Cadê a minha cidade, ou o impacto da tragédia da Samarco na vida dos moradores de Bento Rodrigues

  • Maria Geralda Miranda CENTRO UNIVERSITÁRIO AUGUSTO MOTTA, UNISUAM
  • Reis Friede Centro Universitário Augusto Motta, Unisuam
  • Aline Cordeiro Rodrigues Centro Universitário Augusto Motta, Unisuam
  • Dafne Sampaio Almeida Centro Universitário Augusto Motta (UNISUAM),
Palavras-chave: desastre de Mariana, meio ambiente, território, reterritorialização.

Resumo

Este trabalho aborda aspectos ligados à desterritorialização dos habitantes de Bento Rodrigues, povoado que desapareceu do mapa após o rompimento da barragem do Fundão, da mineradora Samarco, em Mariana, Minas Gerais, Brasil. Para amparar o estudo, foram utilizadas reflexões de Cancline, Haesbaert, Lefebvre, dentre outros e, ainda, reportagens e documentos oficiais. As conclusões são que tal tragédia tem implicações imensuráveis quando analisadas sob a ótica subjetiva dos moradores que perderam suas casas, seus entes queridos e seus bens culturais.

Biografia do Autor

Maria Geralda Miranda, CENTRO UNIVERSITÁRIO AUGUSTO MOTTA, UNISUAM
Possui graduação em Comunicação Social (Jornalismo) e em Letras Clássicas e Vernáculas. Especialista em Literaturas Vernáculas pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), Mestre em Literatura Comparada com ênfase nos estudos culturais pela Universidade Federal Fluminense (UFF) e Doutorado em Letras com ênfase em estudos pós-coloniais, também pela UFF. Fez pós-doutorado em Estudos de Literaturas Africanas de Língua Portuguesa pela UFRJ. É professora do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Local, do Centro Universitário Augusto Motta, UNISUAM, onde também e professora titular. Coordena o Projeto "Implicações do Ambiente no processo de Ensino-Aprendizagem: Estudos sobre escolas Públicas do Complexo do Alemão, na Cidade do Rio de Janeiro". vinculado ao Programa Observatório da Educação da CAPES - OBEDUC/CAPES. Desenvolve estudos no âmbito da Educação ambiental e na relação entre educação, cultura, trabalho e desenvolvimento. Estuda cultura popular e elabora metodologias visando à aplicação em Educação Ambiental. Faz pós-doutorado em Políticas Públicas e Formação Humana na Universidade do Estado do Rio de Janeiro, UERJ.
Reis Friede, Centro Universitário Augusto Motta, Unisuam
Possui graduação em Engenharia pela Universidade Santa Úrsula (1991), graduação em Ciências Econômicas pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1985), graduação em Administração - Faculdades Integradas Cândido Mendes - Ipanema (1991), graduação em Direito pela Faculdade de Direito Cândido Mendes - Ipanema (1982), graduação em Arquitetura pela Universidade Santa Úrsula (1982), mestrado em Direito Político pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1988), mestrado em Direito pela Universidade Gama Filho (1989) e doutorado em Direito Político pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1991). Atualmente é professor permanente do Programa de Mestrado em Desenvolvimento Local - MDL do Centro Universitário Augusto Motta - UNISUAM, professor conferencista da Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro, professor emérito da Escola de Comando e Estado Maior do Exército e desembargador federal - Tribunal Regional Federal da 2ª Região. , atuando principalmente nos seguintes temas: estado, soberania, defesa, CT&I, processo e meio ambiente.
Aline Cordeiro Rodrigues, Centro Universitário Augusto Motta, Unisuam
Aline Cordeiro Rodrigues atualmente é mestranda pelo Programa de Pós Graduação em Desenvolvimento Local (PPGDL) pelo Centro Universitário Augusto Motta (UNISUAM), elaborando a dissertação "Proposta de adequação da acessibilidade no Museu de Astronomia e Ciências Afins". Possui especialização em Docência do Ensino Superior pela Universidade Cândido Mendes (2012) e graduada em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Gama Filho (2008). Atualmente compõem o corpo docente dos cursos de graduação em Arquitetura e Urbanismo e Engenharia Civil no Centro Universitário Augusto Motta (UNISUAM), o corpo docente dos cursos de graduação em Arquitetura e Urbanismo no Instituto Brasileiro de Medicina e Reabilitação (IBMR) e participa da elaboração do material didático do curso técnico em Edificações do Instituto Paulo Apóstolo (IPA).
Dafne Sampaio Almeida, Centro Universitário Augusto Motta (UNISUAM),
Mestranda pelo Programa de Pós Graduação em Desenvolvimento Local (PPGDL) do Centro Universitário Augusto Motta (UNISUAM),

Referências

ALLUCCI, Renata Rendelucci. Consumir as cidades históricas. In: CONGRESSO INTERNACIONAL COMUNICAÇÃO E CONSUMO, 4., São Paulo, 2014. Anais... Disponível em: <http://www.espm.br/download/Anais_Comunicon_2014/gts/gt_sete/GT07_RENATA_ALLUCCI.pdf>. Acesso em: 28 jul. 2016.

