Implicações econômicas da taxação de exportações sobre agronegócio no Centro-Oeste brasileiro

  • Heverton Eustáquio Pinto Universidade Federal de Goiás
  • Sônia Milagres Teixeira Universidade Federal de Goiás
  • Marcelo Dias Paes Ferreira Universidade Federal de Goiás
Palavras-chave: agregados econômicos, equilíbrio geral, grãos e alimentos processados.

Resumo

Em momentos de déficit orçamentário, os governos propõem aumentos de impostos para os setores mais dinâmicos. Essa foi uma política discutida para os estados do Centro-Oeste brasileiro diante da recente crise, em que foi proposto o aumento da taxação das exportações de grãos, oleaginosas e alimentos. Por meio de um modelo econômico de equilíbrio geral computável, foi verificado que tais políticas teriam um impacto negativo e, de forma concentrada, na região Centro-Oeste com perda de bem-estar, fluxo comercial e retração do Produto Interno Bruto (PIB) da região. Os maiores impactos seriam verificados na produção de grãos e no setor de alimentos processados.

Biografia do Autor

Heverton Eustáquio Pinto, Universidade Federal de Goiás
Tem experiência na área de Economia, com ênfase em Administração Financeira, Operações e Investimentos em Mercados de Capitais e Pesquisas no Agronegócio. Mestrando e monitor de economia para turmas de nutrição, engenharia florestal e engenharia de alimentos na Universidade Federal de Goiás. Atuou como Corretor de Ações na Versátil Investimentos - Agente Autônomo de Investimentos. Pesquisador e estagiário no Centro de Pesquisas Econômicas e Mercadológicas (CEPEM-ALFA). Sócio Proprietário da HEX Indústria, Comércio e Distribuição de Artigos do Vestuário.
Sônia Milagres Teixeira, Universidade Federal de Goiás
Professora Titular na Escola de Agronomia da Universidade Federal de Goiás - UFG
Marcelo Dias Paes Ferreira, Universidade Federal de Goiás

Professor Auxiliar na Escola de Agronomia da Universidade Federal de Goiás -  UFG

Referências

BACHA, Carlos José Caetano. Economia e política agrícola no Brasil. São Paulo: Editora Atlas, 2012.

BUENO, Eduardo Urbanski; FEIJÓ, Flávio Tosi. A entrada da Venezuela no Mercosul: uma análise de equilíbrio geral computável sobre os impactos setoriais no Brasil. Pesquisa e Planejamento Econômico – PPE, Brasília, v. 44, n. 1, abr. 2014.

CARDOSO, Débora Freire et al. Intervenção governamental, crescimento e bem-estar: efeitos da política de Equalização das Taxas de Juros do crédito rural nas regiões brasileiras. Nova Economia, Belo Horizonte, v. 24, n. 2, p. 363-88, 2014.

FEIJÓ, Flávio Tosi; STEFFENS, Camila. Comércio internacional, alocação do trabalho e a questão da desindustrialização no Brasil: uma abordagem utilizando equilíbrio geral computável. Revista de Economia Contemporânea, Rio de Janeiro, v. 19, n. 1, p. 135-61, jan./abr. 2015.

FIGUEIREDO, Adelson Martins; SANTOS, Maurinho Luiz; OLIVEIRA, Maria Aparecida Silva; CAMPOS, Antônio Ccarvalho. Impactos dos subsídios agrícolas dos Estados Unidos na expansão do agronegócio brasileiro. Estudos Econômicos, São Paulo, v. 40, n. 2, p. 445-67, abr./jun. 2010.

GOIÁS, Estado. Secretaria de Estado da Casa Civil. Decreto n. 8.548/16, de 29 de Janeiro de 2016. Altera o Regulamento do Código Tributário do Estado de Goiás no que diz respeito à substituição tributária nas operações com milho e soja. Suplemento do D.O. de 31/03/2016 e
D.O. de 11/04/2016 – Errata. Disponível em: <http://www.gabinetecivil.goias.gov.br/decretos/numerados/2016/decreto_8620.htm>.

