Comprometimento organizacional em uma cooperativa de reciclagem

  • Bruno Diego Alcantara Cardozo Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
  • Geraldino Carneiro de Araújo Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
  • Milton Augusto Pasquotto Mariani Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Palavras-chave: comprometimento organizacional, economia solidária, cooperativa de reciclagem.

Resumo

O artigo analisa o comprometimento organizacional em uma cooperativa de reciclagem com base no modelo tridimensional desenvolvido por Allen e Meyer (1990). A pesquisa é exploratória e descritiva e utilizou técnicas qualitativas, tais como observações, entrevistas e análise documental. Observou-se que os cooperados que trabalham na Cooperativa Recicla Paranaíba (COOREPA) por longos períodos de tempo tendem a ser comprometidos afetivamente. Por outro lado, embora os cooperados precisem do trabalho, há pouco engajamento nos processos de produção. Por fim, há uma falta de identificação com os princípios da economia solidária.

Biografia do Autor

Bruno Diego Alcantara Cardozo, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Mestrando em Administração pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul. Atua principalmente em temas relacionados à economia solidária, desenvolvimento socioeconômico e sustentabilidade.
Geraldino Carneiro de Araújo, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Bacharel em Administração (2002), Mestre em Agronegócios (2006) e Doutor em Administração (2015). Atualmente é professor na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - Câmpus de Paranaíba (UFMS/CPAR) no curso de Administração e é docente permanente no Mestrado Profissional em Administração Pública em Rede Nacional (PROFIAP) na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - Escola de Administração e Negócios (UFMS/ESAN). Coordena projetos de pesquisa, ensino e extensão envolvendo negócios de impacto, tem experiência em Estudos Organizacionais (práticas transformadoras; relacionamentos organizacionais e comportamento e interações sociais na organização) e Gestão de Operações (gestão sociambiental e operações sustentáveis) nas áreas de agronegócio, economia solidária e empreendedorismo social.
Milton Augusto Pasquotto Mariani, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Possui graduação em Geografia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1987), mestrado em História Social pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1996), doutorado em Geografia (Geografia Humana) pela Universidade de São Paulo (2001)e Pós Doutorado em Administração pela Universidade de São Paulo. Atualmente é docente da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, credenciado nos programas de mestrado em Administração e Estudos Fronteiriços. Tem experiência na área de Administração, Turismo, desenvolvimento regional e local, Tecnologias Sociais, Economia Solidária e Planejamento Turístico. Participação nos Conselhos Editoriais das REVISTAS VISÃO E AÇÃO DA UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAÍ, REVISTA GEO PANTANAL DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO DO SUL CAMPUS CORUMBÁ, REVISTA INTERAÇÕES DA UNIVERSIDADE CATÓLICA DOM BOSCO e REVISTA BRASILEIRA DE ECOTURISMO.

Referências

ALLEN, N. J.; MEYER, J. P. The measurement and antecedents of affective, continuance and normative commitment to the organization. Journal kof Occupational Psychology, v. 63, p. 1-18, 1990.

BASTOS, A. V. B. Múltiplos comprometimentos no trabalho: a estrutura dos vínculos do trabalhador com a organização, a carreira e o sindicato. Brasília, 1994. Tese (Doutorado em Psicologia) - Universidade de Brasília, DF, 1994.

BASTOS, A. V. B.; BORGES-ANDRADE, J. E. Comprometimento com o trabalho: padrões em diferentes contextos organizacionais. Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v. 42, n. 2, p. 31-41, abr./jun. 2002. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rae/v42n2/v42n2a03.pdf >. Acesso em: 12 mar. 2013.

BECKER, H. S. Notes on the concept of commitment. The American Journal of Sociology, v. 66, n. 1, p. 32-40, jul. 1960.

BERTUCCI, J. L. O. Metodologia básica para elaboração de trabalhos de conclusão de cursos (TCC): ênfase na elaboração de TCC de Pós-Graduação Lato Sensu. São Paulo: Atlas, 2009.

BRASIL, Lei n. 5.764, de 16 de dezembro de 1971. Define a Política Nacional de Cooperativismo, institui o regime jurídico das sociedades cooperativas, e dá outras providências. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L5764.htm>. Acesso em: 4 jan. 2013.

BRASIL. Lei n. 12.305, de 2 de agosto de 2010. Institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos; altera a Lei n. 9.605, de 12 de fevereiro de 1998; e dá outras providências. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2010/lei/l12305.htm>. Acesso em: 30 jan. 2013.

CARDOZO, B. D. A.; ARAUJO, G. C., SILVA, C. R.; SILVA, M. A. C. Comprometimento organizacional e gestão de bens materiais e patrimoniais em um empreendimento econômico solidário: um estudo em uma cooperativa de reciclagem. RAM - Rev. Adm. Mackenzie, v. 16, n. 4, p. 15-42, 2015. Disponível em: <http://dx.doi.org/10.1590/1678-69712015/administracao.v16n4p15-42>. Acesso em: 10 out. 2016.

COLLIS, J.; HUSSEY, R. Pesquisa em Administração: um guia prático para alunos de graduação e pós-graduação. 2. ed. Porto Alegre: Bookman, 2005.

COOPER, D. R.; SCHINDLER, P. S. Métodos de pesquisa em administração. 10. ed. Porto Alegre: Bookman, 2011.

