Próteses auditivas por idosos: aspectos psicossociais, adaptação e qualidade de vida

  • Regiane Bergamo Gomes da Silva
  • Luciane Pinho de Almeida
Palavras-chave: idosos, próteses auditivas, qualidade de vida.

Resumo

Este trabalho teve como objetivo compreender os aspectos psicossociais decorrentes do uso de próteses auditivas para idosos e a forma como estas contribuem para a melhoria da qualidade de vida dessa população. Foi realizado um estudo qualitativo com 05 idosos, utilizando a entrevista não estruturada. Os resultados apontam a melhora na qualidade de vida dos idosos após a adaptação da prótese auditiva, porém é um processo contínuo, pois os aspectos psicossociais que influenciam seu uso incidem diretamente na sua relação com o outro.

Referências

ALMEIDA, Kátia; RUSSO, Ieda C. P. O processo de reabilitação audiológica do deficiente auditivo idoso. In: MARCHESAN, Irene (Org.). Tópicos em fonoaudiologia. São Paulo: Lovise, 1995.

ARANHA, M. S. F. Paradigmas da relação da sociedade com as pessoas com deficiência. Revista do Ministério Público do Trabalho, ano XI, n. 21, p. 160-173, 2001. Disponível em: <http://www.centroruibianchi.sp.gov.br/usr/share/documents/08dez08_ biblioAcademico_paradigmas.pdf>. Acesso em: 20 sete. 2013.

ASSAYAG, F. H. M.; RUSSO, I. C. P. Avaliação subjetiva do benefício e dos efeitos proporcionados pelo uso de amplificação sonora em indivíduos idosos. Distúrbios da Comunicação, v. 18, n. 3, p. 383-390, 2006.

BATISTA, C. A. M. et al. Inclusão dá trabalho. Belo Horizonte, MG: Armazém de Ideias, 2000.

CHEN, H. L. Hearing in the elderly . Relation of hearing loss, loneliness, and self-estem. J. Gerontology Nurs, v. 20, n. 6, p. 22-28, jun. 1994.

CHISOLM, T. H. et al. A Systematic review of health related quality of life and hearing aids: final report of the American Academy of Audiology task force on the health related quality of life benefits of amplification in adults. Journal of the American Academy of Audiology, v. 18, n. 2, 2007.

CORRÊA, A. J. L.; TOURINHO, H. L. Z. Qualidade de vida urbana na Amazônia: os casos de Marapanim e Vila dos Cabanos. Belém, PA: UNAMA, 2001. (Série Relatórios de Pesquisas).

DELGADO, A. R. A importância da integração da família no processo terapêutico: relato de experiência em clinica escola. In: LAGROTTA, M. G. M.; CÉSAR, C. R. H. A. R. (Org.). A fonoaudiologia nas instituições. São Paulo: Lovise, 1997.

FREIRE, S. A. Envelhecimento bem sucedido e bem-estar psicológico. In: NERI, A. L.; FREIRE, S. A. (Org.). E por falar em boa velhice. Campinas, SP: Papirus, 2000. p. 21-31.

GATES , G. A.; MILLS , J. H . Presbycusis. Lancet: Review, 2005.

GIL, D. Treinamento auditivo formal em adultos com deficiência auditiva. 2006. Dissertação (Mestrado em Fonoaudiologia) ‒ Universidade Federal de São Paulo, São Paulo. Disponível em: <http://www.bdtd.unifesp.br/tede//tde_busca/arquivo.php? codArquivo=52>. Acesso em: 15 abr. 2013.

HULL, R. H. Atendimento ao paciente idoso. In: KATZ, J. (Org.). Tratado de audiologia clínica. São Paulo: Manole, 1999. p. 783-792.

IERVOLINO, S. M. S.; CASTIGLIONI, M.; ALMEIDA, K. A orientação e o aconselhamento no processo de reabilitação auditiva. In: ALMEIDA, K.; IORIO, M. C. M. I. (Org.). Próteses auditivas: fundamentos & aplicações clínicas. São Paulo: Lovise, 2003. p. 411-427.