GURGEL, Angelo Costa. Impactos da integração comercial sobre a agricultura familiar no Brasil. Repositório do Conhecimento do IPEA (RCIPEA). Pesquisa e Planejamento Econômico (PPE), Brasília, v. 37, n. 1, p. 21-74, abr. 2007. Disponível em: <http://ppe.ipea.gov.br/index.php/ppe/article/view/5/1000>.

GLOBAL TRADE ANALYSIS PROJECT (GTAP), 2001. Disponível em: <http://www.agecon.purdue.edu/gtap/>.

HERTEL, Thomas. W. (Ed.) Global trade analysis: modeling and applications. Cambridge; New York: Cambridge University Press, 1997.

MATO GROSSO DO SUL. Secretaria de Estado de Receita e Controle. Decreto n. 11.803, de 23 de fevereiro de 2005. Dispõe sobre o Regime Especial de Controle e Fiscalização relativo às operações de exportações e de saída para o fim específico de exportação, incluídas as remessas destinadas à formação de lote, e dá outras providências. Disponível em: <http://www.legiscenter.com.br/minha_conta/bj_plus/direito_tributario/atos_legais_estaduais/mato_grosso_do_sul/decretos/2005/decreto_11803_de_24-02-05.htm>.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). Estatística. [s.d.]. Disponível em: <http://www.ibge.gov.br/home/download/estatistica.shtm>. Acesso em: 1º jan. 2017.

PARRÉ, José Luiz. O agronegócio nas macrorregiões brasileiras: 1985 a 1995. 2000. 191f. Tese (Doutorado em Economia Aplicada) – Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, Piracicaba, SP, 2000.

PEREIRA, Matheus Wemerson Gomes; TEIXEIRA, Erly Cardoso; GURGEL, Ângelo Costa. Uma análise da reforma tributária sobre a economia e a competitividade setorial das macrorregiões brasileiras. Revista de Economia, Curitiba, v. 40, n. 3, 2014.

PONCIANO, Niraldo José; CAMPOS, Antônio Carvalho. Eliminação dos impostos sobre as exportações do agronegócio e seus efeitos no comportamento da economia. Revista Brasileira de Economia, v. 57, n. 3, p. 637-58, 2003.

REGAZZINI, Leonardo Coviello; BACHA, Carlos José Caetano. Tributação e gastos federais na agropecuária brasileira. Revista de Política Agrícola, Brasília, v. 21, n. 3, p. 55-67, jul./set. 2012.

RUTHERFORD, Thomas F. Applied general equilibrium modeling with MPSGE as a GAMS subsystem: an overview of the modeling framework and syntax. Computational Economics, v. 14, n. 1-2, p. 1-46, out. 1999.

SOCIEDADE NACIONAL DE AGRICULTURA (SNA). Intenção de 3 estados de cobrar ICMS sobre exportação de soja e milho gera polêmica. nov. 2015. Disponível em: <http://sna.agr.br/intencao-de-3-estados-de-cobrar-icms-sobre-exportacao-de-soja-e-milho-gera-polemica/>. Acesso em: 10 dez. 2016.

SOUZA, Kênia Barreiro de; CARDOSO, Débora Freire; DOMINGUES, Edson Paulo. Medidas recentes de desoneração tributária no Brasil: uma análise de equilíbrio geral computável. Revista Brasileira de Economia, Rio de Janeiro, v. 70, n. 1, p. 99-125, 2016.

SHOVEN, John B.; WHALLEY, John. Applied general-equilibrium models of taxation and international trade: an introduction and survey. Journal of Economic Literature, v. 22, n. 3, p. 1007-51, 1984.

TEIXEIRA, Erly Cardoso; PEREIRA, Matheus Wemerson; GURGEL, Ângelo Costa (Org.). A estrutura PAEG. 1. ed. Campo Grande, MS: Editora Life, 2013.

Publicado
2018-06-29