COOPER-HAKIM, A.; VISWESVARAN, C. The construct of work commitment: testing an integrative framework. Psychological Bulletin, v. 131, n. 2, p. 241-59, mar. 2005.

CRESWELL, J. W. Projeto de pesquisa: métodos qualitativo, quantitativo e misto. 3. ed. Porto Alegre: Artmed, 2010.

HREBINIAK, L. G.; ALUTTO, J. A. Personal and role-related factors in the development of organizational commitment. Administrative Science Quarterly, v. 17, n. 4, p. 555-73, dez. 1972.

JAFRI, M. H. Organizational commitment and employee’s innovative behavior: a study in retail sector. Journal of Management Research, v. 10, n. 1, p. 62-8, 2010.

LADEIA, C. R.; CARVALHO, A. M. R.; FARIA, P. B. Planejamento estratégico: ferramenta para o desenvolvimento dos empreendimentos econômicos solidários. In: ZANIN, M.; GUTIERREZ, R. F. (Org.). Economia solidária: tecnologias em reciclagem de resíduos para geração de trabalho e renda. São Carlos: Claraluz, 2009. p. 45-65.

LECHAT, N. M. P.; BARCELOS, E. S. Autogestão: desafios políticos e metodológicos na incubação de empreendimentos econômicos solidários. Revista Katalysis, Florianópolis, v. 11, n. 1, p. 96-104, 2008.

MACIEL, C. O.; CAMARGO, C. Comprometimento, satisfação e cooperação no trabalho: evidências da primazia dos aspectos morais e das normas de reciprocidade sobre o comportamento. Rev. adm. Contemp., v. 15, n. 3, p. 433-453, 2011. Disponível em: <http://dx.doi.org/10.1590/S1415-65552011000300005>. Acesso em : 11 out. 2016.

MCGEE, G. W.; FORD, R. C. Two (or more?) dimensions of organizational commitment: reexamination of the affective and continuance commitment scales. Journal of Applied Psychology, v. 72, n. 4, p. 638-41, 1987.

MEDEIROS, C. A. F.; ALBUQUERQUE, L. G.; SIQUEIRA, M.; MARQUES, G. M. Comprometimento organizacional: o estado da arte da pesquisa no Brasil. Rev. adm. contemp. v. 7, n. 4, p. 187-209, 2003.

MEYER, J. P.; ALLEN, N. J. A three-component conceptualization of organizational commitment. Human Resource Management Review, v. 1, n. 1, p. 61-89, 1991.

MEYER, J. P.; ALLEN, N. J.; SMITH, C. A. Commitment to organizations and occupations: extension and test of a three-component conceptualization. Journal of Applied Psychology, v. 78, n. 4, p. 538-551, 1993.

MORROW, P. C. Concept redundancy in organizational research: the case of work commitment. Academy of Management Review, n. 8, p. 486-500, 1983.

MOWDAY, R.; PORTER, L.; STEERS, R. Employee organization linkages: the psychology of commitment, absenteeism, and turnover. New York: Academic Press, 1982.

POCHMANN, M. Economia solidária no Brasil: possibilidades e limites. Boletim de Mercado de Trabalho - Conjuntura e Análise, n. 24, ago. 2004. Disponível em: <http://agencia.ipea.gov.br/images/stories/PDFs/mercadodetrabalho/mt_24g.pdf>. Acesso em: 17 jun. 2016.

PORTER, L. W.; SMITH, F. J. The etiology of organizational commitment. Manuscrito não publicado. University of California at Irvine, 1970.

PORTER, L.; STEERS, R.; MOWDAY, R.; BOULIAN, P. Organizational commitment, job satisfaction, and turnover among psychiatric technicians. Journal of Applied Psychology, v. v. 59, n. 5, p. 603-609, out. 1974.

SALANCIK, G. Commitment and the control of organizational behavior and belief. In: STAW, B.; SALANCIK, G. (Ed.). New directions in organizational behavior. Chicago: St. Clair, 1977

BRASIL. Secretaria do Governo. Programa Cataforte, [s.d.]. Disponível em: <http://www.secretariadegoverno.gov.br/iniciativas/pro-catador/cataforte>. Acesso em: 2 out. 2016.

SELLTIZ, C.; JAHODA, M.; DEUTSCH, M; COOK, S. Research methods in social relations. New York: Holt, Rinehart e Winston, 1964.

SEVERINO, A. J. Metodologia do trabalho científico. 23. ed. São Paulo: Ed. Cortez, 2009.

SILVERMAN, D. Interpretação de dados qualitativos: métodos para análise de entrevistas, textos e interações. 3. ed. Porto Alegre: Artmed, 2009.

SINGER, P. I. A recente ressurreição da economia solidária no Brasil. In: SANTOS, B. S. (Org.). Produzir para viver: os caminhos da produção não capitalista. 2. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2002.

STAW, B. M.; ROSS, J. Commitment to a policy decisions: multitheoretical perspective. Administrative Science Quarterly, v. 23, p. 40-64, 1978.

WIENER, Y. Commitment in organizations: a normative view. Academy of Management Review, v. 7, n. 3, p. 418-428, 1982.

YIN, R. K. Estudo de caso: planejamento e métodos. 4. ed. Porto Alegre: Bookman, 2010.

Publicado
2017-07-31