Avaliação da energia eólica no Brasil utilizando a análise SWOT e PESTEL

  • Vitor Silva Damasceno Universidade Federal do Tocantins http://orcid.org/0000-0002-2549-0267
  • Yolanda Vieira de Abreu Departamento de Economia e Mestrado em Agroenergia - Universidade Federal do Tocantins (UFT) - Núcleo em Interunidades em Desenvolvimento Econômico, Social e Energético.
Palavras-chave: energia eólica, PESTEL, SWOT.

Resumo

O presente estudo tem o objetivo de analisar a geração da energia eólica no Brasil. Para tanto, foi utilizado o método de SWOT para verificar a situação atual da fonte eólica, contando com a análise PESTEL, aplicando a escala Likert. A fonte apresenta-se como interessante e importante energia para o Brasil, com características naturais favoráveis para realização do investimento.

Biografia do Autor

Vitor Silva Damasceno, Universidade Federal do Tocantins
Economista pela Universidade Federal do Tocantins.
Yolanda Vieira de Abreu, Departamento de Economia e Mestrado em Agroenergia - Universidade Federal do Tocantins (UFT) - Núcleo em Interunidades em Desenvolvimento Econômico, Social e Energético.
Bacharel em Economia pela PUC / SP (1986), Mestrado em Interunidades (FEA / EP / IEE e IF) em Energia IEE / USP (1999) e Doutorado em Sistemas de Planejamento de Sistemas Energéticos FEM / UNICAMP (2003). Em 2011 realizou o Pós-Doutorado no Instituto de Economia da UNICAMP. Em 2012 Pesquisadora Convidada Freie Universität Berlin, convênio CAPES-DAAD. Fez estágio no Instituto de Tecnologia Cerâmica (ITC) da Universitat Jaume I, Castellón/ Espanha (2001). Foi bolsista do Community for Energy, Environment and Development no Curso Política Energética para el Desarrollo Sustentable y Uso Del Modelo Leap (2007) no Instituto de Economia Energética de Fundación Bariloche. Foi bolsista da Fundación Carolina no programa "Mobilidad de professores de universidades públicas brasileñas" no Departamento de Estructura Económica y Economía del Desarollo da Universidad Autónoma de Madrid em 2008/2009. Atualmente é Professora Associada IV, Curso de Economia e no Mestrado em Agroenergia da Universidade Federal do Tocantins. Atua nas seguintes áreas: economia de energia, economia agrícola, economia agrária e economia brasileira.

Referências

AGUSTINI, C. B. Perspectiva do mercado brasileiro no setor elétrico eólico. 2013. Trabalho de Diplomação (Bacharelado em Engenharia Química) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Porto Alegre, 2013. Disponível em: <http://hdl.handle.net/10183/108448>. Acesso em: 23 mar. 2017.

BRASIL. Balanço Energético Nacional (BEM). 2016a. Disponível em: <https://ben.epe.gov.br/downloads/Relatorio_Final_BEN_2016.pdf>. Acesso em: 22 fev. 2017.

BRASIL. Ministério de Minas e Energia (MME). A energia eólica no Brasil e no mundo, 2016b. Disponível em: <http://www.mme.gov.br/documents/10584/3894319/Energia+E%C3%B3lica+-+ano+ref++2015+(3).pdf/f5ca897d-bc63-400c-9389-582cd4f00ea2>. Acesso em: 9 fev. 2017.

CAMILLO, E. V. As políticas de inovação da indústria de energía eólica: uma análise do caso brasileiro com base no estudo de experiências internacionais. 2013. Tese (Doutorado em Política Científica e Tecnológica) - Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), Campinas, SP, 2013. Disponível em: <http://pct.capes.gov.br/teses/2013/33003017047P2/TES.PDF>. Acesso em: 28 fev. 2017.

CHIAVENATO, I.; SAPIRO, A. Planejamento estratégico: fundamentos e aplicações. 1. ed., 13. tiragem. Rio de Janeiro: Elsevier, 2003.

