Uma aplicação do Índice de Desenvolvimento Sustentável aos municípios do estado de Mato Grosso do Sul

  • Daniel Massen Frainer Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul
  • Celso Correia de Souza Universidade Anhanguera-Uniderp
  • José Francisco Reis Neto Universidade Anhanguera-Uniderp
  • Raul Asseff Castelão Faculdade Salesiana Santa Teresa
Palavras-chave: indicadores, desenvolvimento local, sustentabilidade.

Resumo

Este artigo apresenta uma metodologia muito utilizada para o desenvolvimento do Índice de Desenvolvimento Sustentável Municipal (IDSM). O objetivo foi gerar um ranking desses municípios que possa servir como sustentação para a tomada de decisão tanto pública como privada em relação ao desenvolvimento local sustentável. Os resultados apontaram que o principal problema da sustentabilidade está na estrutura institucional que, em certos municípios, encontra-se em estado de alerta.

Biografia do Autor

Daniel Massen Frainer, Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul
Coordenador de Economia de Estatística do Governo do Estado de Mato Grosso do Sul
Celso Correia de Souza, Universidade Anhanguera-Uniderp
Professor Titular do Doutorado em Meio Ambiente e Desenvolvimento Regional
José Francisco Reis Neto, Universidade Anhanguera-Uniderp
Professor colaborador do Doutorado em Meio Ambiente e Desenvolvimento Regional
Raul Asseff Castelão, Faculdade Salesiana Santa Teresa
Doutorando do Programa de Pós-Graduação em Meio Ambiente e Desenvolvimento Regiona

Referências

BARTELMUS, P. Towards a framework for indicators of sustainable development. Working Papers Series n. 7. New York: United Nations, 1994.

BUARQUE, S. C. Construindo o desenvolvimento local sustentável: metodologia de planejamento. Rio de Janeiro: Garamond, 2008.

HAK, T. INDI-LINK: Review Report on the State-of-the-Art in Sutainable Development Indicators. Annex 1: Sustainable Development Indicators Initiatives by Selected International Organizations, 2007. Disponível em: <http://www.indilink.net/images/stories/Download/indilink_deliverable_d_1.1_annexes.pdf>. Acesso em: 10 ago. 2014.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). Indicadores de Desenvolvimento Sustentável: Brasil 2012. Rio de Janeiro: IBGE, 2014.

JOLLANDS, N. How to aggregate sutainable development indicators: a proposed frameword and its application. International Journal Agriculture Resources, Governance and Ecology, v. 5, n. 1, p. 18-34, 2006.

MARTINS, M. F.; CÂNDIDO, G. A. Índice de Desenvolvimento Sustentável para Municípios (IDSM): metodologia para análise e cálculo do IDSM e classificação dos níveis de sustentabilidade – uma aplicação no Estado da Paraíba. João Pessoa: Sebrae, 2008.

NADER, M. R. et al. Environment and sustainable development indicators in Lebanon: a practical municipal level approach. Ecological Indicators, v. 8, n. 3, p. 771-777, 2008. Disponível em: <http://www.sciencedirect.com/science/journal/1470160X/44/supp/C>.

NOURRY, M. Measuring sustainable development: some empirical evidence for France from eight / alternative indicators. Ecological Economics, v. 67, n. 3, p. 441-456, 2008. Disponível em: <http://www.sciencedirect.com/science/journal/09218009/77/supp/C>.

NAÇÕES UNIDAS (NU). Indicators of sustainable development: guilidelines and methodologies. 3. ed. New York: NU, out. 2007.

______. Indicators of Sustainable Development: Framework and Methodologies. New York: NU, 2001.

ROLDÁN, A. B.; SALDÍVAR-VALDÉS, A. Proposal and application of a Sustainable Development Index. Ecological Indicators, v. 2, n. 3, p. 251-256, 2002. Disponível em: <http://www.sciencedirect.com/science/journal/1470160X/44/supp/C>.

RONCHI, E. et al. A system oriented integrated indicator for sustainable development in Italy. Ecological Indicators, v. 2, n. 1, p. 197-210, 2002. Disponível em: <http://www.sciencedirect.com/science/journal/1470160X/44/supp/C>.

WAQUIL, P. et al. Avaliação de desenvolvimento territorial em quatro territórios rurais no Brasil. Redes, v. 15, n. 1, p. 104-127, 2010.

Publicado
2017-05-30