Interatividades na rede social <em>Facebook</em> entre docentes em processo de formação continuada

  • Ana Paula Simões Pessoa Universidade Católica Dom Bosco
  • Maria Cristina Lima Paniago Universidade Católica Dom Bosco
Palavras-chave: interatividade, Facebook, formação continuada de professores.

Resumo

Este trabalho tem por objetivo analisar as possibilidades de interatividade entre professores em processo de formação continuada no contexto da rede social Facebook por meio das postagens realizadas em um grupo de professores. Será apresentada uma pesquisa qualiquantitativa, integrada a um grupo de pesquisa, o qual ofereceu uma formação continuada de professores, indígenas (na Aldeia Bananal, município de Aquidauana, MS) e não indígenas (de uma Universidade Privada), voltada para as discussões sobre as tecnologias no contexto educacional, com foco na interconectividade, linguagem e colaboração. Os resultados construídos ao longo da pesquisa mostram que abordagens distintas das atuais utilizadas nas postagens pelos membros do grupo podem ser desenvolvidas para que haja mais interação mútua e interatividade entre os participantes. Verificou-se também que o caminho para uma maior interatividade pode ser aprimorado com a participação-intervenção dos integrantes do grupo. 

Biografia do Autor

Ana Paula Simões Pessoa, Universidade Católica Dom Bosco

Graduanda em Letras pela Universidade Católica Dom Bosco (UCDB). Bolsista CNPq no Programa Institucional de Bolsa de Iniciação Científica no projeto de pesquisa Cultura Digital em Uma Universidade Intercultural: Relações entre Tecnologias, Professores e Alunos (UCDB). Integrante do Grupo de Estudos e Pesquisas sobre Tecnologia Educacional e Educação a Distância (GETED). Possui experiência na área de Letras, com ênfase em Linguística Aplicada e Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: tecnologia; formação de professores; interculturalidade; interatividade; leitura.

 
Maria Cristina Lima Paniago, Universidade Católica Dom Bosco
Possui graduação em Letras - Faculdades Unidas Católicas de Mato Grosso (1986), mestrado em Lingüística Aplicada e Estudos da Linguagem pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2000) e doutorado em Lingüística Aplicada e Estudos da Linguagem pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2005). Pesquisadora visitante da Universidade de Manitoba, Canadá (Estágio Pós-Doutoral) Department of Family Social Science - Faculty of Human Ecology. Atualmente é professora do Programa de Pós-Graduação em Educação Mestrado e Doutorado na Universidade Católica Dom Bosco (UCDB). Tem experiência na área da Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: tecnologia educacional, educação a distância, ensino-aprendizagem de línguas, formação e práticas docente. É líder do Grupo de estudos e pesquisas em Tecnologia Educacional e educação a distância (GETED). É representante da UCDB no Fórum Permanente de EAD - Conselho Estadual de Educação (FORPEMS). É membro editorial da revista Série-Estudos (PPGE- UCDB). É parecerista Ad Hoc do GT 16 ANPED (2016/2017) e coordenadora do GT 16 da ANPED - CO (2015/2016/2017).

Referências

ALMEIDA, Maria Elizabeth Bianconcini. Educação, ambientes virtuais e interatividade. In: SILVA, Marco (Org.). Educação online: teorias, práticas, legislação, formação corporativa. São Paulo: Loyola, 2003. p. 201-15.

______. Informática e formação de professores. Brasília: MEC/SEED, 2000. v. 1.

BAIRRAL, Marcelo Almeida. Discurso, interação e aprendizagem da Matemática em ambientes virtuais à distância. Seropédica, RJ: Editora Universidade Rio de Janeiro, 2007.

BRITO, Gláucia da Silva; PURIFICAÇÃO, Ivonélia da. Educação e novas tecnologias um re-pensar. 2. ed. Curitiba: Ibpex, 2008.

LOIZOS, Peter. Vídeo, filme e fotografias como documentos de pesquisa. In: BAUER, Martin W.; GASKELL, George (Org.). Pesquisa qualitativa com texto: imagem e som - um manual prático. Rio de Janeiro: Vozes, 2002. p. 137-55.

GIL, Antonio Carlos. Como elaborar um projeto de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

KENSKI, Vani Moreira. Tecnologias e ensino presencial e a distância. Campinas, São Paulo: Papirus, 2003.

LÉVY, Pierri. Cibercultura. São Paulo: Editora 34, 1999.

PRIMO, A. Interação mútua e reativa: uma proposta de estudo. Revista da Famecos, n. 12, p. 81-92, jun. 2000.

RICHARDSON, Roberto Jarry. Pesquisa social: métodos e técnicas. 2. ed. São Paulo: Atlas, 1989.

SILVA, Marco. Cibercultura e educação: a comunicação na sala de aula presencial e online. Revista FAMECOS: mídia, cultura e tecnologia, Porto Alegre, v. 15, n. 37, 2008. Disponível em: <http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/revistafamecos/article/view/4802>. Acesso em: 16 jul. 2016.

SILVA, Marco. Que é interatividade. Rio de Janeiro: Editora Senac, 1998.

______. Sala de Aula Interativa. Rio de Janeiro: Quartet, 2000.

VALENTE, J. A. (Org.). O computador na sociedade do conhecimento. Campinas, SP: NIED/Unicamp, 1999.

Publicado
2018-02-26