KOCHKIN, S. Marke Trake VI: On the issue of value: hearing aid benefit, price, satisfaction and brand repurchase rates. Hearing Review, v. 10, n. 2, 2003.

LANZARINI, Ivanilde de Fátima et al. A percepção dos familiares de usuários de próteses auditivas em relação à perda auditiva e suas limitações. Tuiuti: Ciência e Cultura, Curitiba, n. 46, p. 117-127, 2013.

LUTFI, A. Deficiência auditiva em idosos: relatos orais sobre o impacto proporcionado pelo uso de aparelho de amplificação sonora. 2006. Dissertação (Mestrado em Fonoaudiologia) ‒ Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo.

MEGALE, R. L. Treinamento auditivo: avaliação do benefício em idosos usuários de próteses auditivas. 2006. 154 f. Dissertação (Mestrado em Ciências) - Faculdade de Medicina, Universidade de São Paulo, São Paulo.

MINAYO, M. C. S. O desafio da pesquisa social. In: MINAYO, M. C. S. (Org.). Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 25. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2007. p. 9-29.

MURLOW, C. D. et al. Quality of life changes and hearing impairment. Annals of Internal Medicine, v. 113, n. 3, p. 188-194, 1990.

MUSIEK, F. E.; LEE, W. W. Reabilitação auditiva do idoso. In: MUSIEK, F. E.; RINTELMANN, W. F (Org.). Perspectivas atuais em avaliação auditiva. Barueri, SP: Manole, 2001.

POPELKA. M. M. et al. Low prevalence of hearing aid use among older adults with hearing loss: the epidemiology of hearing loss study. American Geriatrics Society, v. 16, n. 9, 1998.

RIGO, M. L. N.; TEIXEIRA, D. C. I. Efeitos da atividade física na percepção de bem estar de idosas que residem sozinhas e acompanhadas. UNOPAR Científica, Ciências Biológicas e da Saúde, Londrina, PR, v. 7, n. 1, p. 13-20, out. 2005.

ROSENHALL, U. L. F. et al. The two faces of presbyacusis: hearing impairment and psychosocial consequences. Internacional Journal Audiology, v. 41, n. 12, p. 125-135, 2002.

RUSSO, I. C. P. Intervenção audiológica no idoso. In: FERREIRA, L. P., BEFI-LOPES, D. M.; LIMONGI, S. C. O. (Org.). Tratado de fonoaudiologia. São Paulo: Roca, 2004.

RUSSO, Ieda. Distúrbios da audição: a presbiacusia. In: RUSSO, Ieda (Org.). Intervenção fonoaudiológica na terceira idade. Rio de Janeiro: Revinter, 1999. p. 51-82.

RUSSO, I. C. P.; ALMEIDA, K.; FREIRE, K. M. Seleção e adaptação de prótese auditiva para o idoso. In: ALMEIDA, K.; IORIO, M. C. M. (Org.). Próteses auditivas: fundamentos e aplicações clínicas. São Paulo: Lovise, 2003. p. 385-407.

SASSAKI, R. K. Inclusão: construindo uma sociedade para todos. 7. ed. Rio de Janeiro: WVA, 1997.

SAWAIA, B. As artimanhas da exclusão: análise psicossocial e ética da desigualdade social. Petrópolis, RJ: Vozes, 1999.

SIGNORINI, T. L. B. A deficiência auditiva do idoso e sua implicação na comunicação. 1989. Dissertação (Mestrado em Fonoaudiologia) ‒ Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo.

TESCH-RÖMER, C. Psychological effects of hearing aid use in older adults. Journal of Gerontology: Psychological Sciences, United States, v. 52b, n. 3, p. 127-138, 1997.

WERNECK, C. Ninguém mais vai ser bonzinho na sociedade inclusiva. Rio de Janeiro: WVA, 1997.

Publicado
2016-09-26