CORREA, P. M. Energia eólica: análise teórica e sua aplicação no mundo. 2010. Monografia (Bacharelado em Ciências Econômicas) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Porto Alegre, 2010. Disponível em: <http://hdl.handle.net/10183/26101>. Acesso em: 15 fev. 2017

ENERGY INFORMATION ADMINISTRATION (EIA). History of wind power. Disponível em: <http://www.eia.gov/energyexplained/index.cfm?page=wind_history>. Acesso em: 9 fev. 2017.

GLOBAL STATUS REPORT (GSR). Renewable Energy Policy Network for The 21st Century. 2016. Disponível em: <http://www.ren21.net/wp-content/uploads/2016/10/REN21_GSR2016_FullReport_en_11.pdf>. Acesso em: 4 fev. 2017.

JOHNSON, G.; SCHOLES, K.; WHITTINGTON, R. Fundamentos de estratégia. Porto Alegre: Bookman, 2011.

KALDELLIS, J. K.; ZAFIRAKIS, D. The wind energy (r)evolution: a short review of a long history. Renewable Energy, v. 26, n. 7, p. 1887-901. jul. 2011. Disponível em: <http://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0960148111000085>. Acesso em: 13 fev. 2017.

LEITE, A. P.; FALCÃO, D. M.; BORGES, C. L.T. Modelagem de usinas eólicas para estudos de confiabilidade. Sba: Controle & Automação Sociedade Brasileira de Automatica, Campinas, SP, v. 17, n. 2, p. 177-88, abr./jun. 2006. Disponível em: <http://dx.doi.org/10.1590/S0103-17592006000200006>. Acesso em: 25 mar. 2017.?

LUNA, N. A. Avaliação de empresas utilizando a teoría das opções reais: o caso de uma geradora de energia eólica. 2011. Dissertação (Mestrado em Economia) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Porto Alegre, 2011. Disponível em: <http://hdl.handle.net/10183/30855>. Acesso em: 25 fev. 2017.

MARTINS, F. R.; GUARNIERI, R. A.; PEREIRA, E. B. O aproveitamento da energia eólica. Revista Brasileira de Ensino de Física, São Paulo, v. 30, n. 1, 2008. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1806-11172008000100005>. Acesso em: 20 mar. 2017.

NUNES, A. F. Glossário de termos econômicos e financeiros: mercado de capitais, financeiro e de crédito. 3. ed., rev. e aum. Rio de Janeiro, 2008.

RIGHTER, R. W. Wind energy in America – a history. Oklahoma, EUA: University of Oklahoma Press, 1996.

SOARES, L. T. Planejamento e implantação de um parque eólico. 2010. Trabalho Final de Curso (Graduação em Engenharia Elétrica) – Universidade Federal do Ceará (UFC), Fortaleza, 2010. Disponível em: <http://www.dee.ufc.br/anexos/TCCs/2010.1/LUCIANE%20TEIXEIRA%20SOARES.pdf >. Acesso em: 25 mar. 2017.

SPAREMBERGER, A.; ZAMBERLAN, L. Marketing estratégico. Ijuí, RS: Ed. Unijuí, 2008. Disponível em: <http://bibliodigital.unijui.edu.br:8080/xmlui/bitstream/handle/123456789/182/Marketing%20estrat%C3%A9gico.pdf?sequence=1>. Acesso em: 21 mar. 2017.

TARAPANOFF, K. (Org.). Inteligência organizacional e competitiva. Brasília: Editora UNB, 2001.

TOLMASQUIN, M. T. Energia renovável: hidráulica, biomassa, eólica, solar, oceânica. Rio de Janeiro: EPE, 2016.

TZU, S. A arte da guerra. Tradução de Sueli Barros Cassal. Porto Alegre: L&PM, 2006. Disponível em: < http://unes.br/Biblioteca/Arquivos/A_Arte_da_Guerra_L&PM.pdf >. Acesso em: 22 mar. 2017.

Publicado
2018-06-29