Influência da tecnologia na capacidade de pagamento por água dos irrigantes do perímetro platôs de Guadalupe, Piauí

  • James José de Brito Sousa Universidade Federal do Ceará
  • Robério Telmo Campos Universidade Federal do Ceará
  • Kilmer Coelho Campos Universidade Federal do Ceará
  • Marcos Antônio de Brito Universidade Regional do Cariri
Palavras-chave: nível tecnológico, análise fatorial e de clusters, platôs de Guadalupe.

Resumo

A pesquisa tem como objetivo analisar a influência da tecnologia na capacidade de pagamento dos fruticultores do Perímetro Irrigado Platôs de Guadalupe, no Estado do Piauí. Foram utilizados três métodos: análise fatorial, análise de clusters e o método residual para determinar a capacidade de pagamento total e unitária da água bruta. Conclui-se que predomina uma agricultura de baixo nível tecnológico com capacidade de pagamento variando de média para baixa.

Biografia do Autor

James José de Brito Sousa, Universidade Federal do Ceará
Mestre em Economia Rural pela UFC (Universidade Federal do Ceará), Professor substituto da UESPI (Universidade Estadual do Piauí) e do Instituto de Educação Superior Raimundo Sá (Faculdade RSÁ).
Robério Telmo Campos, Universidade Federal do Ceará
Doutor em Economia, Professor titular do Departamento de Economia Agrícola da Universidade Federal do Ceará.
Kilmer Coelho Campos, Universidade Federal do Ceará
Doutor em Economia, Professor titular do Departamento de Economia Agrícola da Universidade Federal do Ceará.
Marcos Antônio de Brito, Universidade Regional do Cariri
Doutor em economia aplicada, professor Adjunto da Universidade Regional do Cariri - URCA

Referências

ASSOCIAÇÃO CENTRAL DOS IRRIGANTES DO PERÍMETRO PLATÔS DE GUADALUPE (ACIPE). Relatório informativo. Guadalupe, PI, 2012.

BRASIL. Agência Nacional de Água (ANA). GEO Brasil: recursos hídricos. Componente da Série de Relatórios sobre o Estado e Perspectivas do Meio Ambiente no Brasil/Resumo executivo, 60 p. Brasília, DF, 2007.

CAMPOS, R. T. Avaliação sob risco da capacidade de pagamento por água bruta de produtores da bacia do Jaguaribe (CE). Revista de Economia e Sociologia Rural, Brasília, n. 2, v. 48, p. 357-380, abr./jun. 2010.

COCHRAN, W. G. Técnicas de amostragem. Rio de Janeiro: Fundo de Cultura, 1977.

FÁVERO, L. P. et al. Análise de dados: modelagem multivariada para tomada de decisões. 1. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2009.

FUNDO DE POPULAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS (UNFPA). State of world population [report]. Nova Iorque, 132p. 2011.

GARRIDO, A. C. et al. La importancia del valor, costo y precio de los recursos hídricos em su gestión. Biblioteca Virtual Proyecto FODEPAL. 2004. Disponível em: <http://www.fodepal.es/Bibvirtual/PAP/papelesnew%20pdf/palaciosgarridonew.pdf>. Acesso em: 20 jun. 2014.

GUJARATI, D. N. Econometria básica. 3. ed. São Paulo: Pearson Makron Books, 2000.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). Censo demográfico 2010. Disponível em: <http://www.ibge.gov.br/home/>. Acesso em: 25 mar. 2013.

LEMOS, J. J. S. Indicadores de degradação no Nordeste sub-umido e semiárido. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE ECONOMIA E SOCIOLOGIA RURAL, 34., 2001, Brasília, DF. Anais... Brasília, DF: SOBER, 2001. p. 1-10.

MADEIRA, S. A. Análise da modernização agrícola cearense no período de 1996 e 2006. 2012. 92p. Dissertação (Mestrado em Economia Rural) – Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, CE, 2012.

MAITAL, S. Economia para executivos: dez ferramentas essenciais para empresários e gerentes. Rio de Janeiro: Campus, 1996. 262p.

MARCONI, M. D. A.; LAKATOS, E. M. Técnicas de pesquisa: planejamento e execução de pesquisas, amostragens e técnicas de pesquisas, elaboração, análise e interpretação de dados. 3. ed. São Paulo: Atlas, 1996.

MATTAR, F. N. Pesquisa de marketing: edição compacta. São Paulo: Atlas, 1996.

MEIRELES, H. L. Curso de direito comercial. São Paulo: Atlas, 1998.

MINGOTI, S. A. Análise de dados através de métodos de estatística multivariada: uma abordagem aplicada. Belo Horizonte: UFMG, 2005.

PUNJ, G.; STEWART, D.W. Cluster analysis in marketing research: review and suggestions for application. Journal of Marketing Research, v. 20, n. 2, p.134-148, maio 1983.

ROLIM, H. Cobrança de águas: a experiência do Ceará. Fortaleza: Secretaria dos Recursos Hídricos, 2001. 34 p.

Publicado
2017-05-30