciências Sociais, Rio de Janeiro, v. 54, n. 4, p. 493-531, 2011.

FONSECA, Pedro Cezar Dutra. Desenvolvimentismo: a construção do conceito. Paper para o seminário na UFRJ. 25 de setembro de 2013. Disponível em: http://www.centrocelsofurtado.org.br/arquivos/image/201309121650480.Conceito%20Desenvolvimentismo%20-%20Pedro%20Fonseca.pdf

FURTADO, Celso. Economia do desenvolvimento: curso ministrado na PUC-SP em 1975. Rio de Janeiro: Contraponto/Centro Internacional Celso Furtado, 2008.

FURTADO, Celso. Pequena introdução ao desenvolvimento: enfoque interdisciplinar. São

Paulo: Companhia Editora Nacional, 1980.

GOULARTI FILHO, Alcides. Formação econômica de Santa Catarina. 3. ed. Florianópolis: UFSC, 2016.

IANNI, Octavio. Estado e planejamento econômico no Brasil. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1986.

IANNI, Octavio. Estado e o capitalismo. 2. ed. São Paulo: Brasiliense, 1989.

KOTLINSKI, Ana M. B.; GIULIANIS, Alexandre K. O novo paradigma de políticas públicas: Estado e sociedade civil, uma esfera ampliada. Direito em Ação, Brasília, v. 8, n.1, p. 299-319, jan. 2012. Disponível em: https://portalrevistas.ucb.br/index.php/RDA/article/view/4935/3120. Acesso em: 9 dez. 2016.

LEWIS, Arthur W. Os princípios do planejamento econômico. Rio de Janeiro: Fundo de Cultura, 1960.

MINDLIN, Betty (Org.). Planejamento no Brasil. 6. ed. São Paulo: Perspectiva, 2010.

MIGLIOLI, Jorge. Introdução ao planejamento econômico. 2. ed. São Paulo: Brasiliense, 1982.

ODISIO, Juan; ROUGIER, Marcelo (Org.). Estudios sobre planificácion y desarrollo. Buenos Aires: Lenguaje Claro, 2016.

POCHMANN, Márcio. Desenvolvimento e perspectivas novas para o Brasil. São Paulo: Cortez, 2010.

Publicado
2019-03-21