Análise do comportamento socioambiental terena por meio de marcadores espaço-temporais: uma contribuição para a conservação da cultura

  • Sandra Ventura Domingo Universidade Federal do Mato Grosso do Sul
  • Elisangela Castedo Maria Universidade Federal do Mato Grosso do Sul
Palavras-chave: etnia Terena, cultura, marcadores espaço-temporais.

Resumo

A cultura Terena tem sido reconstruída, ao passado são adicionadas ideias novas, o que é uma tática de resistência (PEREIRA, 2009) mesclando velhos hábitos a hábitos novos acompanhando a evolução. Plantio, coleta e caça realizados, com conhecimento tradicional, são regidos pelos marcadores espaço-temporais e associados às técnicas modernas de agricultura por uma parcela pequena da população. O objetivo desta pesquisa foi levantar o comportamento socioambiental Terena e a cultura tradicional inserida ali.

Biografia do Autor

Sandra Ventura Domingo, Universidade Federal do Mato Grosso do Sul
Professora da educação básica pela rede municipal de educação em Aquidauana. Graduanda em Ciências da Natureza pelo Curso de Licenciatura Intercultural Indígena “Povos do Pantanal”
Elisangela Castedo Maria, Universidade Federal do Mato Grosso do Sul

Graduada em Ciências com Hab. em biologia especialista em maneja de recursos naturais especialista em Gestão Escolar Mestre em Ensino de Ciências Professora do curso de Licenciatura Indígena Povos do Pantanal - UFMS

Referências

BITTENCOURT, Circe Maria; LADEIRA, Maria Elisa. A história do povo Terena. Brasília: MEC, 2000.

BOSI, Ecléa. Memória e sociedade: lembrança de velhos. 2. ed. São Paulo: EDUSP, 1987.

LOIOLA, Sérgio Almeida. Do espaço e tempo ao espaço-tempo: dimensões e marcas. Geografia, Associação de Geografia Teorética – AGETEO, Rio Claro, v. 35, n. 1, p. 5-20, jan,/abr. 2010.

LOIOLA, Sérgio Almeida; OLIVEIRA, Sandra de Fátima; RATTS, Alecsandro J. P. Objetos, ações e processos naturais: de marcadores espaço-temporais às memórias socioambientais. Revista do Departamento de Geografia – USP, São Paulo, v. 21, 2011.

MARIA, E. C. Entrelaçando conhecimentos e saberes: educação ambiental na escola indígena Marcolino Lili – Aquidauana-MS, 2011. Dissertação (Mestrado em Ensino de Ciências) – Universidade Federal do Mato Grosso do Sul, Campo Grande, MS, 2011.

MIRANDA, C. C. Territoriedade e práticas agrícolas: premissas para o desenvolvimento local em comunidades Terena de MS. 2006. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Local) – Universidade Católica Dom Bosco, Campo Grande, MS, 2006.

MORIN, Edgar. O paradigma perdido: a natureza humana. 5. ed. Portugal: Publicações Europa-américa, 1973. Disponível em: <http://ruipaz.pro.br/textos/paradigma.pdf>. Acesso em: 10 out. 2014.

OLIVEIRA, Roberto Cardoso de. O processo de assimilação dos Terêna. Rio de Janeiro: Museu Nacional do Rio de Janeiro, 1960.

PEREIRA, Levi Marques. Os terena de Buriti: formas organizacionais, territorialização e representação da identidade étnica. Dourados: Editora UFGD, 2009.

RAMOS, Alcida Rita. Sociedades indígenas. 2. ed. São Paulo: Editora Ática, 1988.

SEEMANN, Jörn. Mapeando culturas e espaços: uma revisão para a geografia cultural no Brasil. In: ALMEIDA, Maria G; RATTS, Alecsandro José Prudêncio (Org.). Geografia: leituras culturais. Goiânia: Alternativa, 2003. p. 261-284.

TASSINARI, Antonella M. I. Sociedades indígenas: introdução ao tema da diversidade cultural. In: SILVA, Aracy Lopes; GRUPIONI, Luís Donisete Benzi (Org.). A temática indígena na escola: novos subsídios para professores de 1° e 2° graus. Brasília: MEC/MARI/UNESCO, 1995.

THOMAZ, Omar Ribeiro. A antropologia e o mundo contemporâneo: cultura e diversidade. In: SILVA, Aracy Lopes; GRUPIONI, Luís Donisete Benzi (Org.). A temática indígena na escola: novos subsídios para professores de 1° e 2° graus. Brasília: MEC/MARI/UNESCO, 1995.

Publicado
2017-03-10