BAETA, Juliana. Contaminação do rio Doce ameaça vida marinha no Espírito Santo. O Tempo, Minas Gerais, nov. 2015. Disponível em: <http://www.otempo.com.br/cmlink/hotsites/mar-de-lama/contamina%C3%A7%C3%A3o-do-rio-doce-amea%C3%A7a-vida-marinha-no-esp%C3%ADrito-santo-1.1161772>. Acesso em: 28 jul. 2016.

CÂMARA DEBATE CENÁRIO do turismo em Mariana. Jornal Ponto Final online, 18 fev. 2016. Disponível em: <http://jornalpontofinalonline.com.br/noticia/5301/camara-debate-cenario-do-turismo-em-mariana>. Acesso em: 26 jul. 2016.

CALVINO, Ítalo. As cidades invisíveis. São Paulo: Companhia das Letras, 1972.

CANCLINI, Nestor Garcia. O patrimônio cultural e a construção imaginária do nacionalismo. Revista do Patrimônio Histórico Artístico e Nacional, Rio de Janeiro, n. 23, p. 91-115, 1994.

D’AGOSTINO, Rosanne. Rompimento de barragem em Mariana: perguntas e respostas. G1 SP, São Paulo, nov. 2015. Disponível em: <http://g1.globo.com/ciencia-e-saude/noticia/2015/11/rompimento-de-barragens-em-mariana-perguntas-e-respostas.html>. Acesso em: 26 jul. 2016.

DELEUZE, G.; GUATTARI, F. Capitalismo e esquizofrenia. Rio de Janeiro: Editora 34, 1996. v. 2.

FREITAS, Raquel. Terreno onde será construído novo Bento Rodrigues é definido. G1 MG, Minas Gerais, maio 2016. Disponível em: <http://g1.globo.com/minas-gerais/desastre-ambiental-em-mariana/noticia/2016/05/terreno-onde-sera-construido-novo-bento-rodrigues-e-definido.html>. Acesso em: 23 jul. 2016.

HAESBAERT, Rogério. O mito da desterritorialização: do "fim dos territórios" a multi-territorialidade. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2004.

______. Des-territorialização e identidade: a rede "gaúcha" no Nordeste. Niterói, RJ: EdUFF, 1994.

LEFEBVRE, Henri. O direito à cidade. Tradução de Rubens Eduardo Frias. São Paulo: Centauro, 2001.

MINAS GERAIS, Governo do Estado [de]. Relatório: Avaliação dos efeitos e desdobramentos do rompimento da Barragem de Fundão em Mariana-MG. Responsável: Grupo da Força-Tarefa. Decreto n. 46.892/2015. fev. 2016. Disponível em: < http://www.agenciaminas.mg.gov.br/ckeditor_assets/attachments/770/relatorio_final_ft_03_02_2016_15h5min.pdf>. Acesso em: 20 jul. 2016.

PENSADOR, Gabriel O; TATO. Cacimba de Mágoa. Intérpretes: Gabriel O Pensador e Falamansa. 2016. Disponível em: <https://www.letras.mus.br/gabriel-pensador/cacimba-de-magoa/>. Acesso em: 19 jul. 2016.

ROCHA, Reynaldo. O que houve em Bento Rodrigues não foi um acidente. Foi crime. Revista Veja, Coluna de Augusto Nunes, 2015. Disponível em: <http://veja.abril.com.br/blog/augusto-nunes/opiniao-2/reynaldo-rocha-o-que-houve-em-bento-rodrigues-nao-foi-um-acidente-foi-crime/>. Acesso em: 20 jul. 2016.

ROLNIK, Raquel. História urbana: história na cidade? In: SEMINÁRIO DE HISTÓRIA DA CIDADE E DO URBANISMO, 1993. Anais... São Paulo, 1993. v. 2, p. 27-29.

SAMARCO. [s.d.]. Disponível em: <http://www.samarco.com/institucional/a-empresa/>. Acesso em: 20 jul. 2016

Publicado
2017-05-30